1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. Onde está o dinheiro?
Publicidade

Onde está o dinheiro?

A polícia do Piauí montou uma caçada humana, no sentido literal do termo, para dar conta de buscar assaltantes envolvidos em espetacular roubo de banco na cidade de Campo Maior. Os ladrões não estavam para brincadeira: eram muitos, bem armados e dispostos a riscos muito grandes – daí porque se pode depreender que estavam à cata de um numerário de grande monta, não caraminguás que resultassem em maior perda que ganhos. Ora, tem-se nove cadáveres, oito presos e um número ainda não definido de bandidos em fuga ou sob investigação pela polícia. O valor até agora apreendido mortos e feridos soma R$ 90 mil e de R$ 229 mil que teriam sido levados pelos bandidos. Tomando por base o maior valor do numerário, temos uma média de R$ 13,4 mil por bandido preso ou morto. Se considerado somente o valor apreendido, a média de ganho dos marginais é ainda menor: R$ 5,3 mil. Não parece razoável sob o ponto de vista de ganho em uma operação de tão elevado risco que essa gente criminosa tenha se exposto tanto. Há que se considerar, assim, que falta uma informação nessa cadeia de dados que a polícia tem divulgado: o valor do ervanário disponível nos caixas em Campo Maior, explodidos na Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil na véspera de se iniciar pagamentos de pensionistas e aposentados do INSS.

Osmar Júnior nunca imaginava que ia dar plantão no cargo que assumiu. Todo pepino relacionado às sinecuras dos políticos passa por ele (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

Critérios

O governador Wellington Dias (PT) reuniu sua base aliada, ou seja, quase toda a Assembleia Legislativa, para anunciar que adotará o critério do maior número de votos de cada parlamentar na hora de dividir os cargos de segundo escalão.

O peso

Pesará ainda, segundo deputados que participaram da reunião, a fidelidade à eleição do governador. É que tem deputado da base que teria instruído suas lideranças no interior a votarem em Luciano Nunes, candidato derrotado na eleição.

Osmar, o comandante

A missão de acomodar os parlamentares e rastrear os infiéis foi confiada ao comunista Osmar Júnior, que já disse que a infidelidade ao governador vai pesar, mas não será fator preponderante.

Os municípios

Além de Teresina, no interior do Estado, há cargos em mais de 60 municípios à disposição do governo para acomodar aliados. Entre os critérios adotados pelo governador, está a proporcionalidade de votos entre os parlamentares.

Mais um

Ainda sobre a reunião, o governador afirmou que vai convocar mais um deputado da Assembleia Legislativa, seria o petista Fábio Novo para comandar a Secretaria de Cultura.
Novo que continua de férias na Europa, não participou da reunião, mas o governador deixou claro que é opção dele aceitar ou não.

Cadê o dinheiro?

Quando questionado sobre o sumiço de quase R$ 200 mil que estavam faltando do dinheiro que bandidos roubaram de agências bancárias em Campo Maior, o secretário de Segurança, deputado capitão Fábio Abreu culpou a população da cidade e disse que eles pegaram o dinheiro que ia caindo no meio do caminho e ainda disse que serão investigados por furto.
Ah se essa moda pega...

Vidro fumê

Sumiram os carrões de mais de 400 mil que eram usados até para pegar criança em colégio particular. Os bacanas estão com medo dos fiscais da Receita. Está sobrando vaga nos estacionamentos dos restaurantes e nos locais de baladas.
Os bacanas continuam ostentando, mas só a chave dos carros para enganhar a bestas das meninas.

Mais de dez

A Receita está na mira de pelo menos mais de dez desses que circulavam em carros de até R$ 1 milhão, sem que seu nome esteja no documento.
E já identificou as atividades desses milionários: primeiro: políticos; segundo: magistrados; terceiro: construtores; quarto: atravessadores em licitações e, por último, o próprio laranja que não tem onde cair morto.

Novo alvo

Está em gestão a operação Tatus. E esta operação mira para o litoral onde os investigadores querem alcançar os donos de grandes e luxuosas embarcações, muitas delas, tão caras, mas tão caras, que fazem inveja aos magnatas das ilhas gregas.

Olha lá!

Anteontem, prenderam um sujeito que devia mais de R$ 60 milhões, em Recife, por ostentar patrimônio não declarado.

Laranja pobre

Aqui no Piauí os investigadores já identificaram pelo menos dez ‘laranjas’ constatando que, mesmo sendo proprietários de carros de luxo, de lanchas potentes, eles vivem em bairros da periferia, muito longe da qualidade de vida dos verdadeiros donos do patrimônio.

Ping-Pong
Não sei nem se fico

O presidente da Fundação Antares, Humberto Coelho, vai chegando ao Palácio do Karnak para reunião com o governador quando é abordado por um jornalista à procura de emprego na TV do governo do Estado.

Jornalista: Presidente, me ajeite na TV Antares.
Humberto: Meu amigo, eu não sei nem se fico!

Expressas

A eleição de Picos, em 2020, pode ser o primeiro teste de uma disputa opondo Ciro Nogueira e Wellington Dias.

Themístocles Filho deverá lançar uma candidata a prefeitura de Esperantina. Cogita-se sua esposa.

A Polícia já matou mais bandidos esse ano no Piauí que na soma dos últimos dois anos.

