1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. O poder e suas consequências
Publicidade

O poder e suas consequências

“O Político precisa focar nas questões de Estado, entender a lógica da notícia, falar ou responder sempre com o que é mais importante ou, no jargão profissional, o que dará um bom lead”. Essa é a temática na compreensão de media training do hoje secretário de Imprensa do presidente Jair Bolsonaro, coronel do Exército Alexandre Lara de Oliveira, que é apontado como o responsável pela mudança (radical) de imagem, postura e até de conteúdo do general Antônio Hamilton Mourão, vice-presidente da República, segundo escreve Vasconcelo Quadros, da Pública – agência de jornalismo investigativo. De fato, de general golpista, que defendeu impeachment de Dilma e de Michel Temer, incitou o golpe e era rude nas palavras, hoje Mourão se vê transformado na figura queridinha de toda a mídia, surpreendendo o mais profissional dos políticos pela mudança de retórica. “Em vez do brucutu autoritário, o Mourão desse início de governo tem se revelado um democrata versátil, um político atencioso até com antigos adversários, ao ponto de parecer próximo às correntes progressistas achincalhadas sem trégua pelos seguidores do capitão”, continua Vasconcelo Quadros. Por esse viés, é de se esperar que o mesmo reformador da postura e ideias do general vice-presidente seja capaz de  fazer a transformação no capitão-presidente, tirando-o desse abismo profundo do não saber sequer  compreender as relações institucionais entre governo, mídia e oposição. Mas essa mudança de comportamento, de agir e convivência com os contrários, só pode ocorrer pela vontade de Bolsonaro, principalmente se lhe for incutida a ideia de que o Estado é indivisível e impessoal e que governo ou Poder Executivo é algo transitório nessa relação permanente que se estabelece com a existência do Estado. Em outras palavras Bolsonaro não é o Estado. O seu poder não é o mesmo do absolutista Luis XIV. 

Carlos Brandão, o vice-governador que não espera o cargo vagar.

Tico e Teco

Zé de Abreu x Bolsonaro. 
O italiano Umberto Eco tá certo.

Sem rumo

Pelo barulho que fazem nas redes sociais, os bolsominions estão sem bússola que possa indicar o caminho certo, depois da saída de Fábio Sérvio. 
Uma corrente defendia ontem, em Teresina, que a médica Adriana Sousa assuma a presidência regional do partido. 
Victor Aguiar, por seu turno, quer o ruralista plantador de soja Clovis Perotttoni.

Aqui, não...

Em um ponto a maioria dos pesselistas está unida: ninguém quer o vereador Luís André, por entender que ele seria agente de Átila Lira. 
Victor Aguiar garante que se André entrar grande número vazará do PSL.

Consumidor em risco

A disputa entre consumidores de energia elétrica no Piauí com a Cepisa, (controlada pelo grupo Equatorial) ultrapassou os limites do Procon, já que a concessionária ingressou em juízo contra a lei municipal que determina a proibição de corte de energia nos finais de semana.

Proteção

Os argumentos dos vereadores que aprovaram a lei é de que esta é uma forma de proteger o cidadão comum, e quem necessite de fornecimento de eletricidade sem ter a quem recorrer para corrigir eventual arbitrariedade em dias sem expediente na empresa.

Consumidor em risco 2

A juíza que apreciou a matéria recusou a medida liminar pretendida, mantendo a vigência da lei municipal. Mas a Cepisa não se faz de rogada, e tem utilizado forças policiais contratadas para acompanhar os servidores que realizam os cortes (e até prisões) e até nos dias e horários da proibição legal, indo além do razoável, e criando traumas para as pessoas atingidas. 

Consumidor em risco 3

O que se tem ouvido é que não é a primeira vez que a atuação da Cepisa é seguida de medidas violentas, porque a empresa de energia está se servindo desse expediente discutível para aumentar o faturamento do negócio, não necessariamente de forma legal. 
Um estranho contrato entre empresa particular e o órgão de segurança pública. Francamente.

Consumidor em risco 4

Está na hora de o comandante da Polícia Militar e o secretário de segurança atentarem para a situação que envolve policiais que deveriam fazer a segurança pública, mas estão executando serviços privados.
Essas são missões que fazem a festa dos advogados contratados para combater as ilegalidades.

Mais um

Em breve, a empresa terá que ingressar com um pedido de inconstitucionalidade de outra lei, desta vez estadual, já que tramita na Assembleia Legislativa projeto de lei com proposição semelhante à lei municipal de Teresina.

