1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. O poder sem pudor
Publicidade

O poder sem pudor

Ontem, amigos do senador Ciro Nogueira contestavam a informação de que o governador Wellington Dias havia se acertado com Themístocles Filho, dizendo para ele que não se meteria na eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa. Num encontro também reservado com Júlio Arcoverde, o mesmo Wellington teria se manifestando favorável ao candidato do Progressistas, Hélio Isaías. Porque o que se diz nas rodas é que a candidatura de Isaías é fruto da cabeça do governador. Não é sem sentido a virulenta intromissão no cenário do senador Ciro Nogueira e do deputado federal Assis Carvalho. Bate com o que se atribui ao próprio Ciro: “O Wilson Brandão não seria aceito pelo PT, o Júlio Arcoverde não serve para o cargo e Hélio eu finjo que é meu, mas o governador tem certeza que é dele”. Quem imaginava que teoria da conspiração era coisa de filme, ela tem conotação real na política do Piauí e só revela como hipócrita é a relação entre seus protagonistas. Pior é que os fatos se repetem e, curiosamente, envolvendo os mesmos personagens. Há um ano se sabia que Themístocles seria o vice na chapa de Wellington para a disputa das eleições de 2018 e, como num estalar de dedos desfazendo o hipnotismo, o governador convidou sua colega Regina Sousa para o lugar. Matéria minuciosa no Portal AZ, assinada por este jornalista, mostra bem a promiscuidade entre esses senhores, sem o menor pudor para decidirem o que lhes convém. Caso essas especulações se confirmem, se estará vivendo um segundo episódio marcado pelas relações insinceras de Wellington para com Themístocles passando para o eleitor aquela certeza de que os políticos, salvo raríssimas exceções, não são necessariamente sérios.

Vanessa Tapety: depois do estágio pela política vai seguir como advogada. Está na assessoria da presidência do TJ-PI (Foto: Marcelo Gomes / Portal AZ)

A coisa mudou

Muito ocupado com os negócios daqui, principalmente na eleição da Assembleia Legislativa, é capaz de o deputado federal Assis Carvalho nem estar sabendo que o seu antigo protetor no TRF1 não vai mais atuar no processo onde, já por um voto, ele está condenado.
O desembargador federal Ney Belo saiu, e o processo foi redistribuído para o desembargador Hilton Queiroz.

Armação silenciosa

Com apoio de gente bem próxima de Bolsonaro e, dele próprio, arma-se em Brasília um esquema para derrotar Ciro Nogueira na disputa da presidência nacional do Progressistas.
Não se confirma, mas dizem que o senador catarinense Esperidião Amin estaria articulando para lançar a gaúcha Ana Amélia.

Toma- lá-dá-cá

Conhecido desde o tempo em que liderava o chamado baixo clero na Câmara dos Deputados (deputados sem qualquer expressão) Ciro Nogueira articula sempre oferecendo vantagens materiais. 
O que se diz é que a moeda de troca para sua reeleição seria emenda para deputado.

Ano Novo

Vanessa Tapety, candidata a vice governadora nas eleições de outubro último, na chapa de Dr. Pessoa, passou a ocupar um cargo no staff do gabinete do novo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Sebastião Martins. 

Vida nova 

Vanessa dá sinais de que vai enveredar pelo caminho da advocacia e da justiça, e não mais a política. 
Esta indicação é da cota pessoal do próprio Sebastião.

O cara do consenso

Ciro Nogueira entrou com tanta sede ao pote ops ao cofre da assembleia legislativa que escolheu o candidato errado para enfrentar Themístocles. 
O cara do consenso no Progressista é Júlio Arcoverde. 

Pai é pai

O vice-presidente Hamilton Mourão diz que seu filho, que assumiu cargo no BB com salário de 37 mil é competente. 
Até então, ele ganhava 12 mil e, curiosamente, nenhum governo, antes, o achava tão competente assim para convida-lo para cargo tão relevante. 

Posses

Hoje, haverá duas posses que movimentarão prefeitos e advogados. 
Na APPM o prefeito de Água Branca, Jonas, será empossado na presidência e na OAB, Celso Barros Neto assumirá a presidencial da seccional piauiense.

Lamachia

O presidente nacional da OAB Claudio Lamachia e vários presidentes de seccionais estarão presentes à solenidade de posse de Celso Neto. 

Conselheira

Ontem, Celso Neto empossou a advogada e professora Silvia Sampaio como conselheira titular da OAB-PI.

