1. Blogs
  2. Café com Informação
  3. Ciro se defende de acusações da Lava Jato e fala da parceria com Firmino
Publicidade

Ciro se defende de acusações da Lava Jato e fala da parceria com Firmino

Essa semana o Café com Informação entrevista o candidato à reeleição em 2018, senador Ciro Nogueira (Progressistas). Durante o programa, Ciro Nogueira respondeu perguntas dos internautas, que o questionaram sobre a situação do senador na lava jato, aliados políticos, seu voto para presidente e a imagem de golpista (por ter apoiado o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff).

Ciro Nogueira no Café com Informação dessa semana (Foto: Marcelo Gomes / Portal AZ)

O candidato tem como carro chefe de sua campanha os inúmeros investimentos que conseguiu para o Piauí, para as chamadas obras estruturantes.

“Procuro fazer obras por todo estado e nosso grande gargalo são as obras estruturantes, que atendem mais de 40 mil pessoas e que mudam o perfil econômico da região. Estou a oito anos trabalhando pelo Piauí, mas nos últimos três tenho tido mais em foco pela influencia que tenho em Brasília”, diz.

O senador fala também dos grandes investimentos que conseguiu para a área da saúde, setor para o qual garante ter viabilizado a chegada de mais de R$ 85 milhões.

”Eu tenho orgulho de dizer que 80% dos municípios que estavam com os salários atrasados dos funcionários da saúde estão regularizados, porque nós conseguimos recursos junto ao governo federal”, conta.

Eleições 2018

Sobre sua reeleição, Ciro é enfático: “Tenho uma boa expectativa, pois se trabalho valer, ninguém trabalhou mais do que eu pelo Piauí”.

Arimatéia Azevedo entrevista Ciro Nogueira (Foto: Marcelo Gomes / Portal AZ)

De acordo com ele, o apoio de Firmino Filho (PSDB) a sua candidatura não é nenhuma surpresa já que a parceria entre a Prefeitura de Teresina e o Progressistas deu certo.

“Uma parceria administrativa que deu muito certo. Essa votação do prefeito Firmino é sinal de reconhecimento do trabalho que fiz por Teresina”, explica.

Ainda sobre a vice-governador de Wellington Dias, que não será mais ocupada pela correligionária Margarete Coelho (por decisão do líder governista), o senador fala que não houve ressentimentos. “Nós não estávamos com o governador pela vaga de vice”.

Assista abaixo ao programa na íntegra:

Luccy Keiko: “O indulto estimula a impunidade. Sou contra as saídas temporárias” Evaldo Gomes diz que foi aconselhado por “figurão” a desistir da “chapinha”

Mais lidas desse blog