1. Blogs
  2. Ajuspi
  3. Advogado Felipe Lira avalia PL que obriga condomínios a denunciar violência contra a mulher e cita dados alarmantes
Publicidade

Advogado Felipe Lira avalia PL que obriga condomínios a denunciar violência contra a mulher e cita dados alarmantes

O advogado Felipe Lira concedeu entrevista à Rádio Pioneira de Teresina sobre o Projeto de Lei nº 2.510/2020, que, em resumo, obriga moradores e síndicos de condomínios a informarem casos de violência doméstica às autoridades competentes.

O PL tem autoria do Senador Luiz do Carmo (MDB-GO), que foi motivado pelo fato do Brasil ocupar, em matéria de violência doméstica contra a mulher, o desonroso quinto lugar entre os países mais violentos do globo.

Advogado Felipe Lira avalia PL que obriga condomínios a denunciar violência contra a mulher e cita dados alarmantes (Foto: divulgação)

Para o advogado Felipe Lira, são números alarmantes, que desperta em todos a preocupação em debater o assunto.

“Recentemente o Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgou pesquisa com dados recolhidos pelo Instituto Datafolha dando conta de que 1,6 milhão de mulheres sofreram espancamento durante o ano de 2018. Desse enorme contingente, 76,4% das vítimas conheciam o agressor e 42% dos crimes ocorreram em ambiente doméstico", destacou Felipe Lira.

Segundo ele, após a divulgação destes dados, os Legisladores, vendo o cenário e percebendo que os centros urbanos estão cada vez mais se estruturado em torno de condomínios residenciais, verticais ou horizontais, viram a necessidade de uma Lei obrigando todos aqueles que tomem conhecimento de determinada violência venham a ser chamados a atuar, direta ou indiretamente, prestando socorro ou denunciando, desde que não haja risco pessoal.

“Outro ponto a destacar é que o Projeto de Lei 2.510/2020, inicialmente, tratava apenas de violência contra a mulher. Mas após algumas emendas, passou a também incluir e proteger as crianças, adolescentes, pessoas idosas e às pessoas portadoras de deficiência, uma vez que todos são igualmente vulneráveis", complementa Felipe Lira.

O advogado Felipe Lira concedeu entrevista à Rádio Pioneira de Teresina sobre o Projeto de Lei nº 2.510/2020, que, em resumo, obriga moradores e síndicos de condomínios a informarem casos de violência doméstica às autoridades competentes.

O PL tem autoria do Senador Luiz do Carmo (MDB-GO), que foi motivado pelo fato do Brasil ocupar, em matéria de violência doméstica contra a mulher, o desonroso quinto lugar entre os países mais violentos do globo.

Advogado Felipe Lira avalia PL que obriga condomínios a denunciar violência contra a mulher e cita dados alarmantes (Foto: divulgação)

Para o advogado Felipe Lira, são números alarmantes, que desperta em todos a preocupação em debater o assunto.

“Recentemente o Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgou pesquisa com dados recolhidos pelo Instituto Datafolha dando conta de que 1,6 milhão de mulheres sofreram espancamento durante o ano de 2018. Desse enorme contingente, 76,4% das vítimas conheciam o agressor e 42% dos crimes ocorreram em ambiente doméstico", destacou Felipe Lira.

Segundo ele, após a divulgação destes dados, os Legisladores, vendo o cenário e percebendo que os centros urbanos estão cada vez mais se estruturado em torno de condomínios residenciais, verticais ou horizontais, viram a necessidade de uma Lei obrigando todos aqueles que tomem conhecimento de determinada violência venham a ser chamados a atuar, direta ou indiretamente, prestando socorro ou denunciando, desde que não haja risco pessoal.

“Outro ponto a destacar é que o Projeto de Lei 2.510/2020, inicialmente, tratava apenas de violência contra a mulher. Mas após algumas emendas, passou a também incluir e proteger as crianças, adolescentes, pessoas idosas e às pessoas portadoras de deficiência, uma vez que todos são igualmente vulneráveis", complementa Felipe Lira.

Advogado destaca desafios da proteção ao direito de imagem na era digital Ajuspi firma parceria com Gráfica Silcar e garante 15% de desconto nos serviços para associados