1. Municipios
  2. Teresina
  3. 'Descumprimento das normas escolares provocou suspensão de aluno', diz diretora
Publicidade

'Descumprimento das normas escolares provocou suspensão de aluno', diz diretora

“O estudante entrou de forma clandestina na escola sem o uso do uniforme escolar que é exigido para que o mesmo permaneça no ambiente”, a declaração é da diretoria da Unidade Escolar Professor Pires de Castro, sobre o motivo da suspensão do aluno Geovane Weslley, no último dia 05 de novembro.

Foto: Reprodução

O estudante, de 18 anos, afirma ter sido expulso da sala de aula e suspenso das atividades escolares por estar vestindo uma camisa com o rosto do presidente da República eleito, Jair Bolsonaro, durante a aula.

Em nota, a escola informou ao Portal AZ que, ao ser notada a presença de Geovane, sem a devida vestimenta, foi solicitado que ele voltasse para casa e retornasse no dia seguinte com a presença de um responsável.

Geovane Weslley estuda na segunda série do Ensino Médio da unidade, localizada no bairro Dirceu, na zona Sudeste de Teresina. De acordo com o aluno, suas desavenças ideológicas com a professora de filosofia foram iniciadas ainda nas redes socais, a partir de comentários dele em publicações compartilhadas pela docente em que ela exaltava governos petistas. 

Segundo a diretora da Unidade Escolar Professor Pires de Castro, Francisca Luzimar Nunes Bezerra, a mãe do estudante compareceu a escola, na mesma manhã e conversou com a direção, justamente no momento em que se foi avisado que o aluno tinha saído de forma clandestina, sem passar pelo portão principal. 

“Eis o motivo da suspensão! Descumprimento das normas escolares, pois o mesmo estava sem uniforme, que é obrigatório para todos os alunos de segunda a sexta. Adentrar e sair da escola de forma clandestina. Em nenhum momento foi citado que era pelo o uso da camisa com o rosto do presidente eleito, pois se não fosse essa poderia ser outra”, diz a nota.

Mulher perde controle de veículo e derruba poste na avenida Barão de Castelo Branco Mulher tem 45% do seu corpo queimado ao tentar acender fogo com álcool

Mais lidas desta cidade