1. Editorias
  2. AZ Esporte
  3. Aos 12 anos, promessa do atletismo piauiense disputará primeiro Jogos Escolares da carreira
Publicidade

Aos 12 anos, promessa do atletismo piauiense disputará primeiro Jogos Escolares da carreira

Ana Luiza começou a trilhar seu caminho em 2018 ao procurar o técnico Nilson Sousa

Aos 12 anos de idade, é comum correr por diversão. Mas para Ana Luiza, correr e saltar são práticas que vão além do comum. Desde que começou a treinar com o técnico Nilson Sousa, em 2018, Ana Luiza vem sendo uma das grandes promessas da nova geração do atletismo piauiense. 


Ana Luiza, medalhista dos Jogos Escolares piauienses (Foto: Jade Araujo / Portal AZ)

E aos poucos ela começa a trilhar o mesmo caminho dos grandes atletas do estado. Na última sexta (09) Ana conquistou a medalha de ouro nos Jogos Escolares Piauienses no salto em distância e nos 75m. Os resultados a credenciaram a garantir vaga em seu primeiro Jogos Escolares da Juventude, que acontece em novembro. 

“Foi uma experiência para minha vida. É meu primeiro escolar e eu estou muito feliz pelo resultado. Vai ser uma experiência maravilhosa de viajar e representar nosso estado, nossa escola. Quero deixa história, assim como eles (outros atletas) deixaram. E vou estar muito feliz se chegar ao nível da Leticia e Cristiane” 


Nilson Sousa (Foto: Jade Araujo / Portal AZ)

Na seletiva escolar, Ana Luiza fez sua melhor marca da carreira nos 75m, 10.04, e marcou 4,23m no salto em distância. De acordo com o técnico, Nilson Sousa, no nacional a atleta a meta é chegar aos 9.09 nos 75m e saltar 5m, o que a credenciará a estar entre as melhores do Brasil na sua categoria. 

“Ana Luiza é uma promessa muito boa. Ela esta feliz, eu estou feliz. Era o primeiro desafio. Ela estava um pouco nervosa no distância por estar competindo com meninas de outra categoria. Ficou assustada quando viu as marcas, mas mesmo assim foi campeã dentro da categoria. Agora é trabalhar a cabeça dela, treinar para que a gente possa estar sendo finalista nas duas provas e quem sabe buscar o pódio”

DNA do atletismo

A história de Ana Luiza no esporte começou bem antes dela mesma existir. A mãe, Joane Atanásio, era atleta e assim como a filha hoje, era uma das grandes promessas do estado. Chegou a disputar grandes competições da modalidade, treinada por Nilson Sousa, mesmo treinador de Ana Luiza, mas decidiu parar. Hoje, ela ver Ana Luiza disputar seu primeiro escolar e lembra-se das diferenças para cada época. 

“É um sonho que a gente vem trabalhando com a Ana Luiza. Aos pouco estamos vendo ser realizado. Para ela a gente tem traçado caminhos melhores do que quando eu competia. Hoje existe mais estrutura. Quando eu competia era bem mais difícil, até a questão de patrocínio e isso me desestimulou de certa forma a praticar o atletismo, mas graças a Deus hoje as portas tem se abrido muito.”


Família Ana Luiza (Foto: Jade Araujo / Portal AZ)

Os Jogos Escolares da Juventude serão realizados em novembro na cidade de Blumenau, Santa Catarina. Com os olhos radiantes pela conquista da filha, o pai, Natanael Leonardo, se divide entre o orgulho e a longa viagem que Ana Luiza começa a percorrer em sua carreira. 

“Muito orgulho de saber que ela vai representar o estado fora do seu de origem. Estamos radiantes de felicidade por essa conquista dela. Estamos sempre com ela nos treinos, incentivado ela a melhorar os tempos porque é o que ela gosta de fazer. Ela ama atletismo. Não vai ser a primeira viagem dela. Ficamos bastante apreensivos (risos). Mas nessa competição o treinador vai estar junto e ele junto ficamos mais tranquilos com essa distancia. Ela ainda é uma criança"

Acostumado a lapidar diamantes brutos no atletismo piauiense, Nilson ver grandes voos para Ana Luiza no futuro. 

