1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. A imoralidade do Fundo Eleitoral
Publicidade

A imoralidade do Fundo Eleitoral

Além do Fundo Partidário criado há vários anos, o Congresso Nacional criou mais recentemente um outro fundo destinado a financiar campanhas eleitorais em todo o país. 

Esse novo Fundo recebeu a denominação de Fundo Eleitoral, onde milhões de reais do contribuinte brasileiro é destinado aos partidos políticos, numa verdadeira sem vergonhice praticada com os escorchantes impostos pagos por toda à população brasileira.

O Jornal O Globo, na sua edição desta terça-feira, traz uma matéria com o título: O ‘ milagre’ dos 18 milhões de santinhos do PRB. 
Das dez candidatas mulheres, nomes que os donos dessas legendas tipo PRB , utilizam na forma de cota, cinco concorreram a deputado federal e cinco a deputado estadual, todas elas para atender  o percentual exigido pela legislação eleitoral de candidatos do sexo feminino em cada sigla partidária.

Maranhão, Matogrosso do Sul, Santa Catarina, Goiás,,São Paulo , Tocantins , cada um desses estados com uma candidata, nos Estados de Rondônia e Piauí, aparecem duas candidatas em cada Estado, recebendo somas vultosas, para votações irrisórias. 
A primeira listada na Matéria de O Globo no Estado do Piaui, é Raimunda Marques do Nascimento, candidata a deputado federal que recebeu 214 votos dos piauienses e o PRB declarou à Justiça Eleitoral que lhe repassou R$ 324, 2 mil, gastos na confecção de um milhão de santinhos, quase o dobro do eleitorado de Teresina.
Pergunta-se: alguém neste Estado viu algum santinho da Raimunda? Será que o dono do partido no Piauí, repassou pelo menos R$ 10 mil para a Raimunda fazer a sua “campanha”?

A outra candidata a deputada federal pelo mesmo PRB , de nome Soraya Carvalho Santos Coelho, essa outra senhora que emprestou o seu nome para satisfazer a obrigatoriedade de legislação eleitoral, obteve 319 dos piauienses, sendo  ‘agraciada ‘ com a quantia declarada à justiça eleitoral da ordem de R$ 446,9 mil. 
Cada voto da candidata Raimunda custou aos pagadores de impostos R$ 1.515,14 e os de Soraya, R$ 1.402,68. 
Ressalte-se que Soraya mandou imprimir e fazer 3,9 milhões de santinhos e adesivos. O Estado do Piauí tem eleitorado estimado em 2,3 milhões. 
Será que Soraya também, botou nas mãos pelo menos R$ 10 mil dessa dinheirama toda. 
Essa pouca vergonha tem que acabar . 
Os pagadores de impostos deste país , não podem mais continuar financiando essa pouca vergonha denominado Fundo Eleitoral. 

É isso.

Além do Fundo Partidário criado há vários anos, o Congresso Nacional criou mais recentemente um outro fundo destinado a financiar campanhas eleitorais em todo o país. 

Esse novo Fundo recebeu a denominação de Fundo Eleitoral, onde milhões de reais do contribuinte brasileiro é destinado aos partidos políticos, numa verdadeira sem vergonhice praticada com os escorchantes impostos pagos por toda à população brasileira.

O Jornal O Globo, na sua edição desta terça-feira, traz uma matéria com o título: O ‘ milagre’ dos 18 milhões de santinhos do PRB. 
Das dez candidatas mulheres, nomes que os donos dessas legendas tipo PRB , utilizam na forma de cota, cinco concorreram a deputado federal e cinco a deputado estadual, todas elas para atender  o percentual exigido pela legislação eleitoral de candidatos do sexo feminino em cada sigla partidária.

Maranhão, Matogrosso do Sul, Santa Catarina, Goiás,,São Paulo , Tocantins , cada um desses estados com uma candidata, nos Estados de Rondônia e Piauí, aparecem duas candidatas em cada Estado, recebendo somas vultosas, para votações irrisórias. 
A primeira listada na Matéria de O Globo no Estado do Piaui, é Raimunda Marques do Nascimento, candidata a deputado federal que recebeu 214 votos dos piauienses e o PRB declarou à Justiça Eleitoral que lhe repassou R$ 324, 2 mil, gastos na confecção de um milhão de santinhos, quase o dobro do eleitorado de Teresina.
Pergunta-se: alguém neste Estado viu algum santinho da Raimunda? Será que o dono do partido no Piauí, repassou pelo menos R$ 10 mil para a Raimunda fazer a sua “campanha”?

A outra candidata a deputada federal pelo mesmo PRB , de nome Soraya Carvalho Santos Coelho, essa outra senhora que emprestou o seu nome para satisfazer a obrigatoriedade de legislação eleitoral, obteve 319 dos piauienses, sendo  ‘agraciada ‘ com a quantia declarada à justiça eleitoral da ordem de R$ 446,9 mil. 
Cada voto da candidata Raimunda custou aos pagadores de impostos R$ 1.515,14 e os de Soraya, R$ 1.402,68. 
Ressalte-se que Soraya mandou imprimir e fazer 3,9 milhões de santinhos e adesivos. O Estado do Piauí tem eleitorado estimado em 2,3 milhões. 
Será que Soraya também, botou nas mãos pelo menos R$ 10 mil dessa dinheirama toda. 
Essa pouca vergonha tem que acabar . 
Os pagadores de impostos deste país , não podem mais continuar financiando essa pouca vergonha denominado Fundo Eleitoral. 

É isso.

O gato da maternidade Nada a ganhar

Mais lidas desse blog