1. Blogs
  2. Opinião
  3. Conheça os variados tipos de sementes existentes no Brasil
Publicidade

Conheça os variados tipos de sementes existentes no Brasil

A proteção do meio ambiente engloba diversos tópicos e ações, alguns deles são: a preservação de florestas, a segurança dos animais em seu habitat natural, a proteção das plantas e dos incontáveis tipos de sementes. Com o avanço do desmatamento e a falta de medidas públicas que corroborem para o bem da fauna e flora, é cada vez mais difícil levantar a bandeira da preservação. 

Conheça os variados tipos de sementes existentes no Brasil (Foto: Freepik)

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, também conhecido como IBGE, divulgou dados que foram considerados preocupantes em relação aos números. A pesquisa chamada de Contas de Ecossistema, realizada em 2014, indica que 3.299 espécies tanto de plantas quanto de animais estão sendo ameaçadas de extinção. 

Conheça os tipos de sementes

É muito importante compreender os diferentes tipos de sementes à venda que existem no Brasil. Dessa forma, é possível entender a importância delas para assim, poder preservá-las e até mesmo cobrar dos governantes sobre o assunto. O PIB do agronegócio brasileiro avançou 24,31% em 2020 e ainda alcançou 26,6% no PIB brasileiro, em valores monetários, ele totalizou quase R$2 trilhões. 

Sementes oleaginosas

Essas são as sementes que mais fazem parte do cotidiano dos brasileiros, alguns dos exemplos desse grupo são: amendoim, castanhas, nozes, avelãs, amêndoas e ainda as sementes de girassol à venda para plantio

Sementes recalcitrantes

A característica principal desse tipo de sementes é o fato de elas não passarem pelo processo de dessecação natural quando ainda estão no processo de maturação. Isso significa que elas não perdem água, o que faz com que elas fiquem extremamente secas. 

É possível encontrá-las no consumo de frutas, como, por exemplo, abacate e manga. Algumas das sementes que pertencem a esse grupo são as da jabuticaba, pitanga, pupunha, e pinheiro-do-pará, que é a semente da Araucária. 

Sementes ortodoxas

Em contrapartida, as sementes consideradas ortodoxas conseguem suportar níveis altos de desidratação. Mesmo que o teor de água seja mais baixo, as sementes não morrem e nem perdem a viabilidade de germinação. 

Alguns tipos de sementes que pertencem a esse tipo são a cerejeira, o cedro, a umburana-de-cheiro e o ypê amarelo. Todas elas têm uma boa tolerância a baixos níveis de água, que podem chegar a 5% de sua composição. 

Sementes amiláceas

A característica principal das sementes amiláceas é que sua composição possui altos níveis de amido. Entram nesse grupo o arroz, o trigo, a aveia, a quinoa, a cevada e o milho. Todas aqui são muito importantes para a culinária brasileira, em especial a alimentação de base. 

Sementes de base

Por último, mas não menos importante, as sementes que são usadas nos pastos desempenham um papel de extrema importância, o que contribui para uma melhora na qualidade das pastagens. Os exemplos aqui são o grupo de brachiarias, que compõem mais de 80 espécies que, em sua maioria, são muito usadas na pecuária brasileira. 

O grupo das brachiarias possui uma grande aceitação por parte do gado e se desenvolvem bem nas condições climáticas do Brasil. Por isso, essas sementes são amplamente usadas no agronegócio.  

A proteção do meio ambiente engloba diversos tópicos e ações, alguns deles são: a preservação de florestas, a segurança dos animais em seu habitat natural, a proteção das plantas e dos incontáveis tipos de sementes. Com o avanço do desmatamento e a falta de medidas públicas que corroborem para o bem da fauna e flora, é cada vez mais difícil levantar a bandeira da preservação. 

Conheça os variados tipos de sementes existentes no Brasil (Foto: Freepik)

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, também conhecido como IBGE, divulgou dados que foram considerados preocupantes em relação aos números. A pesquisa chamada de Contas de Ecossistema, realizada em 2014, indica que 3.299 espécies tanto de plantas quanto de animais estão sendo ameaçadas de extinção. 

Conheça os tipos de sementes

É muito importante compreender os diferentes tipos de sementes à venda que existem no Brasil. Dessa forma, é possível entender a importância delas para assim, poder preservá-las e até mesmo cobrar dos governantes sobre o assunto. O PIB do agronegócio brasileiro avançou 24,31% em 2020 e ainda alcançou 26,6% no PIB brasileiro, em valores monetários, ele totalizou quase R$2 trilhões. 

Sementes oleaginosas

Essas são as sementes que mais fazem parte do cotidiano dos brasileiros, alguns dos exemplos desse grupo são: amendoim, castanhas, nozes, avelãs, amêndoas e ainda as sementes de girassol à venda para plantio

Sementes recalcitrantes

A característica principal desse tipo de sementes é o fato de elas não passarem pelo processo de dessecação natural quando ainda estão no processo de maturação. Isso significa que elas não perdem água, o que faz com que elas fiquem extremamente secas. 

É possível encontrá-las no consumo de frutas, como, por exemplo, abacate e manga. Algumas das sementes que pertencem a esse grupo são as da jabuticaba, pitanga, pupunha, e pinheiro-do-pará, que é a semente da Araucária. 

Sementes ortodoxas

Em contrapartida, as sementes consideradas ortodoxas conseguem suportar níveis altos de desidratação. Mesmo que o teor de água seja mais baixo, as sementes não morrem e nem perdem a viabilidade de germinação. 

Alguns tipos de sementes que pertencem a esse tipo são a cerejeira, o cedro, a umburana-de-cheiro e o ypê amarelo. Todas elas têm uma boa tolerância a baixos níveis de água, que podem chegar a 5% de sua composição. 

Sementes amiláceas

A característica principal das sementes amiláceas é que sua composição possui altos níveis de amido. Entram nesse grupo o arroz, o trigo, a aveia, a quinoa, a cevada e o milho. Todas aqui são muito importantes para a culinária brasileira, em especial a alimentação de base. 

Sementes de base

Por último, mas não menos importante, as sementes que são usadas nos pastos desempenham um papel de extrema importância, o que contribui para uma melhora na qualidade das pastagens. Os exemplos aqui são o grupo de brachiarias, que compõem mais de 80 espécies que, em sua maioria, são muito usadas na pecuária brasileira. 

O grupo das brachiarias possui uma grande aceitação por parte do gado e se desenvolvem bem nas condições climáticas do Brasil. Por isso, essas sementes são amplamente usadas no agronegócio.  

Confira as sugestões de roteiro para aproveitar a primavera na Europa e entenda o que vai ser diferente quando o ETIAS entrar em vigor Atualizar o Cadastro Único de forma Online: É possível?