Editorias
  1. Polícia
  2. Prejuízo causado por roubos de fiação no Parque Lagoas do Norte chega a R$90 mil
Publicidade

Prejuízo causado por roubos de fiação no Parque Lagoas do Norte chega a R$90 mil

Até setembro deste ano, já foram 21 ocorrências registradas

A iluminação do Parque Lagoas do Norte está comprometida por conta de roubos da fiação de energia, que já foram repostas diversas vezes, causando um prejuízo de mais de R$90 mil reais que foram investidos na iluminação pela Prefeitura de Teresina.

Em 2017, foram registradas 18 ocorrências de furtos dos cabos de energia pela guarda municipal, e até setembro deste ano, já foram 21 ocorrências registradas.

Autoridades de vários órgãos da segurança pública, representantes da associação de moradores, permissionários e comunidade estiveram reunidos nesta quarta-feira (7), no Parque Lagoas do Norte, para discutir possíveis soluções para o problema.

Foto:ascom

Na ocasião, estiveram presentes, junto com os gestores do Programa Lagoas do Norte, o secretário de Segurança Pública do Estado do Piauí, Coronel Rubens Pereira; o secretário municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Samuel Silveira; e o delegado do 7° Distrito Policial de Teresina, Menandro Pedro, além de representantes da Guarda Municipal e presidentes das associações de moradores dos bairros que integram o Programa Lagoas do Norte, discutindo e buscando soluções para a resolução imediata do problema, que tem se intensificado nos últimos meses.

O secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, disse que a falta de iluminação é uma questão bastante complexa. “Infelizmente no período da madrugada algumas pessoas vêm ao Parque subtrair os fios de cobre. Ano passado foram mais de 60 kg de fios de cobre apreendidos pela guarda municipal, o que mostra todo o esforço para evitar esse tipo de ocorrência. Temos uma alternativa reservada junto ao 9° batalhão e com o 7º distrito para tentar ações pontuais durante a madrugada. Contamos também com a população para denunciar as pessoas que estão cometendo este crime. São alternativas que usaremos para evitarmos esse tipo de ocorrência”, disse Samuel.

Albertino Ribeiro, líder do Conselho Comunitário do bairro nova Brasília, afirma que a falta de iluminação do Parque está causando transtorno à população, que tem medo de sair de casa para frequentar o Parque.

“Ficamos muito contentes com a reunião, pudemos externar os nossos posicionamentos para as entidades responsáveis pela segurança. Sabemos que a Prefeitura tem feito todo o esforço possível, mas a situação saiu do controle. Todos foram muito solícitos e se comprometeram em combater os furtos dos fios, esperamos que agora o problema seja solucionado para voltarmos a povoar o Parque, que só nos traz benefícios”, afirma.

O secretário de Segurança Pública do Piauí, coronel Rubens Pereira, saiu satisfeito com a reunião e com a adesão da causa pela comunidade, que participou e mostrou os problemas a serem resolvidos. Para o secretário, é necessário montar uma presença mais intensiva do policiamento ostensivo.

“Vamos continuar a fazer reuniões para integrar a Policia Militar com a Guarda Municipal, buscando aumentar o efetivo de policiamento fardado no Parque. Esses furtos de fios prejudicam a iluminação e impacta diretamente na segurança do Parque. Vamos identificar quem são essas pessoas que estão furtando e que estão recebendo os fios de cobre para abrirmos os inquéritos necessários para encarcerar essas pessoas de acordo com a lei penal. Iremos nos reunir também para buscar retornarmos com o ônibus de patrulhamento que tínhamos em parceria com o Ministério da Justiça, para aumentar também a prevenção desses casos”, disse.

"Foi uma reunião multiparticipativa em que vimos que há uma solução para o problema. A Prefeitura tem investido nos cabos de energia, e nos encontramos em uma situação em que não sabíamos mais como combater. Saímos como a certeza de que tudo será resolvido, deixamos encaminhamentos para a solução dos problemas, como a volta do ônibus de patrulhamento. Ficamos felizes com as respostas que tivemos e continuaremos trabalhando para devolvermos a segurança para a comunidade voltar a estar presente no Parque”, conclui o diretor do Parque Lagoas do Norte, Jorgenei Moraes.