1. Editorias
  2. AZ Esporte
  3. Picos Pro Race: Família compete, medalha e promete retorno em 2020
Publicidade

Picos Pro Race: Família compete, medalha e promete retorno em 2020

Com primeiro ano da prova kids, família Bezerra compete em dois dias e promete reforço em 2020

O salão começou a lotar por volta das 16h. Prontos para o desafio da primeira prova kids da Picos Pro Race, crianças de diferentes locais começavam a aparecer montados em bicicletas e equipados com materias de ciclistas profissionais. 

Se a ideia era incentivar a modalidade no Piauí, foi-se mais longe. Atravesando divisões territoriais, o amor pelo esporte atingiu Crato (CE), cidade natal da familia Bezerra, e após 4 horas de estrada parou em Picos (Piauí). Dentro da Picos Pro Race deste ano, o desafio para eles iria começar em poucas horas. 


Arthur durante a sua prova (Foto: Fabio Piva / PPR)

Com a inscrição feita e a bicicleta devidamente numerada, Arthur Bezerra, de 6 anos, começou a dar suas voltas de reconhecimento na pista. Rápido, o pequeno já se apresentou como um dos favoritos a medalha da competição. 

De fora, esperou sua bateria começar, até que, com o sorriso no rosto e os olhos vidrados no comando de largada, Arthur disparou. Em duas voltas, Arthur cruzou a linha de chegada em primeiro e sorriu. Timido, Arthur pensava apenas em seguir pedalando após ter conquistado sua medalha. 

"Eu gosto de praticar porque faz bem a saúde. Eu gosto de pedalar e correr. Eu vou pedalar de novo (o que vai fazer depois da prova) "

Aos 6 anos, Arthur desenvolveu o amor pelo ciclismo com o apoio dos pais. Leonardo Bezerra, lembra que desde a época que se entende por gente, usa a bicicleta como meio de transporte. Hoje, administra a competitividade do pequeno ciclista. 

"Eu ia para escola, para casa da namorada, tudo eu ia de bicicleta. Desde então foi melhorando, foram surgindo competições, o ciclismo foi aumentando e o nível das bicicletas. Passei um tempo sem peladar, eu engordei, mas foi ela que me resgatou de novo. Hoje a gente tanto pedala como corre. Nós estimulamos o Arthur desde os dois anos de idade. Compramos uma bicicleta de equilibrio para ele e acho que ele, por ver a gente pedalando, correndo, se encantou. O Arthur sempre foi muito livre. Aqui no Picos Pro Race, eu vinha sozinho, mas quando vi que teria a prova falei e ele "eu vou". Ele tem a história de dizer que vai dar na cabeça de todo mundo, que é um jargão dos ciclistas quando ganha das pessoas. Eu disse "tá bom, filho. Calma ai" (risos).


Trio comemorou resultado na prova kids (Foto: Jade Araujo / Portal AZ)

Apaixonada por corrida, Milena Bezerra, 37 anos, divide seu tempo com a empresa que administra no Ceará além do ciclismo. Por influência de Leonardo, Milena começou a praticar o ciclismo, e a pouco mais de quatro anos faz da corrida seu lazer. Mesmo não competindo na Picos Pro Race, ela visa entrar no cenário de competições das duas modalidades. 

"Eu comecei por influencia dele mesmo. Ele ia muito as provas e eu ficava so com o nosso filho. Ele me incluiu, então comecei a correr, comecei a gostar e faz quatro anos que j+a corro. Antes disso eu já pedalava, mas com o nascimento do Arthur eu parei, mas retornei. Hoje eu corro e pedalo. Para mim foi uma mudança de vida muito boa e principalmente para nossa familia porque é um outro estilo de vida. A gente coloca mais vida nos dias. Quando eu vou competir, eu vou para curtir. Para mim o esporte é para mantér  a saúde, mas tudo isso agrega mais coisas como novos amigos, reunir a familia e isso me deixa muito feliz"

Dia de mais Picos Pro Race


Familia Bezerra (Foto: divulgação /  Roberta Aline)

No domingo (06) o céu nublado era apenas um dos cénarios da prova que percorreria as cidades de Picos, Santana do Piauí e São José. Arthur retornou a largada do Picos Pro Race, com a medalha no peito, mas desta vez para acompanhar a prova do pai. 

Depois de 5h09min23s de prova, Leonardo finalizou a prova. A décima setima posição foi para ele um resultado dentro do esperado. Leonardo ainda destacou a dificuldade da prova e prometeu em 2020 retornar com a família inteira competindo. 

"A prova foi muito bacana e muito organizada. Não deixou nada a desejar e foi além do que a gente esperava. Na prova toda (dificuldade). Da hora que saí até a hora que cheguei. O percuso esse ano foi muito duro. Eu estou super feliz. Curti a prova inteira, com excessão de algumas caimbras, mas faz parte. No geral foi muito boa e estou muito feliz. Agora vamos entrar em preparação para que no próximo ano os três venham para competir"

A familia Bezerra saiu da Picos Pro Race com medalhas e uma nova experiência na modalidade. Chegando a Crato o trio segue a rotina e promete, em 2020, estar de volta ao maior evento de ciclismo do estado. 
 

