1. Editorias
  2. AZ Esporte
  3. IML identifica últimos dois corpos de jogadores mortos em incêndio
Publicidade

IML identifica últimos dois corpos de jogadores mortos em incêndio

Com a identificação, os corpos serão liberados para as famílias cuidarem do sepultamento

Os dois últimos corpos de jogadores do Flamengo que estavam no Instituto Médico-Legal (IML) foram identificados neste domingo (10). Com a identificação, os corpos serão liberados para as famílias cuidarem do sepultamento.

Incêndio no centro de treinamentos (Foto: Correio do Estado)

De acordo com a Polícia Civil, foram identificados Samuel Thomas de Souza Rosa e Jorge Eduardo dos Santos Pereira Dias. Apesar do estado de carbonização dos corpos, os peritos puderam fazer a identificação, segundo a assessoria da polícia, através da antropologia forense, comparando as medidas dos ossos de cada um. Caso isto não fosse possível, a identificação seria feita por exame de DNA, que é bem mais demorado.

Com isso, todos os 10 atletas mortos no incêndio no Ninho do Urubu, na última sexta-feira (8), foram identificados: Arthur Vinicius de Barros Silva; Pablo Henrique da Silva Matos; Vitor Isaias Coelho da Silva; Bernardo Augusto Manzke Pisetta; Gedson Corgosinho Beltrão dos Santos; Athila de Souza Paixão; Christian Esmerio Candido; Rykelmo de Souza Viana; Jorge Eduardo dos Santos Pereira Dias e Samuel Thomas de Souza Rosa.

Feridos

Sobre os três atletas que sobreviveram ao incêndio e estão feridos, o Flamengo divulgou nota dizendo que dois estão em situação estável e o terceiro continua em estado grave, devido às queimaduras.

Segundo a nota, Cauan Emanuel e Francisco Dyogo permanecem em situação estável no Hospital Vitória. "Passaram a noite desta sexta-feira (8) sem complicações e se alimentam normalmente por via oral. Os dois atletas permanecem em tratamento no CTI, recebendo antibióticos venosos e suporte por máscara de oxigênio", diz o texto.

Em estado grave, o atleta Jhonata Ventura continua internado no Hospital Municipal Pedro II. "Ele passou as últimas 24 horas sem intercorrências e alterações laboratoriais significativas (...), está estável hemodinamicamente e sedado, com melhora dos parâmentros respiratórios, e permanece no CTI”, informa a nota divulgada pelo clube.

Os dois últimos corpos de jogadores do Flamengo que estavam no Instituto Médico-Legal (IML) foram identificados neste domingo (10). Com a identificação, os corpos serão liberados para as famílias cuidarem do sepultamento.

Incêndio no centro de treinamentos (Foto: Correio do Estado)

Incêndio no centro de treinamentos (Foto: Correio do Estado)

De acordo com a Polícia Civil, foram identificados Samuel Thomas de Souza Rosa e Jorge Eduardo dos Santos Pereira Dias. Apesar do estado de carbonização dos corpos, os peritos puderam fazer a identificação, segundo a assessoria da polícia, através da antropologia forense, comparando as medidas dos ossos de cada um. Caso isto não fosse possível, a identificação seria feita por exame de DNA, que é bem mais demorado.

Com isso, todos os 10 atletas mortos no incêndio no Ninho do Urubu, na última sexta-feira (8), foram identificados: Arthur Vinicius de Barros Silva; Pablo Henrique da Silva Matos; Vitor Isaias Coelho da Silva; Bernardo Augusto Manzke Pisetta; Gedson Corgosinho Beltrão dos Santos; Athila de Souza Paixão; Christian Esmerio Candido; Rykelmo de Souza Viana; Jorge Eduardo dos Santos Pereira Dias e Samuel Thomas de Souza Rosa.

Feridos

Sobre os três atletas que sobreviveram ao incêndio e estão feridos, o Flamengo divulgou nota dizendo que dois estão em situação estável e o terceiro continua em estado grave, devido às queimaduras.

Segundo a nota, Cauan Emanuel e Francisco Dyogo permanecem em situação estável no Hospital Vitória. "Passaram a noite desta sexta-feira (8) sem complicações e se alimentam normalmente por via oral. Os dois atletas permanecem em tratamento no CTI, recebendo antibióticos venosos e suporte por máscara de oxigênio", diz o texto.

Em estado grave, o atleta Jhonata Ventura continua internado no Hospital Municipal Pedro II. "Ele passou as últimas 24 horas sem intercorrências e alterações laboratoriais significativas (...), está estável hemodinamicamente e sedado, com melhora dos parâmentros respiratórios, e permanece no CTI”, informa a nota divulgada pelo clube.