1. Blogs
  2. Opinião
  3. Cidades eficientes e planejamento
Publicidade

Cidades eficientes e planejamento

Na próxima semana, nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro, a Prof(a). Dr(a). Monique Menezes, coordenadora do Centro de Tecnologias Aplicadas – CTA em Eficiência Urbana de Teresina e a discente Karoline Fernandes do curso de bacharelado em Ciências Sociais pela UFPI e também auxiliar de pesquisa do CTA, irão participar da 4º Oficina da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - MCTI por meio da Câmara de Cidades 4.0.

A Câmara de Cidades 4.0 é uma iniciativa do MCTI para promover o tema de cidades inteligentes no país. Seu objetivo é reunir representantes da academia, do governo, do setor privado e do terceiro setor para discutir soluções inovadoras para o ambiente urbano. Para, dessa forma, melhorar a qualidade das políticas públicas municipais e, consequentemente, a qualidade de vida das pessoas nas mais diversas áreas – transporte público, iluminação pública, segurança, educação, saúde, etc.

O propósito da 4º Oficina é definir mecanismos e iniciativas, de modo colaborativo, para implementar os objetivos e as recomendações expressas no documento, a partir das propostas para iniciativas (produtos-filhos) que foram compartilhadas durante o período de inscrição do evento. As Iniciativas podem ser cartilhas orientando municípios sobre a implementação de uma (ou mais) recomendação específica, cursos de capacitação e pesquisa, linhas de financiamento, produtos de comunicação, planos estratégicos, projetos de implementação, laboratórios de inovação, entre outros. A Carta Brasileira para Cidades Inteligentes está sendo elaborada desde agosto de 2019, com a participação integrada do Governo Federal, da sociedade civil, da academia e do setor privado. A iniciativa visa promover padrões de desenvolvimento urbano sustentável, que levem em conta o contexto brasileiro da transformação digital nas cidades.

Como proposta de produto-filho, a Prof(a). Dr(a). Monique Menezes submeteu para a oficina o próprio CTA em Eficiência Urbana de Teresina, que tem como objetivo disponibilizar aos municípios, relatórios de avaliação de aplicações de tecnologias para soluções inteligentes e sustentáveis em cidades, alimentados por dados coletados a partir de dispositivos de monitoramento ativos em ambiente real, para a solução de problemas como infraestrutura, saneamento, drenagem urbana, segurança viária, sistemas energéticos, entre outros. Quanto a discente, Karoline Fernandes, irá participar do grupo sobre Parcerias Público-Privada – PPPs para a transformação dos municípios em cidades mais inteligentes, com o objetivo de extrair do debate um conhecimento mais aprofundado sobre o tema e consequentemente aplicar no CTA em Eficiência Urbana de Teresina para futuras parcerias.

*Ex-Reitor da Ufpi e Dra. em Ciência Política.

*Este artigo é de responsabilidade de Luiz Junior e Monique Menezes, não reflete, necessariamente, a opinião do Portal AZ.

Na próxima semana, nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro, a Prof(a). Dr(a). Monique Menezes, coordenadora do Centro de Tecnologias Aplicadas – CTA em Eficiência Urbana de Teresina e a discente Karoline Fernandes do curso de bacharelado em Ciências Sociais pela UFPI e também auxiliar de pesquisa do CTA, irão participar da 4º Oficina da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - MCTI por meio da Câmara de Cidades 4.0.

A Câmara de Cidades 4.0 é uma iniciativa do MCTI para promover o tema de cidades inteligentes no país. Seu objetivo é reunir representantes da academia, do governo, do setor privado e do terceiro setor para discutir soluções inovadoras para o ambiente urbano. Para, dessa forma, melhorar a qualidade das políticas públicas municipais e, consequentemente, a qualidade de vida das pessoas nas mais diversas áreas – transporte público, iluminação pública, segurança, educação, saúde, etc.

O propósito da 4º Oficina é definir mecanismos e iniciativas, de modo colaborativo, para implementar os objetivos e as recomendações expressas no documento, a partir das propostas para iniciativas (produtos-filhos) que foram compartilhadas durante o período de inscrição do evento. As Iniciativas podem ser cartilhas orientando municípios sobre a implementação de uma (ou mais) recomendação específica, cursos de capacitação e pesquisa, linhas de financiamento, produtos de comunicação, planos estratégicos, projetos de implementação, laboratórios de inovação, entre outros. A Carta Brasileira para Cidades Inteligentes está sendo elaborada desde agosto de 2019, com a participação integrada do Governo Federal, da sociedade civil, da academia e do setor privado. A iniciativa visa promover padrões de desenvolvimento urbano sustentável, que levem em conta o contexto brasileiro da transformação digital nas cidades.

Como proposta de produto-filho, a Prof(a). Dr(a). Monique Menezes submeteu para a oficina o próprio CTA em Eficiência Urbana de Teresina, que tem como objetivo disponibilizar aos municípios, relatórios de avaliação de aplicações de tecnologias para soluções inteligentes e sustentáveis em cidades, alimentados por dados coletados a partir de dispositivos de monitoramento ativos em ambiente real, para a solução de problemas como infraestrutura, saneamento, drenagem urbana, segurança viária, sistemas energéticos, entre outros. Quanto a discente, Karoline Fernandes, irá participar do grupo sobre Parcerias Público-Privada – PPPs para a transformação dos municípios em cidades mais inteligentes, com o objetivo de extrair do debate um conhecimento mais aprofundado sobre o tema e consequentemente aplicar no CTA em Eficiência Urbana de Teresina para futuras parcerias.

*Ex-Reitor da Ufpi e Dra. em Ciência Política.

*Este artigo é de responsabilidade de Luiz Junior e Monique Menezes, não reflete, necessariamente, a opinião do Portal AZ.

Cartas para Vitória Relacionamento tóxico: uma análise sobre o caso Duda Reis