1. Editorias
  2. AZ Esporte
  3. Estados Unidos vence a Tailândia e aplica maior goleada da história das Copas
Publicidade

Estados Unidos vence a Tailândia e aplica maior goleada da história das Copas

Com cinco gols marcados, Morgan se torna a artilheira da competição até aqui

O último jogo desta primeira rodada da Copa do Mundo feminina entrou para história. Atual campeã e primeira colocada no ranking da FIFA, os Estados Unidos entrou em campo iniciando a caminhada de defesa do título contra a Tailândia.


13 x 0 (Foto: divulgação/FIFA)

Com intensidade, os Estados Unidos marcaram 13 gols contra zero da Tailândia. Morgan (5), Mewis (3), Lavelle (2), Rapinoe, Pugh e Lloyd foram as responsaveis pela goleada que entrou para história fazendo a alegria dos estadunidenses e deixando amarga a estreia das tailandesas. 

Três iniciais

Logo no primeiro tempo da partida, a atual campeã deixou abriu a vantagem de três gols com Morgan, Lavelle e Horan. O resultado mostrou a tranquilidade da seleção norte americana, mas viria mais. 

Dez gols e goleada histórica

No segundo tempo, os Estados Unidos não diminuiram o ritmo em nenhum momento. Com três gols de vantagem feitos no primeiro tempo, a seleção norte americana enfrentou uma Tailandia que não ofereceu reação e acabou levando mais dez gols no segundo tempo firmando assim a maior goleada em Copas do Mundo. 

Mewis, Morgan, Mewis, Lavelle, Morgan, Rapinoe, Morgan, Pugh, Morgan e Lloyd marcaram os dez gols do segundo tempo.

Nova artilheira

Quando o Brasil estreou na último domingo (09), Cristiane marcou três gols e ficou com a atilharia da competição. Alex Morgan entrou em campo hoje para tirar essa marca e fazer história. Morgan marcou cinco gols na partida, o quinto entrou para a historia das Copas como a maior goleada. 


Morgan (Foto: divulgação/FIFA)

Intensidade

Com doze jogadoras remanescentes do elenco de 2015, quando conquistou o tricampeonato, os Estados Unidos foi intenso nos 90 minutos. Mesmo com a goleada feita e sem nenhum de poder de reação da Tailândia, a seleção norte americana seguiu em busca do gol e não parou até a árbitra apitar o fim da partida. O cartão de visitas da seleção dos Estados Unidos apareceu. 
 

O último jogo desta primeira rodada da Copa do Mundo feminina entrou para história. Atual campeã e primeira colocada no ranking da FIFA, os Estados Unidos entrou em campo iniciando a caminhada de defesa do título contra a Tailândia.


13 x 0 (Foto: divulgação/FIFA)

Com intensidade, os Estados Unidos marcaram 13 gols contra zero da Tailândia. Morgan (5), Mewis (3), Lavelle (2), Rapinoe, Pugh e Lloyd foram as responsaveis pela goleada que entrou para história fazendo a alegria dos estadunidenses e deixando amarga a estreia das tailandesas. 

Três iniciais

Logo no primeiro tempo da partida, a atual campeã deixou abriu a vantagem de três gols com Morgan, Lavelle e Horan. O resultado mostrou a tranquilidade da seleção norte americana, mas viria mais. 

Dez gols e goleada histórica

No segundo tempo, os Estados Unidos não diminuiram o ritmo em nenhum momento. Com três gols de vantagem feitos no primeiro tempo, a seleção norte americana enfrentou uma Tailandia que não ofereceu reação e acabou levando mais dez gols no segundo tempo firmando assim a maior goleada em Copas do Mundo. 

Mewis, Morgan, Mewis, Lavelle, Morgan, Rapinoe, Morgan, Pugh, Morgan e Lloyd marcaram os dez gols do segundo tempo.

Nova artilheira

Quando o Brasil estreou na último domingo (09), Cristiane marcou três gols e ficou com a atilharia da competição. Alex Morgan entrou em campo hoje para tirar essa marca e fazer história. Morgan marcou cinco gols na partida, o quinto entrou para a historia das Copas como a maior goleada. 


Morgan (Foto: divulgação/FIFA)

Intensidade

Com doze jogadoras remanescentes do elenco de 2015, quando conquistou o tricampeonato, os Estados Unidos foi intenso nos 90 minutos. Mesmo com a goleada feita e sem nenhum de poder de reação da Tailândia, a seleção norte americana seguiu em busca do gol e não parou até a árbitra apitar o fim da partida. O cartão de visitas da seleção dos Estados Unidos apareceu.