1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. O atraso é geral
Publicidade

O atraso é geral

Por falta de pagamento, ou por não estarem recebendo, algumas já chegando há mais de seis meses de atraso, locadoras de veículos, empresas de limpeza e de segurança estão abandonando os seus contratos com os órgãos estaduais no Piauí. O governo nega, mas é calamitosa e sobretudo vexatória a situação das viaturas policiais que estão disponíveis para o serviço. Sabe Deus lá como o comando faz para essas viaturas funcionarem, porque há débitos seja para com as locadoras do veículo e, seja para com o fornecedor de combustível. Na área de segurança patrimonial, as empresas prestadores desse serviço já retiraram da maioria dos órgãos – até mesmo na universidade estadual – os seus vigilantes. Também, por falta de recebimento do que lhe é devido. Essa situação deixa estudantes, funcionários, professores e visitantes da Uespi, por exemplo, muito vulneráveis às ações dos bandidos. O mesmo problema se verifica em secretarias de Estado, em órgãos como a maternidade Evangelina Rosa, porque o pessoal terceirizado, contratado por empresa privada, ainda que há meses sem receber salários, foi ou está sendo desligado das obrigações nos entes governamentais. A queixa geral dos empresários é de que suas empresas estão em situação falimentar porque o Estado não honra os compromissos assumidos. Quem lança o olhar sobre o Diário Oficial do Estado percebe que, pelo menos no momento, a ação do chefe do governo se volta para demissões, inclusive do pessoal aboletado em cargos comissionados, buscando, como é a voz oficial, fazer economia mas, paradoxalmente, não liquida as contas pendentes.

Desembargador Hilo de Almeida, corregedor geral do TJ-PI (Foto: Divulgação)

Psiu!

Por favor, falem baixo sobre a falta de segurança na Uespi. 
Porque a bandidagem ainda não sabe que os vigilantes foram todos dispensados por falta de pagamento. 
Um arrastão ali deixaria todo mundo liso.

BNB

Governadores nordestinos estão unidos para evitar que Bolsonaro privatize o Banco do Nordeste do Brasil. 
Mas isso é só no discurso porque alguns deles, inclusive o do Piauí, não prestigiam o banco, nem depositando o dinheiro da sua folha de pessoal.

No Bradesco

A conta dos funcionários estaduais está no Banco do Brasil e, uma parte, na Caixa Econômica, mas há mexericos de que o destino da folha, que movimenta em torno de R$ 300 milhões, mês, será o Bradesco.
Que paga uma milionária luva por isso.

Alô, Firmino!

Servidores municipais denunciam que um certo gerente do IPMT estaria perseguindo os funcionários que recorrem a questões ligadas ao plano de saúde.

Fala aí, Jacobina!

Pais de alunos denunciam que professores não estão comparecendo às salas de aula no colégio Helvidio Nunes.

Cadê o meu?

Wellington Dias subiu no salto, num encontro com alguns deputados – dos novatos – que estão impondo primeiro saber quantos e quais cargos terão na gestão para depois votar a o projeto da reforma administrativa. 
Eles, por enquanto, estão só na promessa de que ganharão espaço no governo. Mas só tem promessa até agora.

Hipocrisia

É muito sibilina – para não dizer tão idiota – a interpretação de membros do governo Bolsonaro, como o vice-presidente Hamilton Mourão, de que a chacina na escola de Suzano se deu porque a garotada está viciada em jogos de vídeogames violentos. 
Mais idiota foi a menção do major senador Olimpio de que se funcionários, os professores (e certamente os alunos) estivessem armados, o resultado seria outro.
Pobres mentes humanas.

hay gobierno?

Para evitar carnificina como a de Suzano e, de outras já ocorridas, bastaria ter governo, e um plano de segurança,  ao invés do discurso tosco e da mensagem de ódio muito recorrente atualmente.

Social mídia

Parece que Jair Bolsonaro mudou de social mídia. Porque a mensagem passada por ele, via Twitter, lamentosa ante a chacina na escola de Suzano, é muito leve para o palavreado que até então ele tem usado.

Imóveis irregulares

É alarmante o índice de imóveis irregulares nas cidades do Piauí. 
Segundo dados do Ministério das Cidades, chega a 80% a taxa de imóveis sem comprovação legal de propriedade. 

Projeto de Lei

Mas para começar a reverter isso, o Corregedor Geral da Justiça, o desembargador Hilo de Almeida está indo pessoalmente a cada um dos doze polos de desenvolvimento do Estado para comandar as audiências públicas propostas pelo Núcleo de Regularização Fundiária para apresentar  a minuta do projeto de Lei de Regularização Fundiária Urbana. 

