1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. O caminho do dinheiro
Publicidade

O caminho do dinheiro

Como o próprio governador Wellington Dias alardeou, finalmente, o governo do Piauí dispõe da segunda parcela do financiamento de R$ 600 milhões da Caixa Econômica. Pelo contrato, o grosso dos quase R$ 300 milhões, vai para o que o governo está chamando genericamente de obras de infraestrutura urbana em municípios do Estado do Piauí’. Sob esse guarda-chuva cabe muito calçamento e asfaltamento de vias urbanas nas 224 cidades piauienses. Serão R$ 224 milhões destinados a esse tipo de serviço. O restante (R$ 91 milhões) destinam-se a obras em estradas e infraestrutura. Os investimentos em obras de melhorias de estradas estão melhor detalhado no contrato. Entre outros, os investimentos preveem: R$ 4,3 milhões em serviços na BR-316 em Teresina. R$ 858 mil na obra da estrada estadual entre Parnaíba e Pedra do Sal. R$ 5,9 milhões para a rodovia Transcerrados, no trecho entre Sebastião Leal e Palmeira do Piauí. R$ 4,4 milhões para a Rodovia Transcerrados, no trecho entre a PI-141 e a cidade de Colônia do Gurgueia, incluindo uma ponte sobre o rio Gurgueia. R$ 2,9 milhões para a estrada estadual entre Domingos Mourão e a divisa entre o Piauí e o Ceará. R$ 326 mil para recuperar a estrada entre Canto do Buriti e São João do Piauí. R$ 5,4 milhões para obras na estrada estadual entre Picos e Itainópolis. R$ 1 milhão para obras na estrada estadual entre Passagem Franca e Hugo Napoleão. R$ 317 mil para recuperar a estrada entre a BR-135 e Barreira do Piauí, onde já há mais buracos que pista. R$ 317 mil para recuperar estrada estadual entre Torrões (Picos) e Santa Cruz do Piauí. R$ 145 mil para obras em estrada estadual entre Barras e Miguel Alves. É muito pouco dinheiro para tanto buraco que existe nessa rodovia, que também passa pela cidade de Nossa Senhora dos Remédios. R$ 1 milhão para a estrada estadual entre Pavussu e Rio Grande. As duas cidades ficam próximas de Floriano. R$ 5,7 milhões para a PI-140, entre os municípios de São Lourenço e Dom Inocêncio, na região de São Raimundo Nonato. R$ 1 milhão para a estrada de acesso entre União e o povoado Divininópolis. R$ 1 milhão para via de acesso à Usina Santana, em Teresina. R$ 2,6 milhões para a P-219, entre o povoado Santa Fé e a cidade de Canavieira, no Cerrado do Piauí. R$ 469 mil para a estrada estadual entre Anísio de Abreu e Várzea Branca, na região de São Raimundo Nonato. R$ 40 mil para a estrada entre Alagoinha do Piauí e Agricolândia, no Médio Parnaíba. Basta seguir o dinheiro.

Senador Marcelo Castro é contra a criminalização do Caixa 2. Aceita que o propineiro perca o mandato. Mas cadeia, não. (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

A viagem

O desembargador Erivan José Lopes recebeu do Tribunal de Justiça do Piauí R$ 1.648,50, correspondente ao pagamento de uma diária e meia para ir se encontrar com o corregedor do CNJ, ministro Humberto Martins, em Brasília que, coincidentemente, no mesmo dia, indeferiu a liminar que poderia afastar o desembargador do cargo.
Erivan foi denunciado pelo promotor de Luís Correia, Galeno Coelho, por suposto envolvimento com malfeitorias.

Mérito

O processo contendo a acusação contra o desembargador Erivan José Lopes vai seguir para ser decidido em plenário do CNJ, já agora com sorteio para um relator que não será mais Humberto Martins.

Quem é o babaçu?

Curiosos foram atrás de saber quem seria o ‘babaçu’, nas contas da Odebrecht. Como a coluna sugere que esse codinome se assenta em quem é do Piauí ou do Maranhão, há quem desconfie que o Babaçu seja um senador. 
Pois bem, pela eliminação, já existe o Pequi. Que é daqui.