A polícia do Piauí montou uma caçada humana, no sentido literal do termo, para dar conta de buscar assaltantes envolvidos em espetacular roubo de banco na cidade de Campo Maior. Os ladrões não estavam para brincadeira: eram muitos, bem armados e dispostos a riscos muito grandes – daí porque se pode depreender que estavam à cata de um numerário de grande monta, não caraminguás que resultassem em maior perda que ganhos. Ora, tem-se nove cadáveres, oito presos e um número ainda não definido de bandidos em fuga ou sob investigação pela polícia. O valor até agora apreendido mortos e feridos soma R$ 90 mil e de R$ 229 mil que teriam sido levados pelos bandidos. Tomando por base o maior valor do numerário, temos uma média de R$ 13,4 mil por bandido preso ou morto. Se considerado somente o valor apreendido, a média de ganho dos marginais é ainda menor: R$ 5,3 mil. Não parece razoável sob o ponto de vista de ganho em uma operação de tão elevado risco que essa gente criminosa tenha se exposto tanto. Há que se considerar, assim, que falta uma informação nessa cadeia de dados que a polícia tem divulgado: o valor do ervanário disponível nos caixas em Campo Maior, explodidos na Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil na véspera de se iniciar pagamentos de pensionistas e aposentados do INSS.

Osmar Júnior nunca imaginava que ia dar plantão no cargo que assumiu. Todo pepino relacionado às sinecuras dos políticos passa por ele (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

Critérios

O governador Wellington Dias (PT) reuniu sua base aliada, ou seja, quase toda a Assembleia Legislativa, para anunciar que adotará o critério do maior número de votos de cada parlamentar na hora de dividir os cargos de segundo escalão.

O peso

Pesará ainda, segundo deputados que participaram da reunião, a fidelidade à eleição do governador. É que tem deputado da base que teria instruído suas lideranças no interior a votarem em Luciano Nunes, candidato derrotado na eleição.

Osmar, o comandante

A missão de acomodar os parlamentares e rastrear os infiéis foi confiada ao comunista Osmar Júnior, que já disse que a infidelidade ao governador vai pesar, mas não será fator preponderante.

Os municípios

Além de Teresina, no interior do Estado, há cargos em mais de 60 municípios à disposição do governo para acomodar aliados. Entre os critérios adotados pelo governador, está a proporcionalidade de votos entre os parlamentares.

Mais um

Ainda sobre a reunião, o governador afirmou que vai convocar mais um deputado da Assembleia Legislativa, seria o petista Fábio Novo para comandar a Secretaria de Cultura.
Novo que continua de férias na Europa, não participou da reunião, mas o governador deixou claro que é opção dele aceitar ou não.

Cadê o dinheiro?

Quando questionado sobre o sumiço de quase R$ 200 mil que estavam faltando do dinheiro que bandidos roubaram de agências bancárias em Campo Maior, o secretário de Segurança, deputado capitão Fábio Abreu culpou a população da cidade e disse que eles pegaram o dinheiro que ia caindo no meio do caminho e ainda disse que serão investigados por furto.
Ah se essa moda pega...

Vidro fumê

Sumiram os carrões de mais de 400 mil que eram usados até para pegar criança em colégio particular. Os bacanas estão com medo dos fiscais da Receita. Está sobrando vaga nos estacionamentos dos restaurantes e nos locais de baladas.
Os bacanas continuam ostentando, mas só a chave dos carros para enganhar a bestas das meninas.

Mais de dez

A Receita está na mira de pelo menos mais de dez desses que circulavam em carros de até R$ 1 milhão, sem que seu nome esteja no documento.
E já identificou as atividades desses milionários: primeiro: políticos; segundo: magistrados; terceiro: construtores; quarto: atravessadores em licitações e, por último, o próprio laranja que não tem onde cair morto.

Novo alvo

Está em gestão a operação Tatus. E esta operação mira para o litoral onde os investigadores querem alcançar os donos de grandes e luxuosas embarcações, muitas delas, tão caras, mas tão caras, que fazem inveja aos magnatas das ilhas gregas.

Olha lá!

Anteontem, prenderam um sujeito que devia mais de R$ 60 milhões, em Recife, por ostentar patrimônio não declarado.

Laranja pobre

Aqui no Piauí os investigadores já identificaram pelo menos dez ‘laranjas’ constatando que, mesmo sendo proprietários de carros de luxo, de lanchas potentes, eles vivem em bairros da periferia, muito longe da qualidade de vida dos verdadeiros donos do patrimônio.

Ping-Pong
Não sei nem se fico

O presidente da Fundação Antares, Humberto Coelho, vai chegando ao Palácio do Karnak para reunião com o governador quando é abordado por um jornalista à procura de emprego na TV do governo do Estado.

Jornalista: Presidente, me ajeite na TV Antares.
Humberto: Meu amigo, eu não sei nem se fico!

Expressas

A eleição de Picos, em 2020, pode ser o primeiro teste de uma disputa opondo Ciro Nogueira e Wellington Dias.

Themístocles Filho deverá lançar uma candidata a prefeitura de Esperantina. Cogita-se sua esposa.

A Polícia já matou mais bandidos esse ano no Piauí que na soma dos últimos dois anos.

Fábrica de cimento Dúvidas e certezas

Mais lidas desse blog