1. Blogs
  2. Café com Informação
  3. Chico Lucas: "A maior vitória do judiciário foi a aprovação dos dois turnos"
Publicidade

Chico Lucas: "A maior vitória do judiciário foi a aprovação dos dois turnos"

O Café com Informação dessa semana entrevista o atual presidente da OAB Secção Piauí, Chico Lucas. Ele que prometeu, em seu inicio de mandato, não concorrer à reeleição, fala de seu apoio ao candidato Lucas Villa e avalia gestão à frente da instituição como positiva.

Chico Lucas no Café com Informação (Foto: Marcelo Gomes / Portal AZ)

"Estou muito satisfeito, acho que nós apresentamos propostas e muitas foram cumpridas em sua totalidade, outras não foram, até porque passamos por situações de dificuldades e crise, mas houve um empenho muito grande por parte dessa diretoria, conselho e de todos os órgãos da OAB para tirar aquelas propostas do papel e viabilizar as conquistas para advocacia. Da nossa parte me sinto realizado porque me dediquei ao máximo a OAB", afirma.

Entre vários assuntos comentados na gestão de Chico Lucas, o que causou muitos embates foi sobre a relação da OAB e o Judiciário, em relação ao posicionamento de cada lado, mas ele explica que hoje tudo foi resolvido.

"A advocacia faz parte de um tripé que tem a magistratura, o Ministério Público e os advogados para a concepção do sistema de justiça de fato e nesse sentido nós temos um ponto de vista diferente, mas tudo distribuído no mesmo sentimento, que haja efetividade. Nós entramos desde o inicio com um foco, transformar a justiça do Piauí. Percorremos comarcas, vendo as mazelas, levando a gestão do Tribunal, vendo que são os juízes que não ficam a semana toda na comarca, aqueles que às vezes não são tão produtivos e também discutimos estrutura do judiciário entre outras coisas falamos das custas, entramos com a ação direta de inconstitucionalidade; naquele momento houve sim um conflito com o Tribunal de Justiça, mas foi resolvido, até porque tanto a OAB como o TJ tem a mesma intenção de construir um judiciário melhor".

Sobre os dois turnos do poder judiciário, o atual presidente da OAB considera a maior vitória da justiça e da advocacia piauienses nos últimos anos.

Arimatéia Azevedo entrevista Chico Lucas (Foto: Marcelo Gomes / Portal AZ)

"Os desembargadores e o presidente do Tribunal comprou a ideia, nós levamos essa discussão, os magistrados não se colocaram contra. Os únicos que se posicionaram publicamente contra foi o Sindicatos dos Servidores, realmente houve uma chateação e um receio, mas eu acho que era sem razão, por conta que a jornada de trabalho foi garantida, ninguém teve prejuízo por causa da implantação dos dois turnos", diz.

Com relação aos cursos de Direito do nosso estado, o presidente afirma que são de qualidade, mas acrescenta que fica preocupado com o número de instituição que o país tem e que formam inúmeros bacharéis todo ano. 

"Nós temos bons cursos de Direito, mas o que tem nos preocupado muito é essa ampliação desenfreada que tem privilegiado a quantidade em detrimento da qualidade. Isso acaba afetando a qualidade dos formados, o último exame de Ordem mostrou um índice de reprovação recorde. Infelizmente a OAB não tem condições de opinar no fechamento ou não de uma faculdade, nós temos o selo de recomendação. Mas no geral o Piauí tem sido um estado em que os estudantes tem se mostrado superior do que outros estados. Mas a universalização do ensino superior precisa agora ser mais qualificado".

Em relação às novas eleições para presidente da OAB-PI, Chico Lucas falou que os candidatos devem fazer uma campanha limpa e com respeito. Na disputa deve haver quatro candidatos: Lucas Villa, Georgia Nunes, Carlos Henrique e Celso Barros.

"Defendemos que a escolha seja feita de maneira tranquila, que o processo seja respeitoso, que a enalteça as qualidades dos candidatos e não enverede por uma disputa de jogo baixo. São quatro bons nomes, tenho certeza que qualquer um que for vencedor vai representar a ordem muito bem. mas o que clamo é que possamos fazer uma campanha limpa em que a advocacia saia respeitada por todos os atores sociais", conclui.

As eleições estão previstas para o dia 24 de novembro deste ano.

Assista abaixo ao programa na íntegra:

 

Adido da policia francesa se diz surpreso com a alta taxa de resolução dos homicídios no Piauí Desembargador diz que aprovados em concurso de cartórios serão nomeados ainda em 2018

Mais lidas desse blog