1. Blogs
  2. Blog do JB
  3. Em entrevista, Padre cobra solução para problema da falta de água
Publicidade

Em entrevista, Padre cobra solução para problema da falta de água

A falta de água é um problema antigo na cidade de Simplício Mendes e tem deixado centenas de pessoas de diversos bairros sem o liquido precioso, causando sofrimento, revolta e indignação. Nas últimas semanas o problema tem se tornado recorrente.

Diante de tal situação o Pároco local, padre Kleyton Vieira em um gesto de solidariedade e indignação se manifestou sobre o problema que é recorrente na cidade no jornal da emissora local Rádio Mafrense AM.

Em entrevista concedida aos radialistas Maurício Veras e Edivaldo Monteiro no início da tarde desta quinta-feira (20) o religioso deu um prazo até este sábado (22) para que a Agespisa resolva de vez o problema da falta de água. Caso não seja solucionado o problema será tomada as seguintes providências. 

“Vou solicitar uma audiência com o representante do Ministério Publico, faremos uma grande manifestação na frente do escritório da Agespisa, uma ação judicial por danos materiais e morais será movida contra a empresa Agespisa e ainda convocaremos os três poderes e as instituições religiosas e civis para procurarmos de forma coletiva uma resolução para esse problema disse o Padre Kleyton Vieira”.

A reportagem do Portal AZ conversou com o gerente do escritório local da Agespisa, veja o que ele disse:

“A falta de água foi ocasionada porque a bomba queimou afetando os moradores dos bairros Alto da Matriz, São Francisco, Paracatuá e Cohab. A bomba do poço que queimou funciona vinte quatro horas. O número de consumidores aumento muito e os poços que abastecem a cidade são os mesmos, precisa de mais poços pontuou. Já foi providenciada uma bomba que chegou hoje ao meio dia e está sendo instalado. Creio que hoje a noite será restabelecido o fornecimento de água disse João Neto dos Santos Sousa gerente do escritório local da Agespisa”. 

Ouça o áudio abaixo:

A falta de água é um problema antigo na cidade de Simplício Mendes e tem deixado centenas de pessoas de diversos bairros sem o liquido precioso, causando sofrimento, revolta e indignação. Nas últimas semanas o problema tem se tornado recorrente.

Diante de tal situação o Pároco local, padre Kleyton Vieira em um gesto de solidariedade e indignação se manifestou sobre o problema que é recorrente na cidade no jornal da emissora local Rádio Mafrense AM.

Em entrevista concedida aos radialistas Maurício Veras e Edivaldo Monteiro no início da tarde desta quinta-feira (20) o religioso deu um prazo até este sábado (22) para que a Agespisa resolva de vez o problema da falta de água. Caso não seja solucionado o problema será tomada as seguintes providências. 

“Vou solicitar uma audiência com o representante do Ministério Publico, faremos uma grande manifestação na frente do escritório da Agespisa, uma ação judicial por danos materiais e morais será movida contra a empresa Agespisa e ainda convocaremos os três poderes e as instituições religiosas e civis para procurarmos de forma coletiva uma resolução para esse problema disse o Padre Kleyton Vieira”.

A reportagem do Portal AZ conversou com o gerente do escritório local da Agespisa, veja o que ele disse:

“A falta de água foi ocasionada porque a bomba queimou afetando os moradores dos bairros Alto da Matriz, São Francisco, Paracatuá e Cohab. A bomba do poço que queimou funciona vinte quatro horas. O número de consumidores aumento muito e os poços que abastecem a cidade são os mesmos, precisa de mais poços pontuou. Já foi providenciada uma bomba que chegou hoje ao meio dia e está sendo instalado. Creio que hoje a noite será restabelecido o fornecimento de água disse João Neto dos Santos Sousa gerente do escritório local da Agespisa”. 

Ouça o áudio abaixo:

Adolescente de 15 anos é assassinada a golpes de machado no interior do Piauí Homem é preso através de ação conjunta da Força Tática de Paulistana e Polícia Federal