1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. O corte de cargos
Publicidade

O corte de cargos

Em 2013, quando, sob pretexto de não pagar R$ ,2,70 da tarifa de ônibus, em São Paulo, o povo tocou fogo no Brasil e, com isso, os políticos passaram a discursar defendendo a redução da máquina pública. Na maior cara de pau, Renan Calheiros e tantos outros defendiam cortes de ministérios, de cargos. Mas aos ouvidos atentos do Palácio do Planalto diziam: “não mexam nos meus”. Por causa dessa hipocrisia, começaram a cimentar o corredor por onde passaria o impeachment de Dilma porque ela não soube se aproveitar dos clamores das ruas e dos apelos públicos dos hipócritas que a apoiavam, e não fez um profundo corte naquilo que eles mesmos pediam. Vê-se hoje, no Piauí, depois de se beneficiar de tudo de uma campanha milionária, em que a máquina pública pesou em favor de todos da coligação, o senador Ciro Nogueira pedindo para Wellington Dias fazer cortes de cargos e órgãos da gestão. Mas, para não perder espaços e poder na própria máquina, alguém, certamente, sussurrará: “não mexa nos meus”. Essa combatida forma de fazer política, que envolve muito o chamado toma lá da cá, onde já se usou até a oração de São Francisco ‘é dando que se recebe’, passa de governo a governo. Os espertos usam a máquina, torram o dinheiro do contribuinte, fazem negócios espúrios pelo voto e, quando o próprio eleitor cobra mudanças, eles acham que o mais fácil é o discurso da contenção, quando  tudo não passa de faz de conta. Vão fazer de conta que cortam e os que estão de fora seguramente farão de conta que houve a mudança. É o que também se está vendo já nesses dois dias de Bolsonaro eleito presidente, ele e  seus mais próximos auxiliares falarem em corte de ministérios, de cargos, enfim, uma varada no clientelismo desvariado no setor público, sem saberem precisamente o que vão cortar e até quando cortar. E tem muita gente que vai pagar para ver, efetivamente, a mudança que irá acontecer, sem que o presidente precise ser submetido ao famoso balcão de negócios do Congresso Nacional. Muitos dos políticos são como aqueles jogadores que no campo a bola é bem pequenininha, mas adoram jogar bonito para a plateia.

Wellington Dias e Rafael Fonteles em audiência com Michel Temer, no Palácio do Planalto

Exclusão

A Polícia do Piauí cancelou ontem, dois CPFs. 
Era de cidadãos que explodiram o caixa eletrônico de madrugada, em Floriano. 
A Receita Federal será comunicada para fazer devida exclusão.

Bom exemplo

O governador eleito do Rio está extinguindo a Secretaria de Segurança e vai reforçar a polícia civil. 
Wison Witzel termina extinguindo um feudo político-eleitoral e busca reforçar e dar toda a estrutura para a polícia combater o crime.

Maus gestores

O Piauí precisa seguir o caminho do governador fluminense para evitar que a Segurança Pública continue sendo hospedagem de maus políticos que se valem do cargo e de sua estrutura para fazer politicagem, ganhar mandatos, enquanto a população vive a mercê da ação dos bandidos.

Desmotivação 

Há muito se cobra, de governo a governo, que no cargo de titular da segurança pública seja nomeado técnico que passe a ter a responsabilidade única com a estrutura policial e o bem estar da população. 
Hoje,  com policiais civis desmotivados, a população vivendo um clima de absoluta insegurança  o ex-secretário esta reeleito, sabe Deus a que preço.
Por reconhecimento pelo mau serviço, certamente, não foi.

Fora do ar

O storage que hóspeda os sistemas da Polícia Civil na ATI está com problemas. Segundo conversa de bastidores da agência, “neste momento (ontem), estão aguardando técnicos da IBM para resolverem a situação”. 
Por isso que, até ser resolvida a questão, a internet, sisbo, sisprocep. e ppe permanecerá fora do ar.

Agora...

O que se diz nos corredores da Secretaria de Segurança é que esse problema é causado tão somente pelo que se chama ‘falta de pagamento’. 
A coluna não ouviu a ATI.

Olha só

Teresina ficou boa parte do dia – do meio dia em diante – apagada na região da ilhotas-centro e zona sul por causa de um acidente num poste na saída da substação do bairro Macaúba.
Moderninho esse sistema. Muito.

Audiência

O governador Wellington Dias e o secretário de Fazenda Rafael Fonteles estiveram ontem com o presidente Temer, em Brasília. 
Como deve ser o último encontro entre eles a conversa girou sobre as pendências, notadamente, financeiras, do estado do Piauí.

Almoço 

O presidente do Conselho Nacional do Sesi, João Henrique Souza, participou ontem, do almoçou da reunião da diretoria da CNI.

Porta-voz

O Presidente estadual do PSL no Piauí, Fábio Sérvio deve ir à Brasília na próxima semana para encontro com a equipe de transição. 
Fábio foi um dos que acreditaram no projeto e na candidatura Bolsonar. Tem largos espaços com o presidente eleito e com os mais próximos dele.

Consenso

O deputado estadual Júlio Arcoverde, presidente estadual dos Progressistas e pré-candidato à presidência da Assembleia, tem defendido que não haja disputa para a presidência da casa. Ele quer um nome de consenso.
De preferência que seja o seu, of course.

Reação aos cortes

Veja só. Os deputados da base aliada do governo do Estado reagiram às medidas de austeridade proposta pelo senador Ciro Nogueira ao governador Wellington Dias.
“Por que ele não sugeriu na campanha? Será que ele quer perder as secretarias do PP?”, disse um deputado mais zangado.

Guerreira

O PC do B no Piauí só tem elogios ao desempenho da candidata à vice-presidente da república na chapa encabeçada pelo petista Fernando Haddad, Manuela d’Ávila.
O vereador comunista de Teresina, Enzo Samuel, avalia que Manuela cumpriu bem seu papel de vice, tendo segundo ele, um papel fundamental na construção da imagem de Haddad e a chamou de guerreira.

Ping-Pong

Bem servida

A suplente de vereadora, Pollyanna Rocha (PV), que deve assumir vaga na Câmara Municipal no lugar da deputada eleita Teresa Britto visitou a Câmara. De beleza exuberante, não lhe faltou gentileza.
Vereador 1: prazer, vereadora, estou ansioso pela sua chegada, já tomou café?
Vereador 2: Vereadora, aceita um suco, uma maçã, fique a vontade viu?
Polyanna Rocha (olhando para Teresa Britto): “ nossa, vereadora, aqui todos são tão simpáticos né?”
Teresa Britto: “Só estou vendo essa simpatia com a senhora...”

Colaboração: L.P

Expressas

Trinta postos de saúde de cinco municípios piauienses foram notificados durante fiscalização realizada pelo Conselho Regional de Odontologia do Piauí. 

Foram verificadas irregularidades nos postos de saúde de odontologia dos municípios de Valença, São Félix do Piauí, Inhuma, Ipiranga e São Miguel da Baixa Grande.

O julgamento de Erlândio Miranda Coelho, acusado de ser o autor do disparo que matou o estudante de direito Ruan Pedreira, na Copa do Mundo de 2014, foi adiado pelo Tribunal de justiça do Piauí para março de 2019.

O replay de Wellington Paz e serviço pelo país

Mais lidas desse blog