O salão começou a lotar por volta das 16h. Prontos para o desafio da primeira prova kids da Picos Pro Race, crianças de diferentes locais começavam a aparecer montados em bicicletas e equipados com materias de ciclistas profissionais. 

Se a ideia era incentivar a modalidade no Piauí, foi-se mais longe. Atravesando divisões territoriais, o amor pelo esporte atingiu Crato (CE), cidade natal da familia Bezerra, e após 4 horas de estrada parou em Picos (Piauí). Dentro da Picos Pro Race deste ano, o desafio para eles iria começar em poucas horas. 


Arthur durante a sua prova (Foto: Fabio Piva / PPR)

Com a inscrição feita e a bicicleta devidamente numerada, Arthur Bezerra, de 6 anos, começou a dar suas voltas de reconhecimento na pista. Rápido, o pequeno já se apresentou como um dos favoritos a medalha da competição. 

De fora, esperou sua bateria começar, até que, com o sorriso no rosto e os olhos vidrados no comando de largada, Arthur disparou. Em duas voltas, Arthur cruzou a linha de chegada em primeiro e sorriu. Timido, Arthur pensava apenas em seguir pedalando após ter conquistado sua medalha. 

"Eu gosto de praticar porque faz bem a saúde. Eu gosto de pedalar e correr. Eu vou pedalar de novo (o que vai fazer depois da prova) "

Aos 6 anos, Arthur desenvolveu o amor pelo ciclismo com o apoio dos pais. Leonardo Bezerra, lembra que desde a época que se entende por gente, usa a bicicleta como meio de transporte. Hoje, administra a competitividade do pequeno ciclista. 

"Eu ia para escola, para casa da namorada, tudo eu ia de bicicleta. Desde então foi melhorando, foram surgindo competições, o ciclismo foi aumentando e o nível das bicicletas. Passei um tempo sem peladar, eu engordei, mas foi ela que me resgatou de novo. Hoje a gente tanto pedala como corre. Nós estimulamos o Arthur desde os dois anos de idade. Compramos uma bicicleta de equilibrio para ele e acho que ele, por ver a gente pedalando, correndo, se encantou. O Arthur sempre foi muito livre. Aqui no Picos Pro Race, eu vinha sozinho, mas quando vi que teria a prova falei e ele "eu vou". Ele tem a história de dizer que vai dar na cabeça de todo mundo, que é um jargão dos ciclistas quando ganha das pessoas. Eu disse "tá bom, filho. Calma ai" (risos).


Trio comemorou resultado na prova kids (Foto: Jade Araujo / Portal AZ)

Apaixonada por corrida, Milena Bezerra, 37 anos, divide seu tempo com a empresa que administra no Ceará além do ciclismo. Por influência de Leonardo, Milena começou a praticar o ciclismo, e a pouco mais de quatro anos faz da corrida seu lazer. Mesmo não competindo na Picos Pro Race, ela visa entrar no cenário de competições das duas modalidades. 

"Eu comecei por influencia dele mesmo. Ele ia muito as provas e eu ficava so com o nosso filho. Ele me incluiu, então comecei a correr, comecei a gostar e faz quatro anos que j+a corro. Antes disso eu já pedalava, mas com o nascimento do Arthur eu parei, mas retornei. Hoje eu corro e pedalo. Para mim foi uma mudança de vida muito boa e principalmente para nossa familia porque é um outro estilo de vida. A gente coloca mais vida nos dias. Quando eu vou competir, eu vou para curtir. Para mim o esporte é para mantér  a saúde, mas tudo isso agrega mais coisas como novos amigos, reunir a familia e isso me deixa muito feliz"

Dia de mais Picos Pro Race


Familia Bezerra (Foto: divulgação /  Roberta Aline)

No domingo (06) o céu nublado era apenas um dos cénarios da prova que percorreria as cidades de Picos, Santana do Piauí e São José. Arthur retornou a largada do Picos Pro Race, com a medalha no peito, mas desta vez para acompanhar a prova do pai. 

Depois de 5h09min23s de prova, Leonardo finalizou a prova. A décima setima posição foi para ele um resultado dentro do esperado. Leonardo ainda destacou a dificuldade da prova e prometeu em 2020 retornar com a família inteira competindo. 

"A prova foi muito bacana e muito organizada. Não deixou nada a desejar e foi além do que a gente esperava. Na prova toda (dificuldade). Da hora que saí até a hora que cheguei. O percuso esse ano foi muito duro. Eu estou super feliz. Curti a prova inteira, com excessão de algumas caimbras, mas faz parte. No geral foi muito boa e estou muito feliz. Agora vamos entrar em preparação para que no próximo ano os três venham para competir"

A familia Bezerra saiu da Picos Pro Race com medalhas e uma nova experiência na modalidade. Chegando a Crato o trio segue a rotina e promete, em 2020, estar de volta ao maior evento de ciclismo do estado.