1. Blogs
  2. Café com Informação
  3. “A Lei da licitação é muito bem elaborada, mas o tempo todo fraudada no Piauí”, diz presidente do TCE-PI
Publicidade

“A Lei da licitação é muito bem elaborada, mas o tempo todo fraudada no Piauí”, diz presidente do TCE-PI

O Café com Informação dessa semana entrevista o Conselheiro e atual presidente do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), Olavo Rebelo. Na conversa ele falou de como foi o seu biênio a frente do Órgão, apontou onde o estado precisa melhorar para combater a corrupção, além de explicar como será a transição para o novo conselheiro eleito para presidir o Tribunal, Aberlardo Vilanova.

Olavo Rebelo no Café com Informação dessa semana (Foto: Marcelo Gomes / Portal AZ)

O ex-deputado adotou, desde o inicio, um forte discurso contra os gestores que atuavam de forma não republicana.  Uma das suas bandeiras foi à intensa fiscalização dos processos licitatórios, considerados por ele um antro de práticas suspeitas.

“Inicialmente fizemos uma avaliação que seria necessária para colocar o tribunal numa situação que todos os órgãos dos Brasil estavam trilhando. Através de conversa com os auditores nós constatamos que a maioria das licitações realizadas no Piauí, no plano municipal, estadual e federal são fraudadas. Na oportunidade que assumi  mandando eu cheguei a dizer publicamente que era em torno de 90%, inclusive houve muita reação dos gestores em relação a essa afirmação. A Lei da licitação é muito bem elaborada, mas o tempo todo fraudada no Piauí, pois há muita coisa que se faz as escondidas, que o órgão de fiscalização não consegue detectar, apesar dessa realidade está mudando gradativamente”, diz.

Em relação à amizade com o governador do estado Wellington Dias, Olavo Rebelo rebate diz que TCE faz o que manda a lei, e que em seu quarto mandato, por ter uma oposição mais enfraquecida, o tribunal terá uma forma mais atuante.

“Tenho bastante consideração a ele e ao trabalho que ele faz em nosso estado. Mas quando fui ser conselheiro eu fiz um juramento de respeitar a lei e a Constituição, então as questões particulares não podem interferir nas coisas do estado. Na próxima gestão do governador o TCE terá uma responsabilidade maior em fiscalizar, pois a oposição estará mais enfraquecida, então devemos ficar mais atentos para coibir eventuais desvios e irregularidades” explica.

Arimatéia Azevedo entrevista Olavo Rebelo (Foto: Marcelo Gomes / Portal AZ)

Na ultima semana, Olavo Rebelo se reúne com presidente do Supremo em Brasília, Dias Toffli. A reunião contou com a presença de todos os Tribunais de Contas do país. O encontro teve como tema central a situação das obras paralisadas em todo o Brasil e as condições do sistema prisional.

“Primeiro tratamos das obras federais. Existem hoje 40 mil contratos de obras em andamento, dos quais 14 mil estão com pendências, ou inacabados ou problemas ambientais e na maioria existe a judicialização, por isso o envolvimento do presidente do Supremo, pois ele quer que façamos um diagnostico preciso de toda essa situação para o presidente do STF possa procurar desamarrar, destravar essa situação, pois é na área dele”, conta.

Sobre o processo de transição de gestão da presidência do TCE –PI para o conselheiro eleito Aberlardo Vilanova, Rebelo diz que está sendo feito de forma amigável e tranquila.

“Ele já foi presidente há dez anos, tem toda competência e vontade para continuar ou até melhorar a atuação do Tribunal de Contas no Piauí. Nós estamos muitos satisfeitos com a sua eleição”.

Assista abaixo ao programa na íntegra:

 

Adido da policia francesa se diz surpreso com a alta taxa de resolução dos homicídios no Piauí Secretário de Planejamento avalia que 2019 será difícil para economia do estado

Mais lidas desse blog