1. Blogs
  2. Blog da Cris
  3. A empresa que trabalho vai realizar um evento. Como tenho que me comportar?
Publicidade

A empresa que trabalho vai realizar um evento. Como tenho que me comportar?

Algumas empresas costumam comemorar datas importantes, como Natal, dia das mães, dia dos pais, aniversário da empresa, com o fim de promover grandes eventos para seus empregados, seus fornecedores e clientes ou até entre futuros clientes como sinal de um bom relacionamento social, agradecimento pelos ótimos resultados atingidos e para proporcionar maior interação entre os empregados e também entre chefes e subordinados.

A empresa que trabalho vai realizar um evento. Como tenho que me comportar? (Foto: ilustrativa / Pixabay)

Nestas ocasiões, os empregados são convidados a participar curtindo a festa com familiares ou mesmo sozinhos. É comum o empregado perguntar: como devo me comportar? A festa como evento social me permite beber, posso encher a cara? Posso paquerar?

Há empregados que não se importam com seu comportamento e acreditam que este momento é de se divertir com os colegas, ainda mais que a bebida e comida são gratuitos. São comuns pensamentos como:

"Hoje chegou a minha vez, é o dia da desforra...deixe a bebida aqui do meu lado seu garçom!"

“Hoje vou dar em cima da minha amiga de trabalho, ela deve estar gata!”

“Não tenho compromisso com ninguém, dia de pegar todos os amigos do trabalho!”

“Hoje é dia de requebrar até o chão, se liberar geral!”

Oi, oi, oi, meu povo!! Não é bem assim, o ambiente de uma festa na empresa não é o mesmo ambiente de uma festa entre amigos, são situações bem diferentes que necessitam ser compreendidas pelo empregado, pois ainda que se trate de um ambiente informal, eu aconselho que o empregado seja sensato, mantendo um comportamento mais formal desde o momento da escolha de como se vestir, beber, paquerar e, claro, conversar.

Atitudes como tomar a bandeja do garçom, cortejar colegas de trabalho de forma ostensiva, ficar sempre atrás dos chefes para conversas que insinuem suas ambições profissionais, fazer fofocas de colegas, ridicularizar os participantes da festa, namorar no ambiente com carícias mais contundentes podem sim comprometer seu ambiente de trabalho, tornado constrangedor seu dia seguinte na empresa.

Não estou dizendo que o empregado não deve aproveitar esse momento de descontração com os colegas, porém suas atitudes precisam ser ponderadas. Se a bebida na festa é liberada, não há necessidade de ficar recusando, mas também não precisa beber até cair como se fosse a última festa de sua vida. É plausível aproveitar a festa de forma controlada, respeitando seus limites.

Beber na festa não te torna uma alcoólatra aos olhos do empregador, até porque ocorreu a liberação por parte da empresa e, certamente, haverá mais pessoas bebendo também. Agora, se embriagar, ofender colegas, se insinuar, constranger pessoas, pode passar uma péssima opinião aos colegas, chefes e ao empregador.  

Para o empregador não é interessante manter na sua empresa uma pessoa que não conhece seus limites e não sabe se controlar, as suas atitudes podem sim comprometer seus dias seguintes na empresa.

Porém, não deixe de curtir sua festa e seus amigos de trabalho, somente lembre que você não está em um local totalmente liberado.

Preste atenção: se não foi possível observar os meus conselhos e você efetivamente encheu a cara, foi constrangedor, agiu de forma inadequada, não esqueça de na volta à empresa pedir desculpas a todos, inclusive ao seu empregador e se comprometa a não mais ter aquele procedimento. Essa conduta pode até não ser suficiente, mas demonstrará que você reconhece seu erro.

Algumas empresas costumam comemorar datas importantes, como Natal, dia das mães, dia dos pais, aniversário da empresa, com o fim de promover grandes eventos para seus empregados, seus fornecedores e clientes ou até entre futuros clientes como sinal de um bom relacionamento social, agradecimento pelos ótimos resultados atingidos e para proporcionar maior interação entre os empregados e também entre chefes e subordinados.

A empresa que trabalho vai realizar um evento. Como tenho que me comportar? (Foto: ilustrativa / Pixabay)

Nestas ocasiões, os empregados são convidados a participar curtindo a festa com familiares ou mesmo sozinhos. É comum o empregado perguntar: como devo me comportar? A festa como evento social me permite beber, posso encher a cara? Posso paquerar?

Há empregados que não se importam com seu comportamento e acreditam que este momento é de se divertir com os colegas, ainda mais que a bebida e comida são gratuitos. São comuns pensamentos como:

"Hoje chegou a minha vez, é o dia da desforra...deixe a bebida aqui do meu lado seu garçom!"

“Hoje vou dar em cima da minha amiga de trabalho, ela deve estar gata!”

“Não tenho compromisso com ninguém, dia de pegar todos os amigos do trabalho!”

“Hoje é dia de requebrar até o chão, se liberar geral!”

Oi, oi, oi, meu povo!! Não é bem assim, o ambiente de uma festa na empresa não é o mesmo ambiente de uma festa entre amigos, são situações bem diferentes que necessitam ser compreendidas pelo empregado, pois ainda que se trate de um ambiente informal, eu aconselho que o empregado seja sensato, mantendo um comportamento mais formal desde o momento da escolha de como se vestir, beber, paquerar e, claro, conversar.

Atitudes como tomar a bandeja do garçom, cortejar colegas de trabalho de forma ostensiva, ficar sempre atrás dos chefes para conversas que insinuem suas ambições profissionais, fazer fofocas de colegas, ridicularizar os participantes da festa, namorar no ambiente com carícias mais contundentes podem sim comprometer seu ambiente de trabalho, tornado constrangedor seu dia seguinte na empresa.

Não estou dizendo que o empregado não deve aproveitar esse momento de descontração com os colegas, porém suas atitudes precisam ser ponderadas. Se a bebida na festa é liberada, não há necessidade de ficar recusando, mas também não precisa beber até cair como se fosse a última festa de sua vida. É plausível aproveitar a festa de forma controlada, respeitando seus limites.

Beber na festa não te torna uma alcoólatra aos olhos do empregador, até porque ocorreu a liberação por parte da empresa e, certamente, haverá mais pessoas bebendo também. Agora, se embriagar, ofender colegas, se insinuar, constranger pessoas, pode passar uma péssima opinião aos colegas, chefes e ao empregador.  

Para o empregador não é interessante manter na sua empresa uma pessoa que não conhece seus limites e não sabe se controlar, as suas atitudes podem sim comprometer seus dias seguintes na empresa.

Porém, não deixe de curtir sua festa e seus amigos de trabalho, somente lembre que você não está em um local totalmente liberado.

Preste atenção: se não foi possível observar os meus conselhos e você efetivamente encheu a cara, foi constrangedor, agiu de forma inadequada, não esqueça de na volta à empresa pedir desculpas a todos, inclusive ao seu empregador e se comprometa a não mais ter aquele procedimento. Essa conduta pode até não ser suficiente, mas demonstrará que você reconhece seu erro.

Pandemia: será que a empresa pode cancelar plano de saúde previsto no contrato de trabalho? O meu empregador vive chamando minha atenção. Posso pedir danos morais por essa atitude dele?