1. Blogs
  2. Opinião
  3. Mero exponencial componente alusivo?
Publicidade

Mero exponencial componente alusivo?

Vejam a quanto anda o real desejo de pertencimento. Alguns fatos soltos, difundidos, alardeados, contraditórios e exposto de forma a provocar alguma reação de fato consistente; resultou em quê mesmo? Nada vezes nada. A bolsa de valores continuou operando normalmente, alocuções aditivas de abordagens e acontecimentos continuou da mesma forma. O que realmente pretendiam ou pretendem? Simplesmente tumultuar o nosso país? Quem em sã consciência acreditará em fatos manipulados?

A hora é de fazer perguntas é do tipo; são pessoas normais? Os traços de psicopatia é realmente preponderante em todos? Isso é uma agremiação ou verdadeiramente uma máfia? Não custava menos admitir todos os erros cometidos? Será que não conseguem perceber que o Brasil realmente mudou? É de fato mero componente alusivo! Vocês acreditam mesmo que pra punir tal quadrilha não deveria ter o máximo possível de unidade e contatos? Pessoal o projeto pretendia se espalhar por toda a sociedade; chegando a tal ponto de confundir o que era verdadeiro ou não?

Chegar a tal ponto de punições no Brasil exigiria muitos esforços? E nada fora da lei. Os últimos fatos e acontecimentos simplesmente possuem o intuito de macular imagens? Mas em pleno século 21 isso terá êxito? Quem dará crédito a este tipo de coisa? Somente alguns e estes alguns quem são eles? A loucura é algo realmente muito perigoso; cega, emociona de tal forma que não se consegue ver nada além do que a própria mente deseja ver. Mero Exponencial Componente Alusivo não mudará a vida das pessoas de BEM. Meu caro leitor; não é incrível o quanto se gasta energias em vão?

Dizem os mais simples nas periferias: é incrível doutor como tem pessoas que gasta o tempo todo energia somente em fazer o mal; gasta tanta energia somente em acumular bens a todo custo; gasta tanta energia apenas em se dar bem. Porque eles não gastam energia em melhorar o sistema de saúde pública? Porque eles não gastam energia em melhorar o sistema de educação? Porque eles não gastam energia em garantir o mínimo de segurança pública? Pra quê tantas viagens este povo precisa fazer?

A voz do povo é a voz de Deus. Muitos gestores vivem em um mundo paralelo. Soa o sentimento de que lutaram a vida toda pra fugirem das suas vidas medíocres materialmente? E agora que possuem tudo materialmente; quem garante que suas vidas não continuem muito mais medíocres? O que faz um gestor local reunir sua imprensa e se pronunciar sobre fatos que não diz nenhum respeito à coletividade? É medo? Temor?

Os últimos fatos são meros exponenciais componentes alusivos. Este mínimo impacto que ainda conseguem proferir durará apenas por mais seis meses? Não muito mais que isso! 2022 será o “sepultamento” da máxima de que o importante é se dar bem e a qualquer custo. Como toda sociedade espera a “eliminação” dos últimos resquícios apologéticos de que o importante é se dar bem a todo custo! O Mundo culto e civilizado não é assim; todos vivem bem É porque pensam coletivamente! Chega de Mentiras!

Vejam a quanto anda o real desejo de pertencimento. Alguns fatos soltos, difundidos, alardeados, contraditórios e exposto de forma a provocar alguma reação de fato consistente; resultou em quê mesmo? Nada vezes nada. A bolsa de valores continuou operando normalmente, alocuções aditivas de abordagens e acontecimentos continuou da mesma forma. O que realmente pretendiam ou pretendem? Simplesmente tumultuar o nosso país? Quem em sã consciência acreditará em fatos manipulados?

A hora é de fazer perguntas é do tipo; são pessoas normais? Os traços de psicopatia é realmente preponderante em todos? Isso é uma agremiação ou verdadeiramente uma máfia? Não custava menos admitir todos os erros cometidos? Será que não conseguem perceber que o Brasil realmente mudou? É de fato mero componente alusivo! Vocês acreditam mesmo que pra punir tal quadrilha não deveria ter o máximo possível de unidade e contatos? Pessoal o projeto pretendia se espalhar por toda a sociedade; chegando a tal ponto de confundir o que era verdadeiro ou não?

Chegar a tal ponto de punições no Brasil exigiria muitos esforços? E nada fora da lei. Os últimos fatos e acontecimentos simplesmente possuem o intuito de macular imagens? Mas em pleno século 21 isso terá êxito? Quem dará crédito a este tipo de coisa? Somente alguns e estes alguns quem são eles? A loucura é algo realmente muito perigoso; cega, emociona de tal forma que não se consegue ver nada além do que a própria mente deseja ver. Mero Exponencial Componente Alusivo não mudará a vida das pessoas de BEM. Meu caro leitor; não é incrível o quanto se gasta energias em vão?

Dizem os mais simples nas periferias: é incrível doutor como tem pessoas que gasta o tempo todo energia somente em fazer o mal; gasta tanta energia somente em acumular bens a todo custo; gasta tanta energia apenas em se dar bem. Porque eles não gastam energia em melhorar o sistema de saúde pública? Porque eles não gastam energia em melhorar o sistema de educação? Porque eles não gastam energia em garantir o mínimo de segurança pública? Pra quê tantas viagens este povo precisa fazer?

A voz do povo é a voz de Deus. Muitos gestores vivem em um mundo paralelo. Soa o sentimento de que lutaram a vida toda pra fugirem das suas vidas medíocres materialmente? E agora que possuem tudo materialmente; quem garante que suas vidas não continuem muito mais medíocres? O que faz um gestor local reunir sua imprensa e se pronunciar sobre fatos que não diz nenhum respeito à coletividade? É medo? Temor?

Os últimos fatos são meros exponenciais componentes alusivos. Este mínimo impacto que ainda conseguem proferir durará apenas por mais seis meses? Não muito mais que isso! 2022 será o “sepultamento” da máxima de que o importante é se dar bem e a qualquer custo. Como toda sociedade espera a “eliminação” dos últimos resquícios apologéticos de que o importante é se dar bem a todo custo! O Mundo culto e civilizado não é assim; todos vivem bem É porque pensam coletivamente! Chega de Mentiras!

Estava tudo muito calmo e tranquilo? Dallagnol: o Meleto do Brasil