1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. Regra da exceção
Publicidade

Regra da exceção

O presidente eleito barra numa coletiva de imprensa representante de jornais que ele não gosta e informa que vai retaliar a Folha de São Paulo, a quem acusa de difundir notícias falsas. O governador eleito do Rio, ignorando a proibição da pena de morte, quer abater bandidos armados com tiros na cabeça, enquanto o governador eleito de São Paulo anuncia a disposição de pagar os melhores advogados para policiais que matarem bandidos. Há nestas três atitudes dos senhores Jair Bolsonaro, Wilson Witzel e João Dória uma sinalização autoritária como nunca houve em tempos democráticos neste país. O caso de Witzel é ainda mais preocupante, porque ele quer execuções por policiais, sem responsabilização. É como instituir a pena de morte por uma instrução normativa assinada pelo chefe imediato, ao arrepio do que estabelece a Constituição Federal, que expressamente veda a pena de morte, a não ser em caso de guerra. Witzel, um ex-juiz federal, certamente sabe muito bem que a regra constitucional impede o que ele propugna, mas ao fazê-lo trilha o caminho do populismo e, pior que isso, incentiva a prática formal dos justiçamentos e sabemos que isso nem de longe é Justiça. Há, sim, o risco de o país caminhar para práticas autoritárias com beneplácito da autoridade eleita para justamente fazer o país caminhar na direção de democracia, não o contrário.

O projeto de lei orçamentária estadual espera um parecer do deputado Nerinho (Foto: Divulgação Alepi)

Autonomia

O discurso dos que querem tirar a APPM da área de influência do Palácio de Karnak se baseia em mais autonomia da entidade municipalista. Mas é também possivelmente um chega pra lá no Partido dos Trabalhadores. Atualmente, o presidente da Associação Piauiense de Municípios é o petista Gil Carlos, prefeito de São João do Piauí.

Chuva boa

Já tem chovido com alguma intensidade na parte mais ao Sul do Piauí – o suficiente para animar agricultores da região, mas não o suficiente para se semear o otimismo de uma boa safra. A meteorologia trabalha com a possibilidade de menos chuvas neste ano que em 2017.

Pijamas

Ao final deste ano, pelo menos dois mil servidores públicos estaduais terão se aposentado. A maioria nas áreas da educação, saúde e segurança pública, onde para 2019 não existe previsão de concursos para repor pessoal efetivo.

Nem tanto

Ciro Nogueira não diz que sim nem que não quando se trata de uma eventual candidatura dele à presidência do Senado. O senador reeleito pelo Piauí prefere ficar quieto – mas como é bom em montar cavalos selados, ele está esperando a montaria, que ainda não deu o ar da graça.

Museu

Além da paisagem de tirar o fôlego em locais como o Baixão das Andorinhas, a partir de dezembro, haverá mais um motivo para se visitar o Parque Nacional da Serra da Capivara: o Museu da Natureza. A inauguração está prevista para 18 de Dezembro deste ano.

Sem escrivão

A delegacia que cuida de crimes contra o patrimônio e roubo de veículos em Parnaíba está há dois meses sem escrivão. E não há no horizonte uma solução para esse problema funcional simples no sistema de segurança que era dirigido pelo reeleito deputado federal capitão Fábio Abreu.

Floresta

A empresa Companhia Florestal do Brasil vai começar o cultivo de florestas nos municípios de Canavieira, Floriano, Itaueira, Jerumenha, Nazaré do Piauí e Pavussu, totalizando 61.077,60 hectares. A empresa deve levar 10 anos para atingir o total da área, porque plantará 6.000 hectares por ano.

Apressado

O prefeito de Francisco Santos, Luís José de Barros, já mandou publicar no Diário Oficial do Estado a lei orçamentária municipal para 2019, que estima as despesas e receitas do município em R$ 29,7 milhões.

Sem pressa

Enquanto isso, na Assembleia Legislativa, está desde o dia 16 de outubro com o deputado Nerinho (PTB), o projeto de lei orçamentária anual do Piauí para 2019.

A lei deve ser votada até 20 de dezembro, sob pena de os deputados estaduais não entrarem em recesso.

Orçamento

O orçamento de 2019 prevê uma receita de R$ 13,4 bilhões. Desse valor, R$ 2,45 bilhões serão repassados aos municípios e deduzidos das contribuições do Estado para o Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica. O que se efetivará como receita estadual corrente será o valor de R$ 10,9 bilhões.

Ping-Pong 

O tupã-preta

Ao tentar falar com o produtor cultural Zé Dantas, o humorista João Cláudio Moreno fala com a pessoa errada, o empresário Zé Dantas, que tem ligações com B. Sá e com os Tapety, de Oeiras.

João Cláudio: “Zé Dantas, tu já passou o som para o meu show de hoje?”
Zé Dantas: “Aqui é o outro Zé Dantas, é o Zé Dantas de Oeiras...”
João Cláudio (para não perder o telefonema): “Zé Dantas tu é boca preta ou tupamaro?”
Zé Dantas: “Sou tupã-preta”.

Originalmente publicado em 8 de novembro de 2010.

Expressas 

A eleição para presidente da Assembleia deve opor novamente Firmino Filho e Themistocles Filho.

Wellington Dias vai ficar mais perto do tucano prefeito de Teresina que de seu “aliado” emedebista atual presidente da Alepi.

Também deve estar na trincheira oposta ao presidente o senador reeleito Ciro Nogueira.

O replay de Wellington Sobre disciplina fiscal

Mais lidas desse blog