1. Blogs
  2. Ajuspi
  3. Em entrevista, Felipe Lira Pádua explica importância do inventário e planejamento sucessório
Publicidade

Em entrevista, Felipe Lira Pádua explica importância do inventário e planejamento sucessório

O advogado Felipe Lira Pádua participou do programa 'A Cidade em Movimento', da Rádio Pioneira de Teresina, nesta terça-feira (27/08), representando a Associação Jurídica e Social do Piauí - AJUSPI.

No quadro 'Conhecendo seus direitos', o advogado foi entrevistado pela jornalista Luíza Gonçalves e destacou a importância da herança e do planejamento sucessório.

Segundo ele, o inventário é algo fundamental para garantir que sua herança fique, quando de sua morte, exatamente com quem você deseja e seja repassada para seus familiares.

"O mais importante em relação ao inventário é que a pessoa em vida, tenha um planejamento sucessório para a transferência de seus bens. Assim, ocorrendo o evento morte este processo acontecerá de maneira mais rápida possível, vindo a garantir que o patrimônio fique com quem você realmente desejou. Garante, também, que estes bens continuem na posse de seus familiares e herdeiros, evitando brigas, mal estar e discussões familiares como é comum neste tipo de procedimento. Além de tudo, evita gastos com eventual judicialização deste inventário", afirmou Felipe Lira Pádua.

O advogado Felipe Lira Pádua participou do programa 'A Cidade em Movimento', da Rádio Pioneira de Teresina, nesta terça-feira (27/08), representando a Associação Jurídica e Social do Piauí - AJUSPI.

No quadro 'Conhecendo seus direitos', o advogado foi entrevistado pela jornalista Luíza Gonçalves e destacou a importância da herança e do planejamento sucessório.

Segundo ele, o inventário é algo fundamental para garantir que sua herança fique, quando de sua morte, exatamente com quem você deseja e seja repassada para seus familiares.

"O mais importante em relação ao inventário é que a pessoa em vida, tenha um planejamento sucessório para a transferência de seus bens. Assim, ocorrendo o evento morte este processo acontecerá de maneira mais rápida possível, vindo a garantir que o patrimônio fique com quem você realmente desejou. Garante, também, que estes bens continuem na posse de seus familiares e herdeiros, evitando brigas, mal estar e discussões familiares como é comum neste tipo de procedimento. Além de tudo, evita gastos com eventual judicialização deste inventário", afirmou Felipe Lira Pádua.

Workshop em Teresina vai debater direito e ações protetivas dos animais Ajuspi debate em Brasília sobre os impactos da Reforma da Previdência para a sociedade