Quem é o babaçu? 2

No Maranhão são três senadores. No Piauí, eliminando-se antecipadamente qualquer possibilidade de envolvimento do véin Elmano nessas patifarias, fica um.

Destaque no JP

Como o assunto ferve também nos meios políticos jornalísticos maranhenses, o Jornal Pequeno, de São Luís, reproduziu, com destaque, o artigo deste jornalista: ‘quem é o babaçu’. 
O Babaçu em questão é o codinome do corrupto que recebeu R$ 760 mil da Odebrecht. 
Apostas para novas revelações à mesa.

Economia 1

Nas contas do Palácio de Karnak, se vai economizar R$ 300 milhões até o final de 2019 com a reforma administrativa já iniciada pelo Governo que extinguiu e fundiu órgãos, reduziu despesas, revisou contratos administrativos e reduziu o número de terceirizados.

Economia 2

Outra ação também será avançar nos processos de parcerias e concessões com a iniciativa privada, que desobrigam o Estado a investir em algumas áreas.

Cadeia, não!

O senador Marcelo Castro, que também é investigado pela Lava Jato por ter recebido R$ 1 milhão de construtora para votar em Eduardo Cunha, na eleição da presidência da Câmara, não gostou da criminalização do caixa 2. 
Para ele, basta a perda do mandato. Cadeia, não.

Tá doido!

Olha que pérola de afirmação do senador pelo Piauí: “E eu vou para a cadeia, cinco anos de cadeia? Isso não tem pé nem cabeça... eu topo: pegou caixa 2, perdeu o mandato, saio tranquilo e vou para casa viver com minha família. Agora, ir para a cadeia? Tá doido! De jeito nenhum”, dizia o senador, ontem, em Brasília, em meio às suas costumeiras e arrasadoras gargalhadas.

Então...

Vamos roubar e ir para casa. Irônico, por ser coisa do Brasil varonil.
Realmente, cadeia não é brinquedo, não! Até o Cabral já abriu o bico.

Recomeçou

A alegria dos congressistas recomeçou com a recente liberação das emendas parlamentares. Os empreiteiros já negociam as obras e os adiantamentos aos gestores e intermediários de obras e serviços. 
Os novos carrões já são o sinal dos presentinhos do governo da Nova Política. 

Recomeçou 2 

Diante da necessidade de uma urgente varredura nessa teia de corrupção, quando será que a Polícia Federal, CGU e MPF vão começar a atuar nisso tudo, meu senhor?

Pirâmide 

Nestes negócios das emendas que aqueceram até mesmo o mercado imobiliário, um senador nordestino teria recebido um apartamento de R$ 4 milhões. 
Já de posse da chave da mansão das alturas.

Mulheres do Brasil

A advogada Stael Freire vai coordenar no Piauí o grupo Mulheres do Brasil, que atua na defesa dos direitos da mulher, educação e inserção de imigrantes, no combate ao racismo, exclusão e injustiça social.  
Ela foi convidada pela empresária e fundadora do movimento, Luiza Trajano, do Magazine Luiza.  
O grupo existe há cinco anos, com mais de 20 mil participantes no país.

Ping-Pong 
Bateu, levou!

"Rá rá (rá)" é conhecido como tirador de onda das pessoas, principalmente quando o assunto é política. Viu o vice-prefeito de Dom Inocêncio, Marcos Damasceno no shopping, e logo puxou conversa:

"Rá rá (rá): “Você viu as manifestações contra a corrupção?!”
Damasceno: “Vi e quero que você dê exemplo, vá dar expediente onde é funcionário fantasma...”

Expressas 

Faleceu anteontem, o professor Herbert Lago, diretor da Faculdade São José, de Timon (MA).

O colunista Nelito Marques está internado em hospital de Teresina. A torcida é grande para sua breve recuperação.

Estão abertas até o dia 23 de julho as inscrições para 400 vagas temporárias de analista de nível superior do Censo 2020, do IBGE. 

Serão destinadas nove vagas para o Estado do Piauí, com lotação em Teresina. A remuneração mensal é de R$ 4.200,00.