Só podia ser 

Um grande terreno no bairro Jóquei Clube, zona de gente endinheirada em Teresina, pegou fogo, misteriosamente, nesta semana. 
Acionado pela população que temia que as chamas se alastrassem pelas residências próximas, o Corpo de Bombeiros fez levantamento e descobriu que imóvel pertence a um deputado federal. 
Precisamente ao botafoguense Assis Carvalho.

O vice

Enquanto muitos políticos desconsideram a figura de um vice, no Maranhão a coisa parece ser bem diferente. O governador Flávio Dino não para de enaltecer o auxílio que seu vice-governador, Carlos Brandão, vem dando na tarefa de governar.

Hábil

Considerado extremamente habilidoso politicamente, Brandão tem muita experiência, tanto no Executivo quanto no Legislativo. Assumiu algumas pastas como secretário de estado e foi deputado federal por dois mandatos, mantendo excelentes relações em Brasília. 
Pelo que parece, pelo menos no Maranhão, a transição em 2022 não terá atropelos no lado da situação.

Ping-Pong

Dificuldade geográfica

O prefeito de Aroazes, Francisco Bernardone, o China, (PMDB), é apresentado ao governador do Paraná, Roberto Requião, do mesmo partido, durante a visita à Assembleia Legislativa. Fez as honras da casa o presidente Themistocles Filho.

Themistocles: "Esse é o prefeito de Aroazes".
Requião: "De onde mesmo?"
China: "Aroazes, pertinho daqui".
Requião: "Fica onde?"
China: "Ali, pertinho de Valença".
Requião: "Piorou, agora é que não sei mesmo onde fica a sua cidade".

Originalmente publicado em 28 de janeiro de 2010.

Expressas

O Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas Surdas (CAS) abriu 500 vagas para cursos de línguas de sinais.

Para realizar a inscrição e pleitear uma vaga em um dos cursos ofertados, basta doar um brinquedo educativo em Libras.

A piauiense Dagmara Landim disputa hoje o concurso de beleza, Miss Brasil Be Emotion 2019. O evento será transmitido ao vivo pela TV Band Piauí, a partir das 22 horas.

“O Político precisa focar nas questões de Estado, entender a lógica da notícia, falar ou responder sempre com o que é mais importante ou, no jargão profissional, o que dará um bom lead”. Essa é a temática na compreensão de media training do hoje secretário de Imprensa do presidente Jair Bolsonaro, coronel do Exército Alexandre Lara de Oliveira, que é apontado como o responsável pela mudança (radical) de imagem, postura e até de conteúdo do general Antônio Hamilton Mourão, vice-presidente da República, segundo escreve Vasconcelo Quadros, da Pública – agência de jornalismo investigativo. De fato, de general golpista, que defendeu impeachment de Dilma e de Michel Temer, incitou o golpe e era rude nas palavras, hoje Mourão se vê transformado na figura queridinha de toda a mídia, surpreendendo o mais profissional dos políticos pela mudança de retórica. “Em vez do brucutu autoritário, o Mourão desse início de governo tem se revelado um democrata versátil, um político atencioso até com antigos adversários, ao ponto de parecer próximo às correntes progressistas achincalhadas sem trégua pelos seguidores do capitão”, continua Vasconcelo Quadros. Por esse viés, é de se esperar que o mesmo reformador da postura e ideias do general vice-presidente seja capaz de  fazer a transformação no capitão-presidente, tirando-o desse abismo profundo do não saber sequer  compreender as relações institucionais entre governo, mídia e oposição. Mas essa mudança de comportamento, de agir e convivência com os contrários, só pode ocorrer pela vontade de Bolsonaro, principalmente se lhe for incutida a ideia de que o Estado é indivisível e impessoal e que governo ou Poder Executivo é algo transitório nessa relação permanente que se estabelece com a existência do Estado. Em outras palavras Bolsonaro não é o Estado. O seu poder não é o mesmo do absolutista Luis XIV. 

Carlos Brandão, o vice-governador que não espera o cargo vagar.

Tico e Teco

Zé de Abreu x Bolsonaro. 
O italiano Umberto Eco tá certo.

Sem rumo

Pelo barulho que fazem nas redes sociais, os bolsominions estão sem bússola que possa indicar o caminho certo, depois da saída de Fábio Sérvio. 
Uma corrente defendia ontem, em Teresina, que a médica Adriana Sousa assuma a presidência regional do partido. 
Victor Aguiar, por seu turno, quer o ruralista plantador de soja Clovis Perotttoni.

