1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. Não é hora de bravata
Publicidade

Não é hora de bravata

Qualquer estudante de Direito, ainda no primeiro período, aprende que o Estado brasileiro é uma federação e por ser assim, as unidades, os Estados, são autônomos, entretanto, não independentes e que os chefes dos Executivos, presidente da República, governadores e prefeitos, tem papeis constitucionais definidos. Está na Constituição Federal de 1988. Custa acreditar por assim entender, que passados 30 anos da sua vigência, pessoas como o recém empossado presidente da República passe à nação o total desconhecimento dessa realidade, mostrando-se completamente ignorante quando diz que não é o presidente do Nordeste, sendo ele o presidente do Brasil. Tem-se então, um entendimento tacanho daquela deplorável realidade: a da institucionalização do preconceito, daí dando margem a outros ignorantes de fazerem discriminação em relação aos nordestinos, como se tem visto nas redes sociais. Para piorar, ao invés de enquadrarem o presidente na letra fria da constituição, os governadores nordestinos entram no jogo e reagem no mesmo nível de raciocínio. A Confederação do Equador, que foi um movimento separatista ainda no primeiro império, pregava a implantação da República, a libertação dos escravos e a separação do Brasil, implantando, assim, a República Nordestina da Confederação do Equador. Sorte do Brasil que o imperador Dom Pedro I agiu com mão de ferro, sufocando militarmente o movimento e condenou à morte 15 confederados, dentre eles, dois religiosos, o Frei Caneca e o padre Mororó. Não se deseja hoje, que ninguém seja punido tão radicalmente como aqueles, mas seria saudável que os governantes soubessem interpretar a lei. A hora é de somar esforços, tirar o país do comando do crime organizado e não de bravatas.

Rodrigo Maia veio a Teresina, comeu e bebeu no café na casa do governador e, depois, em Brasília, disse que não quer votos do PT (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

E agora, Maia?

O presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia está devendo satisfação ao governador e aos políticos que o recepcionaram segunda-feira em Teresina.
O homem comeu e bebeu de tudo que o Piauí produz no café da manhã na casa do governador, veio pedir os votos dos petistas e, ao retornar a Brasília, disse que não aceitava votos do PT.
E ainda humilhou: “eles já sabiam disso”.

“Não me meto”

Atenção: governador diz que sua gestão será transparente e que não tem candidato à presidência da Assembleia Legislativa, por entender que é uma questão interna do poder. 
Quem disse isso foi Wilson Witzel, do Rio de Janeiro.

Já aqui...

Wellington Dias disse para o deputado João Madison, que não vai interferir na eleição da Assembleia Legislativa. 
Das duas, uma: ou sua excelência é muito dissimulado ou o senador Ciro Nogueira é um grande mentiroso. 
Porque é do senador Ciro a frase: “O Wilson Brandão não seria aceito pelo PT, o Júlio Arcoverde não serve para o cargo e Hélio eu finjo que é meu, mas o governador tem certeza que é dele”.

Obra e autor

Não se pode combinar um feito com tantos sem que a história não vaze. 
Até prefeitos andam espalhando que Hélio Isaías é obra produzida e inacabada pelo gabinete número 1 do Palácio de Karnak. 
Dentro do Progressistas, o melhor nome é o de Júlio Arcoverde, que está sendo desprezado até pelo senador.

Compadrio

Marcelo Castro diz que o filho quer continuar no governo.
Então, como tem sido a coisa mais natural no Piauí, papai pede e o índio dá a teta mais gorda da viúva.
Acaba não, mundão!

Ramaificação

São raros os políticos que não empregam filhos ou outros parentes no governo. 
E, pelos procedimentos, todos ficam ricos, apesar da gratificação não passar dos R$ 10 mil mensais. 

No Brasil todo

Mas a patifaria está em tudo que é ente público no Brasil. Diz-se que só na prefeitura de Salvador, comandada por ACM Neto, dez secretários receberam quase R$ 1 milhão só de jetons em 2018.

O invisível

Olha só como são as coisas: Antônio Felix é deputado e a família não sabe. Ele assumiu, por 45 dias, o mandato do hoje senador José Santana.
O que parte da família sabe é que por falta de grana os filhos foram tirados do colégio.
E até mudaram para apartamento menor.

Evaldo Gomes

Citado por um deputado estadual (parece que Júlio Arcoverde, a coluna não tem certeza) de que na próxima eleição ele votaria contra Themístocles Filho, o deputado Evaldo Gomes reagiu cuspindo fogo. 
“A maior parte do  comportamento político durante todo esse tempo, foi de independência, até porque os dois mandatos anteriores e novo mandato que me encontro, agora veio do anseio do povo pelo trabalho desempenhado na Assembleia Legislativa. Portanto não veio de herança política e nem bancados por grupos políticos.”, disse ele.