Como o próprio governador Wellington Dias alardeou, finalmente, o governo do Piauí dispõe da segunda parcela do financiamento de R$ 600 milhões da Caixa Econômica. Pelo contrato, o grosso dos quase R$ 300 milhões, vai para o que o governo está chamando genericamente de obras de infraestrutura urbana em municípios do Estado do Piauí’. Sob esse guarda-chuva cabe muito calçamento e asfaltamento de vias urbanas nas 224 cidades piauienses. Serão R$ 224 milhões destinados a esse tipo de serviço. O restante (R$ 91 milhões) destinam-se a obras em estradas e infraestrutura. Os investimentos em obras de melhorias de estradas estão melhor detalhado no contrato. Entre outros, os investimentos preveem: R$ 4,3 milhões em serviços na BR-316 em Teresina. R$ 858 mil na obra da estrada estadual entre Parnaíba e Pedra do Sal. R$ 5,9 milhões para a rodovia Transcerrados, no trecho entre Sebastião Leal e Palmeira do Piauí. R$ 4,4 milhões para a Rodovia Transcerrados, no trecho entre a PI-141 e a cidade de Colônia do Gurgueia, incluindo uma ponte sobre o rio Gurgueia. R$ 2,9 milhões para a estrada estadual entre Domingos Mourão e a divisa entre o Piauí e o Ceará. R$ 326 mil para recuperar a estrada entre Canto do Buriti e São João do Piauí. R$ 5,4 milhões para obras na estrada estadual entre Picos e Itainópolis. R$ 1 milhão para obras na estrada estadual entre Passagem Franca e Hugo Napoleão. R$ 317 mil para recuperar a estrada entre a BR-135 e Barreira do Piauí, onde já há mais buracos que pista. R$ 317 mil para recuperar estrada estadual entre Torrões (Picos) e Santa Cruz do Piauí. R$ 145 mil para obras em estrada estadual entre Barras e Miguel Alves. É muito pouco dinheiro para tanto buraco que existe nessa rodovia, que também passa pela cidade de Nossa Senhora dos Remédios. R$ 1 milhão para a estrada estadual entre Pavussu e Rio Grande. As duas cidades ficam próximas de Floriano. R$ 5,7 milhões para a PI-140, entre os municípios de São Lourenço e Dom Inocêncio, na região de São Raimundo Nonato. R$ 1 milhão para a estrada de acesso entre União e o povoado Divininópolis. R$ 1 milhão para via de acesso à Usina Santana, em Teresina. R$ 2,6 milhões para a P-219, entre o povoado Santa Fé e a cidade de Canavieira, no Cerrado do Piauí. R$ 469 mil para a estrada estadual entre Anísio de Abreu e Várzea Branca, na região de São Raimundo Nonato. R$ 40 mil para a estrada entre Alagoinha do Piauí e Agricolândia, no Médio Parnaíba. Basta seguir o dinheiro.

Senador Marcelo Castro é contra a criminalização do Caixa 2. Aceita que o propineiro perca o mandato. Mas cadeia, não. (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

A viagem

O desembargador Erivan José Lopes recebeu do Tribunal de Justiça do Piauí R$ 1.648,50, correspondente ao pagamento de uma diária e meia para ir se encontrar com o corregedor do CNJ, ministro Humberto Martins, em Brasília que, coincidentemente, no mesmo dia, indeferiu a liminar que poderia afastar o desembargador do cargo.
Erivan foi denunciado pelo promotor de Luís Correia, Galeno Coelho, por suposto envolvimento com malfeitorias.

Mérito

O processo contendo a acusação contra o desembargador Erivan José Lopes vai seguir para ser decidido em plenário do CNJ, já agora com sorteio para um relator que não será mais Humberto Martins.

Quem é o babaçu?

Curiosos foram atrás de saber quem seria o ‘babaçu’, nas contas da Odebrecht. Como a coluna sugere que esse codinome se assenta em quem é do Piauí ou do Maranhão, há quem desconfie que o Babaçu seja um senador. 
Pois bem, pela eliminação, já existe o Pequi. Que é daqui.

