1. Blogs
  2. Blog da Cris
  3. Advogado trabalhista, este post é para você!
Publicidade

Advogado trabalhista, este post é para você!

As modificações ocorridas na legislação trabalhista nessa época de pandemia geraram muitas possibilidades para a advocacia trabalhista. Portanto, esse momento está repleto de desafios e oportunidades para quem estuda e advoga nessa área.  

 Advogado trabalhista, este post é para você! (Foto: ilustrativa / reprodução internet)

Essas oportunidades, no entanto, dependem de muito estudo e análise do caso concreto para que o advogado possa oferecer serviços que solucionem ou pelo menos minimizem os problemas reais dos empregadores e dos empregados.

A primeira ação do advogado trabalhista é estar focado nos problemas reais do seu cliente, buscando qual o verdadeiro interesse do cliente e como solucionar o conflito com menor gasto ou melhor ganho para ele.

Um bom exemplo é o do advogado que trabalha para o empregador. Esse tipo de cliente normalmente se interessa por soluções que reduzam seus custos, especialmente os encargos da folha de salários. Por essa razão, se prepare para criar estratégicas e apresentar soluções de redução de custos, garantindo o menor risco para seu cliente. Nessa época de pandemia, o advogado deve fazer cálculos e apresentar para o empregador quais das medidas implementadas pelo governo trarão menos riscos e gastos. É impossível imaginar que a solução é a mesma para todas as empresas.

Algumas empresas não pararam de funcionar, outras pararam completamente a sua atividade, então, nada de dar soluções genéricas e sem fundamentações que no futuro possam trazer consequências ruins para seu cliente.  

Você, como advogado, pode sugerir para seu cliente que permanecerá funcionando de forma reduzida e que ele coloque alguns empregados de férias, reduza a carga horária de outros e suspenda o contrato dos demais, mas para isso deverá ter a paciência e conhecimento para estabelecer riscos e possíveis gastos.

Já, se você advoga para o empregado, deve orientá-lo em qual caminho seguir, verificando qual seria a perda do empregado em eventual negativa ou aceitação de fazer acordo de suspensão ou redução de salário. Outra orientação importante para esse cliente é como ele deve acompanhar toda ação de seu empregador nos sistemas do governo, visando que seu cliente não fique ao final sem receber seus direitos.

Prepare-se listando as vantagens para seu cliente das ações a serem tomadas por ele e quais os requisitos para cada estratégia.

Essa estratégia de trabalho poderá trazer muitos clientes no futuro, já que suas informações e ações são pautadas em menor risco e no caso concreto. Nada de sair por aí dando soluções sem fundamentação e sem análise de gastos, pois isso poderá trazer perda de mercado e um conceito ruim da sua atividade.

As modificações ocorridas na legislação trabalhista nessa época de pandemia geraram muitas possibilidades para a advocacia trabalhista. Portanto, esse momento está repleto de desafios e oportunidades para quem estuda e advoga nessa área.  

 Advogado trabalhista, este post é para você! (Foto: ilustrativa / reprodução internet)

Essas oportunidades, no entanto, dependem de muito estudo e análise do caso concreto para que o advogado possa oferecer serviços que solucionem ou pelo menos minimizem os problemas reais dos empregadores e dos empregados.

A primeira ação do advogado trabalhista é estar focado nos problemas reais do seu cliente, buscando qual o verdadeiro interesse do cliente e como solucionar o conflito com menor gasto ou melhor ganho para ele.

Um bom exemplo é o do advogado que trabalha para o empregador. Esse tipo de cliente normalmente se interessa por soluções que reduzam seus custos, especialmente os encargos da folha de salários. Por essa razão, se prepare para criar estratégicas e apresentar soluções de redução de custos, garantindo o menor risco para seu cliente. Nessa época de pandemia, o advogado deve fazer cálculos e apresentar para o empregador quais das medidas implementadas pelo governo trarão menos riscos e gastos. É impossível imaginar que a solução é a mesma para todas as empresas.

Algumas empresas não pararam de funcionar, outras pararam completamente a sua atividade, então, nada de dar soluções genéricas e sem fundamentações que no futuro possam trazer consequências ruins para seu cliente.  

Você, como advogado, pode sugerir para seu cliente que permanecerá funcionando de forma reduzida e que ele coloque alguns empregados de férias, reduza a carga horária de outros e suspenda o contrato dos demais, mas para isso deverá ter a paciência e conhecimento para estabelecer riscos e possíveis gastos.

Já, se você advoga para o empregado, deve orientá-lo em qual caminho seguir, verificando qual seria a perda do empregado em eventual negativa ou aceitação de fazer acordo de suspensão ou redução de salário. Outra orientação importante para esse cliente é como ele deve acompanhar toda ação de seu empregador nos sistemas do governo, visando que seu cliente não fique ao final sem receber seus direitos.

Prepare-se listando as vantagens para seu cliente das ações a serem tomadas por ele e quais os requisitos para cada estratégia.

Essa estratégia de trabalho poderá trazer muitos clientes no futuro, já que suas informações e ações são pautadas em menor risco e no caso concreto. Nada de sair por aí dando soluções sem fundamentação e sem análise de gastos, pois isso poderá trazer perda de mercado e um conceito ruim da sua atividade.

O teste da covid-19 do empregado deu positivo. E agora, ele tem estabilidade? O empregador pode controlar a jornada de trabalho fora do modelo legal?