Movimento social

Diz mais Evaldo Gomes: “Meu capital político veio dos movimentos sociais, dando-me uma credencial de independência política de grupos políticos e dependente do povo. Portanto o meu voto para presidente da assembleia é fincado em um compromisso que tenho com um grupo que formamos aqui na assembleia, que são: Evaldo Gomes, Gustavo Neiva, Marden Menesses, Teresa Brito”.

Autocrítica?

Senador Ciro Nogueira precisa dar uma sumida das redes sociais. Porque a cada postagem dele se vê reações fulminantes de quem o segue. 
Ontem ele colocou no Twitter: “Inacreditável como algumas pessoas têm a cara de pau de mentir tanto”.
Não apontou nomes.

Povo reage

Mas as reações foram imediatas. Lidiana respondeu: “Parabéns senador pela sua fala, acho louvável a pessoa que faz autocrítica”.
Logo em seguida Mayra Regina Teixeira: “Inacreditável né, Ciro?” e, por último Michel Queiroz: “Bela autocritica”.

Machões de araque

Os dois idiotas Lucas Campos e Vinicius Raposo que gravaram áudio discriminando nordestinos aparecem agora pedindo desculpas.

Ping-Pong

Os piadistas

O humorista João Cláudio Moreno se encontra com o também humorista Deusdeth Nunes, o Garrincha. A curiosidade de Moreno: saber a verdadeira idade de Garrincha.
João Claudio: “Rapaz, tu já fizestes 90?”
Garrincha: “Não. Eu estou com 84, mas faço 69”.

Expressas

Começam a funcionar amanhã dois novos semáforos nos cruzamentos da Avenida Industrial Gil Martins com as Ruas Quintino Bocaiuva e Motorista Joca.

Amanhã, na Quinta do Visconde, a partir das 17 horas, estará de volta a famosa Pimenta de Cheiro. São prévias do carnaval.

A reprise do Café com Informação desse sábado é com o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. Acompanhe às 8h30 na TV Band Piauí.

O MP-PI ingressou com uma ação civil na Justiça para suspender de forma imediata o aumento da passagem de ônibus em Teresina.  

Qualquer estudante de Direito, ainda no primeiro período, aprende que o Estado brasileiro é uma federação e por ser assim, as unidades, os Estados, são autônomos, entretanto, não independentes e que os chefes dos Executivos, presidente da República, governadores e prefeitos, tem papeis constitucionais definidos. Está na Constituição Federal de 1988. Custa acreditar por assim entender, que passados 30 anos da sua vigência, pessoas como o recém empossado presidente da República passe à nação o total desconhecimento dessa realidade, mostrando-se completamente ignorante quando diz que não é o presidente do Nordeste, sendo ele o presidente do Brasil. Tem-se então, um entendimento tacanho daquela deplorável realidade: a da institucionalização do preconceito, daí dando margem a outros ignorantes de fazerem discriminação em relação aos nordestinos, como se tem visto nas redes sociais. Para piorar, ao invés de enquadrarem o presidente na letra fria da constituição, os governadores nordestinos entram no jogo e reagem no mesmo nível de raciocínio. A Confederação do Equador, que foi um movimento separatista ainda no primeiro império, pregava a implantação da República, a libertação dos escravos e a separação do Brasil, implantando, assim, a República Nordestina da Confederação do Equador. Sorte do Brasil que o imperador Dom Pedro I agiu com mão de ferro, sufocando militarmente o movimento e condenou à morte 15 confederados, dentre eles, dois religiosos, o Frei Caneca e o padre Mororó. Não se deseja hoje, que ninguém seja punido tão radicalmente como aqueles, mas seria saudável que os governantes soubessem interpretar a lei. A hora é de somar esforços, tirar o país do comando do crime organizado e não de bravatas.

Rodrigo Maia veio a Teresina, comeu e bebeu no café na casa do governador e, depois, em Brasília, disse que não quer votos do PT (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

E agora, Maia?

O presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia está devendo satisfação ao governador e aos políticos que o recepcionaram segunda-feira em Teresina.
O homem comeu e bebeu de tudo que o Piauí produz no café da manhã na casa do governador, veio pedir os votos dos petistas e, ao retornar a Brasília, disse que não aceitava votos do PT.
E ainda humilhou: “eles já sabiam disso”.

“Não me meto”

Atenção: governador diz que sua gestão será transparente e que não tem candidato à presidência da Assembleia Legislativa, por entender que é uma questão interna do poder. 
Quem disse isso foi Wilson Witzel, do Rio de Janeiro.

