Publicidade

Ineditismo

A sexta-feira próxima promete entrar para a história política do Estado do Piauí.

Provavelmente , iremos recuar no tempo , pelo menos uns cinquenta anos, isto é, se se confirmarem as previsões dos ‘analistas políticos’ e fofoqueiros plantadores de fake News, que servindo aos interesses mais baixos da política local, já dão como certa a eleição da nova mesa diretora da Assembleia Legislativa, com uma chapa única. 

Nos primeiros anos da “redentora” a Guarnição Federal de Teresina, isto é , o Exército opinava até mesmo na escolha dos presidentes do poder legislativo local, já que, com as cassações correndo à solta, os governadores de plantão estavam sempre a auscultar os comandantes de então.

Em que pese vivermos um momento de plena democracia, o que difere esse instante da vida política piauiense daquele anos de chumbo, é que , agora, os interesses de meia dúzia de famílias que dividem esse butim estadual, nem se permitem mais, pelo menos a encenação de uma falsa disputa, pela simples e singela razão de não mais arredarem os pés dos cofres público, portanto, fazem os arranjos mais promíscuos , em benefício próprio. 

Triste Piauí. 

É isso.

A sexta-feira próxima promete entrar para a história política do Estado do Piauí.

Provavelmente , iremos recuar no tempo , pelo menos uns cinquenta anos, isto é, se se confirmarem as previsões dos ‘analistas políticos’ e fofoqueiros plantadores de fake News, que servindo aos interesses mais baixos da política local, já dão como certa a eleição da nova mesa diretora da Assembleia Legislativa, com uma chapa única. 

Nos primeiros anos da “redentora” a Guarnição Federal de Teresina, isto é , o Exército opinava até mesmo na escolha dos presidentes do poder legislativo local, já que, com as cassações correndo à solta, os governadores de plantão estavam sempre a auscultar os comandantes de então.

Em que pese vivermos um momento de plena democracia, o que difere esse instante da vida política piauiense daquele anos de chumbo, é que , agora, os interesses de meia dúzia de famílias que dividem esse butim estadual, nem se permitem mais, pelo menos a encenação de uma falsa disputa, pela simples e singela razão de não mais arredarem os pés dos cofres público, portanto, fazem os arranjos mais promíscuos , em benefício próprio. 

Triste Piauí. 

É isso.

Barafunda Desculpem as pieguices de um avô

Mais lidas desse blog