1. Blogs
  2. Ajuspi
  3. Advogado esclarece importância da Lei do Inquilinato durante Programa Palavra Aberta
Publicidade

Advogado esclarece importância da Lei do Inquilinato durante Programa Palavra Aberta

O Programa Palavra Aberta Ajuspi desta terça-feira (07/05) tratou sobre os aspectos jurídicos da Lei do Inquilinato (Lei 8.245/91). Debatendo o tema o advogado Victor Bona, como mediador o advogado Airton Dias e como apresentador, o jornalista e advogado Gerson Rezende, Diretor de Comunicação da Ajuspi.

Para o especialista em Direito Imobiliário, advogado Victor Bona, a grande razão de existir da Lei do Inquilinato se traduz na garantia dos direitos das pessoas locadoras e locatárias de imóveis.

"O grande objetivo da lei, e que precisa ser destacado é a proteção de ambos os direitos, tanto de quem é dono do imóvel quanto de quem está alugando. Quem aluga quer ter um teto, quer ter segurança para viver, e quem aluga deseja ter a garantia de sua propriedade. É isso que vislumbro como o cerne desta legislação", comenta Victor Bona.

O Conselheiro da Ajuspi, Airton Dias, evidencia mais uma boa escolha da Ajuspi ao levar à sociedade um tema tão relevante quanto este.

"Trata-se de uma lei muito importante, tendo em vista a grande quantidade de dúvidas existentes entre as partes que alugam imóveis. Muitas das negociações são realizadas sem contrato, sem documentos, sem nada que comprove a relação contratual. A norma veio, portanto, para regular essa relação tão comum em nossos dias", finalizou Dias.

O Programa Palavra Aberta Ajuspi desta terça-feira (07/05) tratou sobre os aspectos jurídicos da Lei do Inquilinato (Lei 8.245/91). Debatendo o tema o advogado Victor Bona, como mediador o advogado Airton Dias e como apresentador, o jornalista e advogado Gerson Rezende, Diretor de Comunicação da Ajuspi.

Para o especialista em Direito Imobiliário, advogado Victor Bona, a grande razão de existir da Lei do Inquilinato se traduz na garantia dos direitos das pessoas locadoras e locatárias de imóveis.

"O grande objetivo da lei, e que precisa ser destacado é a proteção de ambos os direitos, tanto de quem é dono do imóvel quanto de quem está alugando. Quem aluga quer ter um teto, quer ter segurança para viver, e quem aluga deseja ter a garantia de sua propriedade. É isso que vislumbro como o cerne desta legislação", comenta Victor Bona.

O Conselheiro da Ajuspi, Airton Dias, evidencia mais uma boa escolha da Ajuspi ao levar à sociedade um tema tão relevante quanto este.

"Trata-se de uma lei muito importante, tendo em vista a grande quantidade de dúvidas existentes entre as partes que alugam imóveis. Muitas das negociações são realizadas sem contrato, sem documentos, sem nada que comprove a relação contratual. A norma veio, portanto, para regular essa relação tão comum em nossos dias", finalizou Dias.

Ajuspi apoia 15º Rally do Companheirismo Ajuspi firma parceria com Programa de Mentoria da Uninovafapi

Mais lidas desse blog