1. Editorias
  2. AZ Esporte
  3. Após lutas eletrizantes, Poirier e Adesanya conquistam cinturões interinos
Publicidade

Após lutas eletrizantes, Poirier e Adesanya conquistam cinturões interinos

Os confrontos aconteceram no sábado (13) em Atlanta (EUA)

O fã de MMA foi contemplado com um MMA de alto nível no UFC 236, mas com destaque total para as duas disputas de cinturão. No main event deste sábado (13), em Atlanta (EUA), Dustin Poirier venceu a revanche contra Max Holloway e faturou o cinturão interino dos leves. O co-main event também reservou uma das melhores lutas dos últimos anos no Ultimate. Israel Adesanya derrotou Kelvin Gastelum e faturou o título interino dos médios. O card principal ainda teve as vitórias de Khalil Rountree, Dwight Grant e Nikita Krylov.

Adesanya é o segundo africano a conquistar um cinturão do Ultimate (Foto: Divulgação/Getty Images)

Além de lutas animadas para o público presente na arena em Atlanta, o card preliminar também contou com três brasileiros. Alexandre Pantoja nocauteou o compatriota Wilson Reis no primeiro round. Já Poliana Botelho venceu Lauren Mueller na decisão dos árbitros.

Poirier supera Holloway e leva título

O primeiro round foi marcado pelo equilíbrio, mas Dustin Poirier iniciou uma blitz, colocou uma sequência muito forte de golpes em Max Holloway que resistiu na luta. Após o enorme poder ofensivo, “The Diamond” voltou mais cansado para o assalto seguinte. Desta forma, “Blessed” passou a controlar e dominar as ações. No entanto, já no minuto final, Poirier voltou a acelerar, encurralou o havaiano na grade e esteve próximo de nocautear.

Já no terceiro round, Holloway, apesar dos ataques sofridos, apresentava um gás maior, mas Poirier seguia aplicando os golpes mais limpos. Já na metade final, “Blessed” reagiu, enquadrou o adversário na grade e teve um bom momento. Para o quarto assalto, o desgaste físico de “The Diamond” estava mais acentuado. O lutador tentou, em algumas oportunidades, derrubar, mas o havaiano se defendeu e colocou os melhores golpes.

Para o último e decisivo round, o combate seguiu extremamente equilibrado. Poirier recuperou um pouco do fôlego e voltou a acertar cruzados limpos. Holloway, com o nariz sagrando bastante, também aplicou golpes, mas sem tanta contundência. Por decisão unânime, “The Diamond” voltou a vencer “Blessed” e, de quebra, conquistou o cinturão interino dos leves. O havaiano, campeão dos penas, tem o objetivo frustrado de ser dono de mais um título no UFC. Além disso, perde uma série de 13 vitórias seguidas.

Adesanya vence Gastelum em luta espetacular

Israel Adesanya começou o duelo controlando bem a distância, no entanto, Kelvin Gastelum, na metade do round, encontrou o tempo exato, acertou um potente cruzado e derrubou o oponente. O africano voltou mais agressivo e chegou a aplicar um chute na linha de cintura no segundo round. Já o norte-americano trabalhava sempre a sequência jab e direto. Na metade do assalto, o nigeriano virou o embate ao aplicar um direto que levou o adversário ao solo. Na sequência, Adesanya aproveitou o momento, acelerou e chegou a colocar uma cotovelada giratória em Gastelum, que ficou bem ofegante.

Poirier e Holloway apresentaram um MMA de alta qualidade na luta principal do UFC 236 (Foto: Divulgação/Getty Images)

Após a pausa entre o segundo e terceiro round, Gastelum recuperou um pouco o fôlego e se manteve ativo na luta. Adesanya, com uma variedade enorme de golpes, aparentava um condicionamento físico melhor. Já no quarto assalto, o duelo seguiu extremamente equilibrado. O norte-americano tentou derrubar, mas teve a investida frustrada. Na sequência, acertou um bom high kick que balançou o rival. Já “The Last Stylebender” mantinha sua postura de contra-ataques, golpes rápidos e bastante movimentação.

No último round, mais inteiro fisicamente, Adesanya aplicou os melhores golpes e chegou a esboçar uma finalização por triângulo. Gastelum, na base da raça, tentou tirar algum golpe para nocautear, mas acabou sofrendo dois knockodowns já na reta final do round. O público aplaudiu de pé os atletas após 25 minutos de MMA do mais alto nível. Na decisão dos árbitros, Adesanya venceu por unanimidade e conquistou o cinturão interino dos médios. O lutador é o segundo africano a ser campeão do UFC. Kamaru Usman, no UFC 235, em março, foi o primeiro. Israel terá a chance de enfrentar Robert Whitakker, campeão linear.

