1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. Só pode ser piada pronta
Publicidade

Só pode ser piada pronta

Pois não é que os nove governadores do Nordeste encontram-se reunidos nesta quinta-feira, na cidade de São Luís do Maranhão, segundo se noticia, com a finalidade de criação de um CONSÓRCIO, que teria como escopo básico a criação de uma estrutura regional de cooperação  com troca de informações e experiências administrativas, que possibilite melhorias no atendimento das demandas dos residentes na região Nordeste?

Pura enganação!

Não faz tanto tempo assim, que iniciativas como essa que não passam de factoides, foram notícia por essas bandas, e que de memória lembramos de algumas delas. 
O ex-governador Hugo Napoleão , quando no exercício do mandato de senador da República, ocupou muito espaço na imprensa , exortando sobre a criação de um projeto denominado Grande Teresina, uma espécie de consórcio entre Teresina e municípios próximos , incluindo a cidade de Timon.

Só patranha.

Mais recentemente, com toda a pompa e circunstância, criaram um acrônimo denominado MATOPIBA, outro tipo de consórcio a envolver os Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e o Estado da Bahia, com perspectivas mais ambiciosas, já que, projetos como a ferrovia Nova Transnordestina, ligando o Porto do Pecem no Ceará ao Porto de Suape em Pernambuco, numa extensão de 1.753 km e que no futuro seria ligada à ferrovia Norte-sul na cidade de Porto Franco no Maranhão. 

O que foi feito do consórcio MATOPIBA?

Teve o mesmo destino do consórcio Grande Teresina. 

Na realidade, essa reunião dos nove governadores em São Luís, de onde deverá sair um comunicado oficial, tipo Carta de São Luís, tem a finalidade de demostrar para o governo federal, que região Nordeste está coesa, e diante da falta de interlocução com o presidente Jair Bolsonaro pois, dos nove governadores, seis pertencem ao PT, um do PC do B, e dois outros do PSB, legendas oposicionistas, eles governadores, querem acima de tudo demonstrar uma união e um poder que não têm, de influenciar os deputados federais dos seus respectivos Estados quando da votação da única pauta, ou tábua de salvação, do atual governo, a tal da Reforma Previdenciária.

Somente isso é nada mais.

Pois não é que os nove governadores do Nordeste encontram-se reunidos nesta quinta-feira, na cidade de São Luís do Maranhão, segundo se noticia, com a finalidade de criação de um CONSÓRCIO, que teria como escopo básico a criação de uma estrutura regional de cooperação  com troca de informações e experiências administrativas, que possibilite melhorias no atendimento das demandas dos residentes na região Nordeste?

Pura enganação!

Não faz tanto tempo assim, que iniciativas como essa que não passam de factoides, foram notícia por essas bandas, e que de memória lembramos de algumas delas. 
O ex-governador Hugo Napoleão , quando no exercício do mandato de senador da República, ocupou muito espaço na imprensa , exortando sobre a criação de um projeto denominado Grande Teresina, uma espécie de consórcio entre Teresina e municípios próximos , incluindo a cidade de Timon.

Só patranha.

Mais recentemente, com toda a pompa e circunstância, criaram um acrônimo denominado MATOPIBA, outro tipo de consórcio a envolver os Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e o Estado da Bahia, com perspectivas mais ambiciosas, já que, projetos como a ferrovia Nova Transnordestina, ligando o Porto do Pecem no Ceará ao Porto de Suape em Pernambuco, numa extensão de 1.753 km e que no futuro seria ligada à ferrovia Norte-sul na cidade de Porto Franco no Maranhão. 

O que foi feito do consórcio MATOPIBA?

Teve o mesmo destino do consórcio Grande Teresina. 

Na realidade, essa reunião dos nove governadores em São Luís, de onde deverá sair um comunicado oficial, tipo Carta de São Luís, tem a finalidade de demostrar para o governo federal, que região Nordeste está coesa, e diante da falta de interlocução com o presidente Jair Bolsonaro pois, dos nove governadores, seis pertencem ao PT, um do PC do B, e dois outros do PSB, legendas oposicionistas, eles governadores, querem acima de tudo demonstrar uma união e um poder que não têm, de influenciar os deputados federais dos seus respectivos Estados quando da votação da única pauta, ou tábua de salvação, do atual governo, a tal da Reforma Previdenciária.

Somente isso é nada mais.

O gato da maternidade Em que mãos estamos

Mais lidas desse blog