1. Blogs
  2. Ajuspi
  3. Advogado Carlos Henrique fala sobre direito trabalhista em entrevista à Rádio Pioneira
Publicidade

Advogado Carlos Henrique fala sobre direito trabalhista em entrevista à Rádio Pioneira

O advogado Carlos Henrique concedeu entrevista nesta terça-feira (26/05) à Rádio Pioneira de Teresina, dentro do quadro “Conhecendo Seus Direitos”. Na oportunidade, ele falou sobre o Direito do Trabalho e sua função dentro das relações trabalhistas.

Advogado Carlos Henrique fala sobre direito trabalhista em entrevista à Rádio Pioneira (Foto: divulgação)

Segundo Carlos Henrique, durante a entrevista ele comentou sobre a tramitação processual desde a fase de conhecimento até a execução.

"Mostramos como ocorre um processo trabalhista e explicamos que o empregador deve pagar as verbas rescisórias do empregado dentro de 10 dias após a rescisão, sob pena de pagar a multa prevista no art. 477 da clt. Caso o empregador não efetue o pagamento, o trabalhador deve ingressar na justiça pleiteando suas verbas rescisórias . Informamos que na ação o trabalhador pede o pagamento das aludidas verbas, e na maioria das vezes, por tais verbas serem incontroversas, consegue decisão favorável determinando que a empresa pague. Nesse momento começa a execução. Caso a empresa não pague, a Justiça do Trabalho usa o BACENJUD, que verifica dinheiro em contas, o RENAJUD e o INFOJUD, que verificam bens. Caso não se localize dinheiro ou bens, partimos para a despersonalização da pessoa jurídica, na busca de executar os sócios da empresa. Ou seja, há todo um procedimento amplo para que a empresa pague o trabalhador. Nossa participação foi nesse sentido de orientar o trabalhador para que busque seus direitos, sempre que se sentir lesado", afirmou Carlos Henrique, membro da Ajuspi.

O advogado Carlos Henrique concedeu entrevista nesta terça-feira (26/05) à Rádio Pioneira de Teresina, dentro do quadro “Conhecendo Seus Direitos”. Na oportunidade, ele falou sobre o Direito do Trabalho e sua função dentro das relações trabalhistas.

Advogado Carlos Henrique fala sobre direito trabalhista em entrevista à Rádio Pioneira (Foto: divulgação)

Segundo Carlos Henrique, durante a entrevista ele comentou sobre a tramitação processual desde a fase de conhecimento até a execução.

"Mostramos como ocorre um processo trabalhista e explicamos que o empregador deve pagar as verbas rescisórias do empregado dentro de 10 dias após a rescisão, sob pena de pagar a multa prevista no art. 477 da clt. Caso o empregador não efetue o pagamento, o trabalhador deve ingressar na justiça pleiteando suas verbas rescisórias . Informamos que na ação o trabalhador pede o pagamento das aludidas verbas, e na maioria das vezes, por tais verbas serem incontroversas, consegue decisão favorável determinando que a empresa pague. Nesse momento começa a execução. Caso a empresa não pague, a Justiça do Trabalho usa o BACENJUD, que verifica dinheiro em contas, o RENAJUD e o INFOJUD, que verificam bens. Caso não se localize dinheiro ou bens, partimos para a despersonalização da pessoa jurídica, na busca de executar os sócios da empresa. Ou seja, há todo um procedimento amplo para que a empresa pague o trabalhador. Nossa participação foi nesse sentido de orientar o trabalhador para que busque seus direitos, sempre que se sentir lesado", afirmou Carlos Henrique, membro da Ajuspi.

Alunos vivem insegurança jurídica sobre pagamento de mensalidades, diz advogada Associado Ajuspi tem desconto de até 50% em Pós-Graduação na Faculdade Santa Teresa