O fã de MMA foi contemplado com um MMA de alto nível no UFC 236, mas com destaque total para as duas disputas de cinturão. No main event deste sábado (13), em Atlanta (EUA), Dustin Poirier venceu a revanche contra Max Holloway e faturou o cinturão interino dos leves. O co-main event também reservou uma das melhores lutas dos últimos anos no Ultimate. Israel Adesanya derrotou Kelvin Gastelum e faturou o título interino dos médios. O card principal ainda teve as vitórias de Khalil Rountree, Dwight Grant e Nikita Krylov.

Adesanya é o segundo africano a conquistar um cinturão do Ultimate (Foto: Divulgação/Getty Images)

Além de lutas animadas para o público presente na arena em Atlanta, o card preliminar também contou com três brasileiros. Alexandre Pantoja nocauteou o compatriota Wilson Reis no primeiro round. Já Poliana Botelho venceu Lauren Mueller na decisão dos árbitros.

Poirier supera Holloway e leva título

O primeiro round foi marcado pelo equilíbrio, mas Dustin Poirier iniciou uma blitz, colocou uma sequência muito forte de golpes em Max Holloway que resistiu na luta. Após o enorme poder ofensivo, “The Diamond” voltou mais cansado para o assalto seguinte. Desta forma, “Blessed” passou a controlar e dominar as ações. No entanto, já no minuto final, Poirier voltou a acelerar, encurralou o havaiano na grade e esteve próximo de nocautear.

Já no terceiro round, Holloway, apesar dos ataques sofridos, apresentava um gás maior, mas Poirier seguia aplicando os golpes mais limpos. Já na metade final, “Blessed” reagiu, enquadrou o adversário na grade e teve um bom momento. Para o quarto assalto, o desgaste físico de “The Diamond” estava mais acentuado. O lutador tentou, em algumas oportunidades, derrubar, mas o havaiano se defendeu e colocou os melhores golpes.

Para o último e decisivo round, o combate seguiu extremamente equilibrado. Poirier recuperou um pouco do fôlego e voltou a acertar cruzados limpos. Holloway, com o nariz sagrando bastante, também aplicou golpes, mas sem tanta contundência. Por decisão unânime, “The Diamond” voltou a vencer “Blessed” e, de quebra, conquistou o cinturão interino dos leves. O havaiano, campeão dos penas, tem o objetivo frustrado de ser dono de mais um título no UFC. Além disso, perde uma série de 13 vitórias seguidas.

Adesanya vence Gastelum em luta espetacular

Israel Adesanya começou o duelo controlando bem a distância, no entanto, Kelvin Gastelum, na metade do round, encontrou o tempo exato, acertou um potente cruzado e derrubou o oponente. O africano voltou mais agressivo e chegou a aplicar um chute na linha de cintura no segundo round. Já o norte-americano trabalhava sempre a sequência jab e direto. Na metade do assalto, o nigeriano virou o embate ao aplicar um direto que levou o adversário ao solo. Na sequência, Adesanya aproveitou o momento, acelerou e chegou a colocar uma cotovelada giratória em Gastelum, que ficou bem ofegante.

Poirier e Holloway apresentaram um MMA de alta qualidade na luta principal do UFC 236 (Foto: Divulgação/Getty Images)

Após a pausa entre o segundo e terceiro round, Gastelum recuperou um pouco o fôlego e se manteve ativo na luta. Adesanya, com uma variedade enorme de golpes, aparentava um condicionamento físico melhor. Já no quarto assalto, o duelo seguiu extremamente equilibrado. O norte-americano tentou derrubar, mas teve a investida frustrada. Na sequência, acertou um bom high kick que balançou o rival. Já “The Last Stylebender” mantinha sua postura de contra-ataques, golpes rápidos e bastante movimentação.

No último round, mais inteiro fisicamente, Adesanya aplicou os melhores golpes e chegou a esboçar uma finalização por triângulo. Gastelum, na base da raça, tentou tirar algum golpe para nocautear, mas acabou sofrendo dois knockodowns já na reta final do round. O público aplaudiu de pé os atletas após 25 minutos de MMA do mais alto nível. Na decisão dos árbitros, Adesanya venceu por unanimidade e conquistou o cinturão interino dos médios. O lutador é o segundo africano a ser campeão do UFC. Kamaru Usman, no UFC 235, em março, foi o primeiro. Israel terá a chance de enfrentar Robert Whitakker, campeão linear.