“Eu tenho sido abençoado ao longo dos anos no atletismo, pois graças a Deus essas perolas, diamantes brutos chegam à minha mão e a gente tenta lapidar durante o tempo. 
A Analu é um desses diamantes que vem crescendo, desenvolvendo e se continuar, porque tem que ter essa continuidade, ela é uma promessa muito boa. Diria até que do nível de Leticia ou melhor”

Aos 12 anos de idade, é comum correr por diversão. Mas para Ana Luiza, correr e saltar são práticas que vão além do comum. Desde que começou a treinar com o técnico Nilson Sousa, em 2018, Ana Luiza vem sendo uma das grandes promessas da nova geração do atletismo piauiense. 


Ana Luiza, medalhista dos Jogos Escolares piauienses (Foto: Jade Araujo / Portal AZ)

E aos poucos ela começa a trilhar o mesmo caminho dos grandes atletas do estado. Na última sexta (09) Ana conquistou a medalha de ouro nos Jogos Escolares Piauienses no salto em distância e nos 75m. Os resultados a credenciaram a garantir vaga em seu primeiro Jogos Escolares da Juventude, que acontece em novembro. 

“Foi uma experiência para minha vida. É meu primeiro escolar e eu estou muito feliz pelo resultado. Vai ser uma experiência maravilhosa de viajar e representar nosso estado, nossa escola. Quero deixa história, assim como eles (outros atletas) deixaram. E vou estar muito feliz se chegar ao nível da Leticia e Cristiane” 


Nilson Sousa (Foto: Jade Araujo / Portal AZ)

Na seletiva escolar, Ana Luiza fez sua melhor marca da carreira nos 75m, 10.04, e marcou 4,23m no salto em distância. De acordo com o técnico, Nilson Sousa, no nacional a atleta a meta é chegar aos 9.09 nos 75m e saltar 5m, o que a credenciará a estar entre as melhores do Brasil na sua categoria. 

“Ana Luiza é uma promessa muito boa. Ela esta feliz, eu estou feliz. Era o primeiro desafio. Ela estava um pouco nervosa no distância por estar competindo com meninas de outra categoria. Ficou assustada quando viu as marcas, mas mesmo assim foi campeã dentro da categoria. Agora é trabalhar a cabeça dela, treinar para que a gente possa estar sendo finalista nas duas provas e quem sabe buscar o pódio”

DNA do atletismo

A história de Ana Luiza no esporte começou bem antes dela mesma existir. A mãe, Joane Atanásio, era atleta e assim como a filha hoje, era uma das grandes promessas do estado. Chegou a disputar grandes competições da modalidade, treinada por Nilson Sousa, mesmo treinador de Ana Luiza, mas decidiu parar. Hoje, ela ver Ana Luiza disputar seu primeiro escolar e lembra-se das diferenças para cada época. 

“É um sonho que a gente vem trabalhando com a Ana Luiza. Aos pouco estamos vendo ser realizado. Para ela a gente tem traçado caminhos melhores do que quando eu competia. Hoje existe mais estrutura. Quando eu competia era bem mais difícil, até a questão de patrocínio e isso me desestimulou de certa forma a praticar o atletismo, mas graças a Deus hoje as portas tem se abrido muito.”


Família Ana Luiza (Foto: Jade Araujo / Portal AZ)

Os Jogos Escolares da Juventude serão realizados em novembro na cidade de Blumenau, Santa Catarina. Com os olhos radiantes pela conquista da filha, o pai, Natanael Leonardo, se divide entre o orgulho e a longa viagem que Ana Luiza começa a percorrer em sua carreira. 

“Muito orgulho de saber que ela vai representar o estado fora do seu de origem. Estamos radiantes de felicidade por essa conquista dela. Estamos sempre com ela nos treinos, incentivado ela a melhorar os tempos porque é o que ela gosta de fazer. Ela ama atletismo. Não vai ser a primeira viagem dela. Ficamos bastante apreensivos (risos). Mas nessa competição o treinador vai estar junto e ele junto ficamos mais tranquilos com essa distancia. Ela ainda é uma criança"

Acostumado a lapidar diamantes brutos no atletismo piauiense, Nilson ver grandes voos para Ana Luiza no futuro. 

“Eu tenho sido abençoado ao longo dos anos no atletismo, pois graças a Deus essas perolas, diamantes brutos chegam à minha mão e a gente tenta lapidar durante o tempo. 
A Analu é um desses diamantes que vem crescendo, desenvolvendo e se continuar, porque tem que ter essa continuidade, ela é uma promessa muito boa. Diria até que do nível de Leticia ou melhor”