1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. Uma imoralidade a mais
Publicidade

Uma imoralidade a mais

Manchete do jornal o Estado de São Paulo deste domingo, destaca:
“ Dentes de Feliciano custam R$ 157 mil para Câmara.” 

Deputado Federal Marco Feliciano (Foto:Reprodução)

Toda essa dinheirama o contribuinte brasileiro desembolsou para o deputado federal Marco Feliciano, de um partido político , um tal de Podemos-SP, fazer uma correção de mandíbula e implantes de coroas.  

O que segue, é uma série de “perolas” ditas por esse tal de Marco Feliciano-que se diz pastor evangélico- capazes de dar engulhos a qualquer cidadão cumpridor dos seus deveres e pagador da mais alta carga de impostos do mundo.  

“ Eu precisava corrigir um problema de articulação da mandíbula e reconstruir o sorriso com coroas e implantes na boca.” “ Sou político e pregador. Minha boca é minha ferramenta.” 

Ególatra como poucos, Marco Feliciano arremata: 

“É um tratamento caro, mas foi para a saúde, e não para a estética. Foi para poder trabalhar. 

Como sou empregado, e onde trabalho há esta alternativa, eu precisava do tratamento. ( ...) Não há crime. “ 

Temos absoluta certeza de que , em nenhuma nação do planeta terra, por mais rica que ela seja, faculte o uso do dinheiro do contribuinte com essa finalidade, meramente estética. 

Os 14 milhões de desempregados, as milhares de crianças que anualmente completam o ensino básico sem aprenderem quase nada de Português e Matemática, os milhões de brasileiros que não têm um teto digno para se abrigar, se tomassem conhecimento de uma imoralidade a mais, como essa, com certeza,  aplaudiriam de pé. 

É isso.

Manchete do jornal o Estado de São Paulo deste domingo, destaca:
“ Dentes de Feliciano custam R$ 157 mil para Câmara.” 

Deputado Federal Marco Feliciano (Foto:Reprodução)

Toda essa dinheirama o contribuinte brasileiro desembolsou para o deputado federal Marco Feliciano, de um partido político , um tal de Podemos-SP, fazer uma correção de mandíbula e implantes de coroas.  

O que segue, é uma série de “perolas” ditas por esse tal de Marco Feliciano-que se diz pastor evangélico- capazes de dar engulhos a qualquer cidadão cumpridor dos seus deveres e pagador da mais alta carga de impostos do mundo.  

“ Eu precisava corrigir um problema de articulação da mandíbula e reconstruir o sorriso com coroas e implantes na boca.” “ Sou político e pregador. Minha boca é minha ferramenta.” 

Ególatra como poucos, Marco Feliciano arremata: 

“É um tratamento caro, mas foi para a saúde, e não para a estética. Foi para poder trabalhar. 

Como sou empregado, e onde trabalho há esta alternativa, eu precisava do tratamento. ( ...) Não há crime. “ 

Temos absoluta certeza de que , em nenhuma nação do planeta terra, por mais rica que ela seja, faculte o uso do dinheiro do contribuinte com essa finalidade, meramente estética. 

Os 14 milhões de desempregados, as milhares de crianças que anualmente completam o ensino básico sem aprenderem quase nada de Português e Matemática, os milhões de brasileiros que não têm um teto digno para se abrigar, se tomassem conhecimento de uma imoralidade a mais, como essa, com certeza,  aplaudiriam de pé. 

É isso.

Barafunda Cadeia para Deltan?

Mais lidas desse blog