Aqui, não...

Em um ponto a maioria dos pesselistas está unida: ninguém quer o vereador Luís André, por entender que ele seria agente de Átila Lira. 
Victor Aguiar garante que se André entrar grande número vazará do PSL.

Consumidor em risco

A disputa entre consumidores de energia elétrica no Piauí com a Cepisa, (controlada pelo grupo Equatorial) ultrapassou os limites do Procon, já que a concessionária ingressou em juízo contra a lei municipal que determina a proibição de corte de energia nos finais de semana.

Proteção

Os argumentos dos vereadores que aprovaram a lei é de que esta é uma forma de proteger o cidadão comum, e quem necessite de fornecimento de eletricidade sem ter a quem recorrer para corrigir eventual arbitrariedade em dias sem expediente na empresa.

Consumidor em risco 2

A juíza que apreciou a matéria recusou a medida liminar pretendida, mantendo a vigência da lei municipal. Mas a Cepisa não se faz de rogada, e tem utilizado forças policiais contratadas para acompanhar os servidores que realizam os cortes (e até prisões) e até nos dias e horários da proibição legal, indo além do razoável, e criando traumas para as pessoas atingidas. 

Consumidor em risco 3

O que se tem ouvido é que não é a primeira vez que a atuação da Cepisa é seguida de medidas violentas, porque a empresa de energia está se servindo desse expediente discutível para aumentar o faturamento do negócio, não necessariamente de forma legal. 
Um estranho contrato entre empresa particular e o órgão de segurança pública. Francamente.

Consumidor em risco 4

Está na hora de o comandante da Polícia Militar e o secretário de segurança atentarem para a situação que envolve policiais que deveriam fazer a segurança pública, mas estão executando serviços privados.
Essas são missões que fazem a festa dos advogados contratados para combater as ilegalidades.

Mais um

Em breve, a empresa terá que ingressar com um pedido de inconstitucionalidade de outra lei, desta vez estadual, já que tramita na Assembleia Legislativa projeto de lei com proposição semelhante à lei municipal de Teresina.

Só podia ser 

Um grande terreno no bairro Jóquei Clube, zona de gente endinheirada em Teresina, pegou fogo, misteriosamente, nesta semana. 
Acionado pela população que temia que as chamas se alastrassem pelas residências próximas, o Corpo de Bombeiros fez levantamento e descobriu que imóvel pertence a um deputado federal. 
Precisamente ao botafoguense Assis Carvalho.

O vice

Enquanto muitos políticos desconsideram a figura de um vice, no Maranhão a coisa parece ser bem diferente. O governador Flávio Dino não para de enaltecer o auxílio que seu vice-governador, Carlos Brandão, vem dando na tarefa de governar.

Hábil

Considerado extremamente habilidoso politicamente, Brandão tem muita experiência, tanto no Executivo quanto no Legislativo. Assumiu algumas pastas como secretário de estado e foi deputado federal por dois mandatos, mantendo excelentes relações em Brasília. 
Pelo que parece, pelo menos no Maranhão, a transição em 2022 não terá atropelos no lado da situação.

Ping-Pong

Dificuldade geográfica

O prefeito de Aroazes, Francisco Bernardone, o China, (PMDB), é apresentado ao governador do Paraná, Roberto Requião, do mesmo partido, durante a visita à Assembleia Legislativa. Fez as honras da casa o presidente Themistocles Filho.

Themistocles: "Esse é o prefeito de Aroazes".
Requião: "De onde mesmo?"
China: "Aroazes, pertinho daqui".
Requião: "Fica onde?"
China: "Ali, pertinho de Valença".
Requião: "Piorou, agora é que não sei mesmo onde fica a sua cidade".

Originalmente publicado em 28 de janeiro de 2010.

Expressas

O Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas Surdas (CAS) abriu 500 vagas para cursos de línguas de sinais.

Para realizar a inscrição e pleitear uma vaga em um dos cursos ofertados, basta doar um brinquedo educativo em Libras.

A piauiense Dagmara Landim disputa hoje o concurso de beleza, Miss Brasil Be Emotion 2019. O evento será transmitido ao vivo pela TV Band Piauí, a partir das 22 horas.

A polícia das águas Os ‘laranjas’ e o futuro do PSL

Mais lidas desse blog