Já aqui...

Wellington Dias disse para o deputado João Madison, que não vai interferir na eleição da Assembleia Legislativa. 
Das duas, uma: ou sua excelência é muito dissimulado ou o senador Ciro Nogueira é um grande mentiroso. 
Porque é do senador Ciro a frase: “O Wilson Brandão não seria aceito pelo PT, o Júlio Arcoverde não serve para o cargo e Hélio eu finjo que é meu, mas o governador tem certeza que é dele”.

Obra e autor

Não se pode combinar um feito com tantos sem que a história não vaze. 
Até prefeitos andam espalhando que Hélio Isaías é obra produzida e inacabada pelo gabinete número 1 do Palácio de Karnak. 
Dentro do Progressistas, o melhor nome é o de Júlio Arcoverde, que está sendo desprezado até pelo senador.

Compadrio

Marcelo Castro diz que o filho quer continuar no governo.
Então, como tem sido a coisa mais natural no Piauí, papai pede e o índio dá a teta mais gorda da viúva.
Acaba não, mundão!

Ramaificação

São raros os políticos que não empregam filhos ou outros parentes no governo. 
E, pelos procedimentos, todos ficam ricos, apesar da gratificação não passar dos R$ 10 mil mensais. 

No Brasil todo

Mas a patifaria está em tudo que é ente público no Brasil. Diz-se que só na prefeitura de Salvador, comandada por ACM Neto, dez secretários receberam quase R$ 1 milhão só de jetons em 2018.

O invisível

Olha só como são as coisas: Antônio Felix é deputado e a família não sabe. Ele assumiu, por 45 dias, o mandato do hoje senador José Santana.
O que parte da família sabe é que por falta de grana os filhos foram tirados do colégio.
E até mudaram para apartamento menor.

Evaldo Gomes

Citado por um deputado estadual (parece que Júlio Arcoverde, a coluna não tem certeza) de que na próxima eleição ele votaria contra Themístocles Filho, o deputado Evaldo Gomes reagiu cuspindo fogo. 
“A maior parte do  comportamento político durante todo esse tempo, foi de independência, até porque os dois mandatos anteriores e novo mandato que me encontro, agora veio do anseio do povo pelo trabalho desempenhado na Assembleia Legislativa. Portanto não veio de herança política e nem bancados por grupos políticos.”, disse ele.

Movimento social

Diz mais Evaldo Gomes: “Meu capital político veio dos movimentos sociais, dando-me uma credencial de independência política de grupos políticos e dependente do povo. Portanto o meu voto para presidente da assembleia é fincado em um compromisso que tenho com um grupo que formamos aqui na assembleia, que são: Evaldo Gomes, Gustavo Neiva, Marden Menesses, Teresa Brito”.

Autocrítica?

Senador Ciro Nogueira precisa dar uma sumida das redes sociais. Porque a cada postagem dele se vê reações fulminantes de quem o segue. 
Ontem ele colocou no Twitter: “Inacreditável como algumas pessoas têm a cara de pau de mentir tanto”.
Não apontou nomes.

Povo reage

Mas as reações foram imediatas. Lidiana respondeu: “Parabéns senador pela sua fala, acho louvável a pessoa que faz autocrítica”.
Logo em seguida Mayra Regina Teixeira: “Inacreditável né, Ciro?” e, por último Michel Queiroz: “Bela autocritica”.

Machões de araque

Os dois idiotas Lucas Campos e Vinicius Raposo que gravaram áudio discriminando nordestinos aparecem agora pedindo desculpas.

Ping-Pong

Os piadistas

O humorista João Cláudio Moreno se encontra com o também humorista Deusdeth Nunes, o Garrincha. A curiosidade de Moreno: saber a verdadeira idade de Garrincha.
João Claudio: “Rapaz, tu já fizestes 90?”
Garrincha: “Não. Eu estou com 84, mas faço 69”.

Expressas

Começam a funcionar amanhã dois novos semáforos nos cruzamentos da Avenida Industrial Gil Martins com as Ruas Quintino Bocaiuva e Motorista Joca.

Amanhã, na Quinta do Visconde, a partir das 17 horas, estará de volta a famosa Pimenta de Cheiro. São prévias do carnaval.

A reprise do Café com Informação desse sábado é com o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. Acompanhe às 8h30 na TV Band Piauí.

O MP-PI ingressou com uma ação civil na Justiça para suspender de forma imediata o aumento da passagem de ônibus em Teresina.  

O concurso de promotor 2 O poder sem pudor

Mais lidas desse blog