Audiência pública 

Piripiri e Parnaiba, polos das regiões das Planícies dos Cocais e Litoranea sediarão as primeiras audiências públicas que aconteceram ontem e terão continuidade hoje, respectivamente. São 33 municípios discutindo, tirando dúvidas e conhecendo a proposta de Lei que deve ser aprovada pelos municípios.

Sem valor

Sem documento, os imóveis perdem valor, não podem receber financiamento e a qualquer momento os donos podem perdê-lo. 
Além disso, o município deixa de receber o imposto, porque não gera IPTU.

Projeto

O Projeto de Lei 4742/01 que torna crime o assédio moral no ambiente de trabalho e o inclui no Código Penal foi aprovado em plenário na Câmara dos Deputados. 
A deputada federal Margarete Coelho foi a relatora.

Dignidade

Pela nova redação, o crime será caracterizado quando alguém ofender reiteradamente a dignidade de outrem, causando dano ou sofrimento físico ou mental no exercício de emprego, cargo ou função.

Ping-Pong

Tamo junto!

Na roda do ‘Café São Braz', do Teresina Shopping, conversam o Domingos Loteria e o Professor Apurian Braga sobre a última denúncia que envolve o Senador Ciro Nogueira. 

O Loteria: “Rapaz, to vendo que estão envolvidos todos os irmãos do Senador...” 
Apurian: “O Raimundo não está no meio...” 
O Loteria: “Com certeza está! 
Apurian: “Pois lascou-se; não vai sobrar nenhum pra levar a quentinha!”

Expressas

O filme que conta a história de Niède Guidon é selecionado para o Festival ‘É Tudo Verdade’, em São Paulo. A estreia do longa deve acontecer no dia 5 de junho, no Parque Nacional Serra da Capivara.

Amanhã acontece a inauguração do Procon Municipal em Teresina. O novo órgão de defesa do consumidor funcionará na Avenida João XXIII, próximo ao balão do São Cristóvão.

Começa a funcionar nesse sábado (16), um novo semáforo no cruzamento da Rua Olavo Bilac com a Rua 24 de Janeiro, no centro da cidade. 

Por falta de pagamento, ou por não estarem recebendo, algumas já chegando há mais de seis meses de atraso, locadoras de veículos, empresas de limpeza e de segurança estão abandonando os seus contratos com os órgãos estaduais no Piauí. O governo nega, mas é calamitosa e sobretudo vexatória a situação das viaturas policiais que estão disponíveis para o serviço. Sabe Deus lá como o comando faz para essas viaturas funcionarem, porque há débitos seja para com as locadoras do veículo e, seja para com o fornecedor de combustível. Na área de segurança patrimonial, as empresas prestadores desse serviço já retiraram da maioria dos órgãos – até mesmo na universidade estadual – os seus vigilantes. Também, por falta de recebimento do que lhe é devido. Essa situação deixa estudantes, funcionários, professores e visitantes da Uespi, por exemplo, muito vulneráveis às ações dos bandidos. O mesmo problema se verifica em secretarias de Estado, em órgãos como a maternidade Evangelina Rosa, porque o pessoal terceirizado, contratado por empresa privada, ainda que há meses sem receber salários, foi ou está sendo desligado das obrigações nos entes governamentais. A queixa geral dos empresários é de que suas empresas estão em situação falimentar porque o Estado não honra os compromissos assumidos. Quem lança o olhar sobre o Diário Oficial do Estado percebe que, pelo menos no momento, a ação do chefe do governo se volta para demissões, inclusive do pessoal aboletado em cargos comissionados, buscando, como é a voz oficial, fazer economia mas, paradoxalmente, não liquida as contas pendentes.

Desembargador Hilo de Almeida, corregedor geral do TJ-PI (Foto: Divulgação)

Psiu!

Por favor, falem baixo sobre a falta de segurança na Uespi. 
Porque a bandidagem ainda não sabe que os vigilantes foram todos dispensados por falta de pagamento. 
Um arrastão ali deixaria todo mundo liso.

BNB

Governadores nordestinos estão unidos para evitar que Bolsonaro privatize o Banco do Nordeste do Brasil. 
Mas isso é só no discurso porque alguns deles, inclusive o do Piauí, não prestigiam o banco, nem depositando o dinheiro da sua folha de pessoal.