Traição

Já não é segredo entre os deputados estaduais que o próximo pleito no legislativo será marcado pela traição.
“Dessa vez, o traído será Themístocles”, disse um correligionário de Ciro Nogueira, quando um jornalista perguntou em quem o deputado Evaldo Gomes iria votar: “agora será contra Themístocles”, disse o mesmo parlamentar.

Evaldo, marcado

Evaldo Gomes chegou a ser execrado pelo governador Wellington Dias que saiu de sua serenidade habitual para bater forte no deputado pela televisão, dizendo que Gomes  não havia cumprido o que foi acertado.
Wellington, entretanto, não quis enfrentar a realidade. Foram seis que o traíram.

Parceiro inconfiável

O que impressiona é a relação entre Themístocles e Marcelo Castro. Ontem, o senador eleito esteve com o presidente da Assembleia Legislativa, de manhã, derramando-se na gargalhada e, incontinente, nem bem saiu para o Palácio de Karnak, encontrou-se com Hélio Isaias. 
Todos dizem ser um parceiro inconfiável.

Filme antigo

Rodou depressa um vídeo em que Marcelo Castro e Assis Carvalho se esquentam de tanto rir e, quem sabe da história, diz que foi na hora em que Themístocles Filho levou um balão do governador na questão da vaga de vice-governador.

Barramares

Faltou energia anteontem no Barramares, em Luís Correia. A Cepisa, acionada, avisou que em 24 horas resolveria o problema.
No fechamento da coluna, ontem a noite, o problema persistia.

Ping-Pong

Os doidões

Raimundinho Santana chega muito cedo para o ‘expediente’ no bar do Dirceu Careca, em Corrente. E, sem que Dirceu o servisse qualquer dose, já notou sinal de que o amigo estava nas alturas. |

Raimundinho: “Se o Robert Rios sair candidato a governador eu vou me filiar a um partido político para ser o candidato a vice na chapa dele”.

Dirceu: “E qual seria o slogan dessa dupla maluca?”

Raimundinho: “Dois doidões contra um monte de ladrões”.

Publicado originalmente em 13 de abril de 2013.

Expressas

Os piauienses já podem quitar multas de trânsito e demais débitos vinculados ao veículo, por meio dos cartões de crédito e débito.

Os débitos poderão ser parcelados em até 12 parcelas e a regularização da situação do veículo será imediata.

A tabela com a data de pagamento dos servidores municipais de Teresina para o ano de 2019 já está disponível para consulta.

Ontem, amigos do senador Ciro Nogueira contestavam a informação de que o governador Wellington Dias havia se acertado com Themístocles Filho, dizendo para ele que não se meteria na eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa. Num encontro também reservado com Júlio Arcoverde, o mesmo Wellington teria se manifestando favorável ao candidato do Progressistas, Hélio Isaías. Porque o que se diz nas rodas é que a candidatura de Isaías é fruto da cabeça do governador. Não é sem sentido a virulenta intromissão no cenário do senador Ciro Nogueira e do deputado federal Assis Carvalho. Bate com o que se atribui ao próprio Ciro: “O Wilson Brandão não seria aceito pelo PT, o Júlio Arcoverde não serve para o cargo e Hélio eu finjo que é meu, mas o governador tem certeza que é dele”. Quem imaginava que teoria da conspiração era coisa de filme, ela tem conotação real na política do Piauí e só revela como hipócrita é a relação entre seus protagonistas. Pior é que os fatos se repetem e, curiosamente, envolvendo os mesmos personagens. Há um ano se sabia que Themístocles seria o vice na chapa de Wellington para a disputa das eleições de 2018 e, como num estalar de dedos desfazendo o hipnotismo, o governador convidou sua colega Regina Sousa para o lugar. Matéria minuciosa no Portal AZ, assinada por este jornalista, mostra bem a promiscuidade entre esses senhores, sem o menor pudor para decidirem o que lhes convém. Caso essas especulações se confirmem, se estará vivendo um segundo episódio marcado pelas relações insinceras de Wellington para com Themístocles passando para o eleitor aquela certeza de que os políticos, salvo raríssimas exceções, não são necessariamente sérios.

Vanessa Tapety: depois do estágio pela política vai seguir como advogada. Está na assessoria da presidência do TJ-PI (Foto: Marcelo Gomes / Portal AZ)

A coisa mudou

Muito ocupado com os negócios daqui, principalmente na eleição da Assembleia Legislativa, é capaz de o deputado federal Assis Carvalho nem estar sabendo que o seu antigo protetor no TRF1 não vai mais atuar no processo onde, já por um voto, ele está condenado.
O desembargador federal Ney Belo saiu, e o processo foi redistribuído para o desembargador Hilton Queiroz.