Quem é o babaçu? 2

No Maranhão são três senadores. No Piauí, eliminando-se antecipadamente qualquer possibilidade de envolvimento do véin Elmano nessas patifarias, fica um.

Destaque no JP

Como o assunto ferve também nos meios políticos jornalísticos maranhenses, o Jornal Pequeno, de São Luís, reproduziu, com destaque, o artigo deste jornalista: ‘quem é o babaçu’. 
O Babaçu em questão é o codinome do corrupto que recebeu R$ 760 mil da Odebrecht. 
Apostas para novas revelações à mesa.

Economia 1

Nas contas do Palácio de Karnak, se vai economizar R$ 300 milhões até o final de 2019 com a reforma administrativa já iniciada pelo Governo que extinguiu e fundiu órgãos, reduziu despesas, revisou contratos administrativos e reduziu o número de terceirizados.

Economia 2

Outra ação também será avançar nos processos de parcerias e concessões com a iniciativa privada, que desobrigam o Estado a investir em algumas áreas.

Cadeia, não!

O senador Marcelo Castro, que também é investigado pela Lava Jato por ter recebido R$ 1 milhão de construtora para votar em Eduardo Cunha, na eleição da presidência da Câmara, não gostou da criminalização do caixa 2. 
Para ele, basta a perda do mandato. Cadeia, não.

Tá doido!

Olha que pérola de afirmação do senador pelo Piauí: “E eu vou para a cadeia, cinco anos de cadeia? Isso não tem pé nem cabeça... eu topo: pegou caixa 2, perdeu o mandato, saio tranquilo e vou para casa viver com minha família. Agora, ir para a cadeia? Tá doido! De jeito nenhum”, dizia o senador, ontem, em Brasília, em meio às suas costumeiras e arrasadoras gargalhadas.

Então...

Vamos roubar e ir para casa. Irônico, por ser coisa do Brasil varonil.
Realmente, cadeia não é brinquedo, não! Até o Cabral já abriu o bico.

Recomeçou

A alegria dos congressistas recomeçou com a recente liberação das emendas parlamentares. Os empreiteiros já negociam as obras e os adiantamentos aos gestores e intermediários de obras e serviços. 
Os novos carrões já são o sinal dos presentinhos do governo da Nova Política. 

Recomeçou 2 

Diante da necessidade de uma urgente varredura nessa teia de corrupção, quando será que a Polícia Federal, CGU e MPF vão começar a atuar nisso tudo, meu senhor?

Pirâmide 

Nestes negócios das emendas que aqueceram até mesmo o mercado imobiliário, um senador nordestino teria recebido um apartamento de R$ 4 milhões. 
Já de posse da chave da mansão das alturas.

Mulheres do Brasil

A advogada Stael Freire vai coordenar no Piauí o grupo Mulheres do Brasil, que atua na defesa dos direitos da mulher, educação e inserção de imigrantes, no combate ao racismo, exclusão e injustiça social.  
Ela foi convidada pela empresária e fundadora do movimento, Luiza Trajano, do Magazine Luiza.  
O grupo existe há cinco anos, com mais de 20 mil participantes no país.

Ping-Pong 
Bateu, levou!

"Rá rá (rá)" é conhecido como tirador de onda das pessoas, principalmente quando o assunto é política. Viu o vice-prefeito de Dom Inocêncio, Marcos Damasceno no shopping, e logo puxou conversa:

"Rá rá (rá): “Você viu as manifestações contra a corrupção?!”
Damasceno: “Vi e quero que você dê exemplo, vá dar expediente onde é funcionário fantasma...”

Expressas 

Faleceu anteontem, o professor Herbert Lago, diretor da Faculdade São José, de Timon (MA).

O colunista Nelito Marques está internado em hospital de Teresina. A torcida é grande para sua breve recuperação.

Estão abertas até o dia 23 de julho as inscrições para 400 vagas temporárias de analista de nível superior do Censo 2020, do IBGE. 

Serão destinadas nove vagas para o Estado do Piauí, com lotação em Teresina. A remuneração mensal é de R$ 4.200,00.

A desarmonia nos Poderes Ação criminosa

Mais lidas desse blog