Editorias
  1. AZ Esporte
  2. Praia Clube e Sesc-RJ reeditam última final e medem forças no encerramento do primeiro turno
Publicidade

Praia Clube e Sesc-RJ reeditam última final e medem forças no encerramento do primeiro turno

Clube mineiro tenta se manter na ponta da classificação. Cariocas, por outro lado, tentam confirmar evolução dentro da Superliga

A reedição da final da última Superliga é a grande atração da rodada da Superliga nesta sexta-feira. Praia Clube e Sesc-RJ se enfrentam na Arena da Barra, às 21h30, em um dos grandes jogos da temporada. Líder da competição, mas ameaçada pelo Minas, a equipe mineira, atual campeã, encara o time carioca e tenta se manter na ponta. O SporTV2 transmite a partida ao vivo.

O Praia Clube tem 27 pontos, com nove vitórias e uma derrota – é seguido de perto pelo Minas, único invicto da competição, com 25. O Sesc-RJ aparece logo depois, na terceira colocação, com 19 pontos. Para o técnico Bernardinho, é a chance de confirmar seu crescimento na competição.

- Esse jogo é decisivo em dois aspectos: avaliarmos em que ponto nós estamos e também no da classificação da Superliga. Se conseguirmos uma vitória, podemos consolidar um terceiro lugar, o que seria bom em virtude do nosso início irregular. Mas a consistência da atuação é o que mais nos interessa, pensando na continuidade da competição, mostrando que podemos jogar de igual para igual com os favoritos. Sabemos que será um jogo complicado. Elas já tinham uma equipe fortíssima e se reforçaram com a Lloyd e com a Rosamaria. Contam com a Garay, que tem feito um campeonato espetacular, com a Fabizona, que não está 100%, mas já entrou no último jogo, contra o Bauru. O Praia é o atual campeão e nós ainda estamos atrás de nosso equilíbrio, de ter mais consistência, regularidade. Melhoramos um pouco, mas sabemos que ainda há um longo caminho a ser percorrido.


Praia Clube tenta se manter na ponta da tabela — Foto: Marcelo Ferrazoli/Assessoria Sesi Vôlei Bauru

Do lado mineiro, Carol conhece bem a força do time carioca. Ex-jogadora do Sesc-RJ, a também central disse se sentir em casa no Rio de Janeiro. Ainda assim, sabe que seu time terá dificuldades para se manter no topo da Superliga.

- Estar no Rio para mim é sempre um motivo de felicidade. Amo essa cidade que me acolheu tão bem, apesar de não jogar mais aqui, me sinto em casa. O jogo com certeza será difícil para os dois lados. O Sesc RJ é um time de grande qualidade, todos os profissionais são ótimos, então espero bastante entrega de ambas as partes – afirmou.

Os torcedores que quiserem ir ao jogo poderão trocar 2kg de alimento não perecível por um ingresso a partir das 18h30, no próprio ginásio. Os donativos serão revertidos para instituições de assistência social previamente cadastradas no Mesa Brasil Sesc no estado do Rio de Janeiro.


Técnico do Sesc-RJ, Bernardinho grita em jogo da Superliga — Foto: Gisa Alves

Confira os outros jogos da rodada:

19h30 – Barueri (SP) x São Caetano (SP), em Barueri (SP)

20h – Balneário Camboriú (SC) x Pinheiros (SP), em Balneário Camboriú (SC)

20h – Fluminense (RJ) x Sesi-Bauru (SP), no Rio de Janeiro (RJ)

20h – Brasília (DF) x Osasco (SP), em Brasília (DF)

21h – Minas (MG) x Curitiba Vôlei (PR), em Belo Horizonte (MG)