1. Editorias
  2. AZ nas Eleições
  3. Candidata na chapa de Haddad, Manuela d’Ávila foi uma guerreira, avalia PC do B
Publicidade

Candidata na chapa de Haddad, Manuela d’Ávila foi uma guerreira, avalia PC do B

O partido de Manuel d’Ávila no Piauí avaliou de forma positiva o desempenho da candidata

O PC do B no Piauí só tem elogios ao desempenho da candidata à vice-presidente da República na chapa encabeçada pelo petista Fernando Haddad, Manuela d’Ávila.

O vereador comunista de Teresina, Enzo Samuel, avalia que Manuela cumpriu bem seu papel de vice, tendo segundo ele, um papel fundamental na construção da imagem de Haddad.

Foto:divulgação

“A Manuela d’Ávila foi uma guerreira, lançou sua campanha mesmo diante de muitas dificuldades, percorrendo boa parte do Brasil, levando o seu nome, levando o projeto do PC do B”, aponta.

Enzo avalia que a derrota nas urnas faz parte do jogo democrático e aposta em uma frente democrática durante o governo de Jair Bolsonaro (PSL), presidente eleito. Ele aposta na junção de partidos de esquerda.

Foto:Lucas Sousa

“Nós fizemos um bom combate, infelizmente não conseguimos lograr êxito no processo eleitoral, todavia, ganhar e perder faz parte de um processo eleitoral, lógico, iremos continuar na resistência, na luta por um país mais democrático e vamos defender o interesse do nosso país, a gente espera agora construir uma frente ampla democrática na busca de um país melhor, acreditamos que essa frente precisa de um apoio maciço de outros partidos como o PSB e várias outras forças como o Psol e o próprio PT”, aponta.

Cláusula de barreira

O PC do B não conseguiu alcançar a cláusula de barreira, medida que restringe partidos que não alcançaram pelo menos 1,5% dos votos do eleitorado nacional.

O vereador aponta que isso não deve prejudicar a existência da sigla.

“A cláusula de barreira não acaba com o partido, apenas o impede de receber o fundo partidário e o tempo de TV. O PC do B é um partido aguerrido, é indispensável para a democracia e se sobreviveu a uma ditadura, é lógico que vai sobreviver à cláusula de barreira”, declarou.

 

O PC do B no Piauí só tem elogios ao desempenho da candidata à vice-presidente da República na chapa encabeçada pelo petista Fernando Haddad, Manuela d’Ávila.

O vereador comunista de Teresina, Enzo Samuel, avalia que Manuela cumpriu bem seu papel de vice, tendo segundo ele, um papel fundamental na construção da imagem de Haddad.

fff

Foto:divulgação

“A Manuela d’Ávila foi uma guerreira, lançou sua campanha mesmo diante de muitas dificuldades, percorrendo boa parte do Brasil, levando o seu nome, levando o projeto do PC do B”, aponta.

Enzo avalia que a derrota nas urnas faz parte do jogo democrático e aposta em uma frente democrática durante o governo de Jair Bolsonaro (PSL), presidente eleito. Ele aposta na junção de partidos de esquerda.

yyy

Foto:Lucas Sousa

“Nós fizemos um bom combate, infelizmente não conseguimos lograr êxito no processo eleitoral, todavia, ganhar e perder faz parte de um processo eleitoral, lógico, iremos continuar na resistência, na luta por um país mais democrático e vamos defender o interesse do nosso país, a gente espera agora construir uma frente ampla democrática na busca de um país melhor, acreditamos que essa frente precisa de um apoio maciço de outros partidos como o PSB e várias outras forças como o Psol e o próprio PT”, aponta.

Cláusula de barreira

O PC do B não conseguiu alcançar a cláusula de barreira, medida que restringe partidos que não alcançaram pelo menos 1,5% dos votos do eleitorado nacional.

O vereador aponta que isso não deve prejudicar a existência da sigla.

“A cláusula de barreira não acaba com o partido, apenas o impede de receber o fundo partidário e o tempo de TV. O PC do B é um partido aguerrido, é indispensável para a democracia e se sobreviveu a uma ditadura, é lógico que vai sobreviver à cláusula de barreira”, declarou.