1. Editorias
  2. AZ Esporte
  3. Depois de começo ruim, Flávio Araújo fala sobre emoção com título; futuro do técnico será decidido hoje
Publicidade

Depois de começo ruim, Flávio Araújo fala sobre emoção com título; futuro do técnico será decidido hoje

Reunião entre técnico e diretoria está programada para manhã desta segunda e vai definir permanência ou não de Flávio Araujo no River para Série D

No ano em que completou 21 anos de carreira, Flávio Araújo viu os primeiros meses de 2019 serem muito pesados. Após uma sequência de resultados ruins, o técnico foi demitido do Sampaio Correa. Na mesma época, em Teresina, o River vinha de resultados ruins e tinha um time duramente criticado pelo antigo técnico que ficou apenas três dias no cargo. 


Flávio Araujo com medalha de campeão Estadual (Foto: Jade Araujo/Portal AZ)

Dias depois, Flávio Araújo foi anunciado no River e a sorte dele e do clube piauiense começou a mudar. Quando botou os pés em Teresina, Flávio Araújo iniciou um trabalho que culminou em uma campanha incontestável. Foram 10 jogos com oito vitórias e dois empates. Um título de forma invicta. 

Na noite de sábado (13), antes do balde de gelo jogado no técnico pelos atletas do River, como comemoração do título, o filme passou na cabeça de Flávio Araújo. 

- Muito emocionante. Eu até me emocionei depois do jogo porque o começo do ano não foi muito bom para mim. Sofri muito porque não foi bom o trabalho lá no Sampaio Correa, mas nunca deixei de acreditar em Deus e na minha força interior. São 11 jogos sem perder um jogo o que mostra o potencial desse grupo. E campeão por merecimento. Incontestável, incontestável essa campanha e o título. O time do River era um time desacreditado e passou a ser um time competitivo e de muita qualidade. 

Com o título nas mãos, a sensação de Flávio parecia de dever cumprido. Mas em 2019, o River ainda tem a Série D pela frente. Questionado sobre a permanência no River, o técnico preferiu não falar sobre isso no momento. 

- O futuro eu não vou falar nesse momento, eu vou falar no presente né. Que todo esse grupo aqui merece comemorar esse título, a torcida, o campeão voltou e é o campeão mesmo que voltou e nesse momento eu quero só comemorar, não quero nem saber do futuro.


Genivaldo Campelo (Foto: Jade Araujo/Portal AZ)

Cheio de incertezas, o futuro do River com ou sem Flávio Araújo, vai passar por um forte planejamento em busca de mais uma conquista na Série D. 
Com isso, o presidente do clube, Genivaldo Campelo, começa a trabalhar um possível plano B para o comando técnico da equipe e com nomes para reforçar o elenco. 

- Tivemos a mudança de treinador e deu certo de lá para cá. Foi a melhor campanha que eu já vi do River. Se der certo agora a gente vai continuar para Série D. Vamos conversar mais hoje ou amanhã e dessa conversa vai sair o sim ou o não dele. Já temos nomes (jogadores). A gente precisa de reforço. É um campeonato difícil. Dependendo do treinador, se ficar o Flávio ou o que vier. A gente não vai meter os pés pelas mãos e dispensar atoa.  Já temos plano B (treinador). Já contatamos dois treinadores e esses estão dispostos a vir para o River. Mas o nosso desejo é o Flávio. Sempre vai ser o Flávio.

Genivaldo Campelo informou também que contratações de atletas devem ser anunciadas ainda esta semana. O River estreia na Série D no dia 5 de maio contra o Bragantino-PA. O time piauiense está no grupo A4 da competição junto a Floresta, Bragantino-PA e Santa Cruz de Natal. 
 

No ano em que completou 21 anos de carreira, Flávio Araújo viu os primeiros meses de 2019 serem muito pesados. Após uma sequência de resultados ruins, o técnico foi demitido do Sampaio Correa. Na mesma época, em Teresina, o River vinha de resultados ruins e tinha um time duramente criticado pelo antigo técnico que ficou apenas três dias no cargo. 


Flávio Araujo com medalha de campeão Estadual (Foto: Jade Araujo/Portal AZ)

Dias depois, Flávio Araújo foi anunciado no River e a sorte dele e do clube piauiense começou a mudar. Quando botou os pés em Teresina, Flávio Araújo iniciou um trabalho que culminou em uma campanha incontestável. Foram 10 jogos com oito vitórias e dois empates. Um título de forma invicta. 

Na noite de sábado (13), antes do balde de gelo jogado no técnico pelos atletas do River, como comemoração do título, o filme passou na cabeça de Flávio Araújo. 

- Muito emocionante. Eu até me emocionei depois do jogo porque o começo do ano não foi muito bom para mim. Sofri muito porque não foi bom o trabalho lá no Sampaio Correa, mas nunca deixei de acreditar em Deus e na minha força interior. São 11 jogos sem perder um jogo o que mostra o potencial desse grupo. E campeão por merecimento. Incontestável, incontestável essa campanha e o título. O time do River era um time desacreditado e passou a ser um time competitivo e de muita qualidade. 

Com o título nas mãos, a sensação de Flávio parecia de dever cumprido. Mas em 2019, o River ainda tem a Série D pela frente. Questionado sobre a permanência no River, o técnico preferiu não falar sobre isso no momento. 

- O futuro eu não vou falar nesse momento, eu vou falar no presente né. Que todo esse grupo aqui merece comemorar esse título, a torcida, o campeão voltou e é o campeão mesmo que voltou e nesse momento eu quero só comemorar, não quero nem saber do futuro.


Genivaldo Campelo (Foto: Jade Araujo/Portal AZ)

Cheio de incertezas, o futuro do River com ou sem Flávio Araújo, vai passar por um forte planejamento em busca de mais uma conquista na Série D. 
Com isso, o presidente do clube, Genivaldo Campelo, começa a trabalhar um possível plano B para o comando técnico da equipe e com nomes para reforçar o elenco. 

- Tivemos a mudança de treinador e deu certo de lá para cá. Foi a melhor campanha que eu já vi do River. Se der certo agora a gente vai continuar para Série D. Vamos conversar mais hoje ou amanhã e dessa conversa vai sair o sim ou o não dele. Já temos nomes (jogadores). A gente precisa de reforço. É um campeonato difícil. Dependendo do treinador, se ficar o Flávio ou o que vier. A gente não vai meter os pés pelas mãos e dispensar atoa.  Já temos plano B (treinador). Já contatamos dois treinadores e esses estão dispostos a vir para o River. Mas o nosso desejo é o Flávio. Sempre vai ser o Flávio.

Genivaldo Campelo informou também que contratações de atletas devem ser anunciadas ainda esta semana. O River estreia na Série D no dia 5 de maio contra o Bragantino-PA. O time piauiense está no grupo A4 da competição junto a Floresta, Bragantino-PA e Santa Cruz de Natal.