No Bradesco

A conta dos funcionários estaduais está no Banco do Brasil e, uma parte, na Caixa Econômica, mas há mexericos de que o destino da folha, que movimenta em torno de R$ 300 milhões, mês, será o Bradesco.
Que paga uma milionária luva por isso.

Alô, Firmino!

Servidores municipais denunciam que um certo gerente do IPMT estaria perseguindo os funcionários que recorrem a questões ligadas ao plano de saúde.

Fala aí, Jacobina!

Pais de alunos denunciam que professores não estão comparecendo às salas de aula no colégio Helvidio Nunes.

Cadê o meu?

Wellington Dias subiu no salto, num encontro com alguns deputados – dos novatos – que estão impondo primeiro saber quantos e quais cargos terão na gestão para depois votar a o projeto da reforma administrativa. 
Eles, por enquanto, estão só na promessa de que ganharão espaço no governo. Mas só tem promessa até agora.

Hipocrisia

É muito sibilina – para não dizer tão idiota – a interpretação de membros do governo Bolsonaro, como o vice-presidente Hamilton Mourão, de que a chacina na escola de Suzano se deu porque a garotada está viciada em jogos de vídeogames violentos. 
Mais idiota foi a menção do major senador Olimpio de que se funcionários, os professores (e certamente os alunos) estivessem armados, o resultado seria outro.
Pobres mentes humanas.

hay gobierno?

Para evitar carnificina como a de Suzano e, de outras já ocorridas, bastaria ter governo, e um plano de segurança,  ao invés do discurso tosco e da mensagem de ódio muito recorrente atualmente.

Social mídia

Parece que Jair Bolsonaro mudou de social mídia. Porque a mensagem passada por ele, via Twitter, lamentosa ante a chacina na escola de Suzano, é muito leve para o palavreado que até então ele tem usado.

Imóveis irregulares

É alarmante o índice de imóveis irregulares nas cidades do Piauí. 
Segundo dados do Ministério das Cidades, chega a 80% a taxa de imóveis sem comprovação legal de propriedade. 

Projeto de Lei

Mas para começar a reverter isso, o Corregedor Geral da Justiça, o desembargador Hilo de Almeida está indo pessoalmente a cada um dos doze polos de desenvolvimento do Estado para comandar as audiências públicas propostas pelo Núcleo de Regularização Fundiária para apresentar  a minuta do projeto de Lei de Regularização Fundiária Urbana. 

Audiência pública 

Piripiri e Parnaiba, polos das regiões das Planícies dos Cocais e Litoranea sediarão as primeiras audiências públicas que aconteceram ontem e terão continuidade hoje, respectivamente. São 33 municípios discutindo, tirando dúvidas e conhecendo a proposta de Lei que deve ser aprovada pelos municípios.

Sem valor

Sem documento, os imóveis perdem valor, não podem receber financiamento e a qualquer momento os donos podem perdê-lo. 
Além disso, o município deixa de receber o imposto, porque não gera IPTU.

Projeto

O Projeto de Lei 4742/01 que torna crime o assédio moral no ambiente de trabalho e o inclui no Código Penal foi aprovado em plenário na Câmara dos Deputados. 
A deputada federal Margarete Coelho foi a relatora.

Dignidade

Pela nova redação, o crime será caracterizado quando alguém ofender reiteradamente a dignidade de outrem, causando dano ou sofrimento físico ou mental no exercício de emprego, cargo ou função.

Ping-Pong

Tamo junto!

Na roda do ‘Café São Braz', do Teresina Shopping, conversam o Domingos Loteria e o Professor Apurian Braga sobre a última denúncia que envolve o Senador Ciro Nogueira. 

O Loteria: “Rapaz, to vendo que estão envolvidos todos os irmãos do Senador...” 
Apurian: “O Raimundo não está no meio...” 
O Loteria: “Com certeza está! 
Apurian: “Pois lascou-se; não vai sobrar nenhum pra levar a quentinha!”

Expressas

O filme que conta a história de Niède Guidon é selecionado para o Festival ‘É Tudo Verdade’, em São Paulo. A estreia do longa deve acontecer no dia 5 de junho, no Parque Nacional Serra da Capivara.

Amanhã acontece a inauguração do Procon Municipal em Teresina. O novo órgão de defesa do consumidor funcionará na Avenida João XXIII, próximo ao balão do São Cristóvão.

Começa a funcionar nesse sábado (16), um novo semáforo no cruzamento da Rua Olavo Bilac com a Rua 24 de Janeiro, no centro da cidade. 

A polícia das águas A Polícia e a Cepisa

Mais lidas desse blog