Armação silenciosa

Com apoio de gente bem próxima de Bolsonaro e, dele próprio, arma-se em Brasília um esquema para derrotar Ciro Nogueira na disputa da presidência nacional do Progressistas.
Não se confirma, mas dizem que o senador catarinense Esperidião Amin estaria articulando para lançar a gaúcha Ana Amélia.

Toma- lá-dá-cá

Conhecido desde o tempo em que liderava o chamado baixo clero na Câmara dos Deputados (deputados sem qualquer expressão) Ciro Nogueira articula sempre oferecendo vantagens materiais. 
O que se diz é que a moeda de troca para sua reeleição seria emenda para deputado.

Ano Novo

Vanessa Tapety, candidata a vice governadora nas eleições de outubro último, na chapa de Dr. Pessoa, passou a ocupar um cargo no staff do gabinete do novo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Sebastião Martins. 

Vida nova 

Vanessa dá sinais de que vai enveredar pelo caminho da advocacia e da justiça, e não mais a política. 
Esta indicação é da cota pessoal do próprio Sebastião.

O cara do consenso

Ciro Nogueira entrou com tanta sede ao pote ops ao cofre da assembleia legislativa que escolheu o candidato errado para enfrentar Themístocles. 
O cara do consenso no Progressista é Júlio Arcoverde. 

Pai é pai

O vice-presidente Hamilton Mourão diz que seu filho, que assumiu cargo no BB com salário de 37 mil é competente. 
Até então, ele ganhava 12 mil e, curiosamente, nenhum governo, antes, o achava tão competente assim para convida-lo para cargo tão relevante. 

Posses

Hoje, haverá duas posses que movimentarão prefeitos e advogados. 
Na APPM o prefeito de Água Branca, Jonas, será empossado na presidência e na OAB, Celso Barros Neto assumirá a presidencial da seccional piauiense.

Lamachia

O presidente nacional da OAB Claudio Lamachia e vários presidentes de seccionais estarão presentes à solenidade de posse de Celso Neto. 

Conselheira

Ontem, Celso Neto empossou a advogada e professora Silvia Sampaio como conselheira titular da OAB-PI.

Traição

Já não é segredo entre os deputados estaduais que o próximo pleito no legislativo será marcado pela traição.
“Dessa vez, o traído será Themístocles”, disse um correligionário de Ciro Nogueira, quando um jornalista perguntou em quem o deputado Evaldo Gomes iria votar: “agora será contra Themístocles”, disse o mesmo parlamentar.

Evaldo, marcado

Evaldo Gomes chegou a ser execrado pelo governador Wellington Dias que saiu de sua serenidade habitual para bater forte no deputado pela televisão, dizendo que Gomes  não havia cumprido o que foi acertado.
Wellington, entretanto, não quis enfrentar a realidade. Foram seis que o traíram.

Parceiro inconfiável

O que impressiona é a relação entre Themístocles e Marcelo Castro. Ontem, o senador eleito esteve com o presidente da Assembleia Legislativa, de manhã, derramando-se na gargalhada e, incontinente, nem bem saiu para o Palácio de Karnak, encontrou-se com Hélio Isaias. 
Todos dizem ser um parceiro inconfiável.

Filme antigo

Rodou depressa um vídeo em que Marcelo Castro e Assis Carvalho se esquentam de tanto rir e, quem sabe da história, diz que foi na hora em que Themístocles Filho levou um balão do governador na questão da vaga de vice-governador.

Barramares

Faltou energia anteontem no Barramares, em Luís Correia. A Cepisa, acionada, avisou que em 24 horas resolveria o problema.
No fechamento da coluna, ontem a noite, o problema persistia.

Ping-Pong

Os doidões

Raimundinho Santana chega muito cedo para o ‘expediente’ no bar do Dirceu Careca, em Corrente. E, sem que Dirceu o servisse qualquer dose, já notou sinal de que o amigo estava nas alturas. |

Raimundinho: “Se o Robert Rios sair candidato a governador eu vou me filiar a um partido político para ser o candidato a vice na chapa dele”.

Dirceu: “E qual seria o slogan dessa dupla maluca?”

Raimundinho: “Dois doidões contra um monte de ladrões”.

Publicado originalmente em 13 de abril de 2013.

Expressas

Os piauienses já podem quitar multas de trânsito e demais débitos vinculados ao veículo, por meio dos cartões de crédito e débito.

Os débitos poderão ser parcelados em até 12 parcelas e a regularização da situação do veículo será imediata.

A tabela com a data de pagamento dos servidores municipais de Teresina para o ano de 2019 já está disponível para consulta.

A impunidade vencível Punam o bandido do gabinete

Mais lidas desse blog