1. Editorias
  2. Política
  3. Secretário de Fazenda diz que Piauí tem dívida de R$ 5 bilhões, mas deve continuar pedindo empréstimos
Publicidade

Secretário de Fazenda diz que Piauí tem dívida de R$ 5 bilhões, mas deve continuar pedindo empréstimos

Novo pedido de empréstimo de R$ 1 bilhão será encaminhado à Alepi no início de agosto

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles apresentou, na manhã desta quinta-feira (11), aos deputados da comissão de finanças da Assembleia Legislativa, o relatório da execução orçamentária do governo no último quadrimestre.

Secretário de Fazenda, Rafael Fonteles (Foto: Lucas Sousa/Portal AZ)

Durante a apresentação do relatório, Fonteles destacou que com cortes de gastos, o Estado já alcançou uma redução de despesas em cerca de R$ 200 milhões. Ele afirma que a expectativa é que a economia chegue a R$ 400 milhões ao longo do ano.

Assista ao vídeo abaixo:

“Continuamos perseguindo a meta, a redução da despesa é feita de gão em grão, já atingimos mais de 75% dessa meta e devemos até o final do ano concluir essa missão”, explica.

Dívida do Estado

A respeito da capacidade de endividamento do governo do Piauí, Fonteles reconheceu que a dívida consolidada do Estado passa de R$ 5 bilhões, porém segundo ele, o valor vem caindo e o governo pode continuar pedindo empréstimo.

Rafael Fonteles (Foto: Lucas Sousa/Portal AZ)

Ele aproveitou e anunciou que o executivo deve encaminhar na primeira semana de agosto um novo pedido de autorização para empréstimo de R$ 1 bilhão. “A gente demonstrou aqui que a cada ano o estoque de dívida vem diminuindo, portanto, as operações de crédito podem e devem ser realizadas pelo Estado do Piauí para alancar os investimentos”, declarou.

Venda do precatório

Rafael Fonteles antecipou ainda que o governo deve anunciar a venda de parte do precatório de R$ 1,5 bilhão que ganhou na justiça do fundef. “Estamos estudando essa possibilidade, a ideia é que pelo menos seja vendido parcialmente, anteciparmos pelo menos a parte que vamos usar em curto prazo, o governador ainda não decidiu qual valor será utilizado”, disse.

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles apresentou, na manhã desta quinta-feira (11), aos deputados da comissão de finanças da Assembleia Legislativa, o relatório da execução orçamentária do governo no último quadrimestre.

Secretário de Fazenda, Rafael Fonteles (Foto: Lucas Sousa/Portal AZ)

Durante a apresentação do relatório, Fonteles destacou que com cortes de gastos, o Estado já alcançou uma redução de despesas em cerca de R$ 200 milhões. Ele afirma que a expectativa é que a economia chegue a R$ 400 milhões ao longo do ano.

Assista ao vídeo abaixo:

“Continuamos perseguindo a meta, a redução da despesa é feita de gão em grão, já atingimos mais de 75% dessa meta e devemos até o final do ano concluir essa missão”, explica.

Dívida do Estado

A respeito da capacidade de endividamento do governo do Piauí, Fonteles reconheceu que a dívida consolidada do Estado passa de R$ 5 bilhões, porém segundo ele, o valor vem caindo e o governo pode continuar pedindo empréstimo.

Rafael Fonteles (Foto: Lucas Sousa/Portal AZ)

Ele aproveitou e anunciou que o executivo deve encaminhar na primeira semana de agosto um novo pedido de autorização para empréstimo de R$ 1 bilhão. “A gente demonstrou aqui que a cada ano o estoque de dívida vem diminuindo, portanto, as operações de crédito podem e devem ser realizadas pelo Estado do Piauí para alancar os investimentos”, declarou.

Venda do precatório

Rafael Fonteles antecipou ainda que o governo deve anunciar a venda de parte do precatório de R$ 1,5 bilhão que ganhou na justiça do fundef. “Estamos estudando essa possibilidade, a ideia é que pelo menos seja vendido parcialmente, anteciparmos pelo menos a parte que vamos usar em curto prazo, o governador ainda não decidiu qual valor será utilizado”, disse.