1. Blogs
  2. Opinião
  3. Quais são os empréstimos mais comuns do mercado?
Publicidade

Quais são os empréstimos mais comuns do mercado?

No mercado brasileiro existem métodos de contratação de capital que são mais comuns. Isso não significa que eles são os melhores, tendo em vista o número de empresas que fornecem serviços ruins e que somente levam dores de cabeça aos contratantes – além de não serem indicados por outros motivos. 

O empréstimo para construção precisa ser bem decidido, pois raramente é adquirido por um valor baixo. Se você tomar um serviço problemático, que pode causar infortúnios principalmente financeiros, automaticamente está colocando sua cabeça numa forca e arriscando seu dinheiro para pagamento.

Por isso, atente-se aos modelos mais famosos em regiões brasileiras e defina se eles realmente atendem a sua busca econômica. Ao fim deste artigo mostraremos um que não é tão comum aqui, porém que pode ser a melhor opção para você nesse momento. 

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado é o método considerado ideal, pois abrange a um grupo, que muitas vezes esses serviços não atendem: a terceira idade. Essa restrição se deve pelo medo das empresas tomarem prejuízo caso aconteça algo com o contratante durante o tempo de pagamento e que acabe gerando uma dívida à prestadora de serviços. 

No entanto, é um erro acreditar que esse serviço seja adequado para qualquer pessoa. Ele funciona como um débito automático retirando um valor mensal da prestação de benefícios governamentais que a pessoa recebe, como INSS, PIS, entre outros. 

A ilusão começa a partir do instante em que não se vê o dinheiro saindo da conta. A falta sensação que esse empréstimo para construção causa camufla as taxas altíssimas, além do prazo curto de tempo para pagamento, deixando o cidadão defasado perante esse benefício fornecido pelo Governo.

Crédito pessoal

O crédito pessoal está junto ao cheque especial e a outros serviços oferecidos por bancos públicos e privados do Brasil. Este se trata da retirada de qualquer valor em um caixa eletrônico através do cartão de crédito de sua agência. 

Esse modelo está longe de ser indicado para alguém, pois além do prazo de pagamento ser curto, chegando ao máximo de 45 dias – ou seja, menos de um mês para quitação do valor contratado – as taxas giram em torno de 7% ao mês.

Entende-se então que não existem vantagens no crédito pessoal. Quem adquire esse serviço precisa realmente estar necessitando de dinheiro de imediato, porque as desvantagens que ele traz ao consumidor são incontáveis. 

Cheque especial

Por último, entre os mais comuns do Brasil está o famoso cheque especial. Esse não é um empréstimo propriamente dito, que a pessoa busca por uma agência e contrata o serviço, mas uma maneira de retirar dinheiro do banco deixando-a negativa. Para isso pode-se repor o dinheiro logo depois, por um prazo estipulado pelo banco em questão.

Muitas pessoas consideram esse serviço excelente devido à facilidade de retirar a quantia em qualquer lugar e devolvê-la a qualquer momento. Contudo, o erro entra a partir disso, pois os juros desse modelo podem chegar até mesmo a 12,5%, a depender do banco.

Portanto, se você está atrás de um empréstimo para construção, não aposte nesse método de contratação de capital. O valor para pagamento é muito alto acrescido com os juros é muito alto, podendo levar o contratante a adquirir uma dívida durante esse percurso. 

Como fugir de problemas com eles?

Como vimos, existem métodos de empréstimos que são mais comuns no Brasil. Isso, infelizmente, precisamos novamente salientar: nem todos que estão na lista são indicados para contratação e muito menos que vão resolver o problema (que é conseguir capital para uma construção) do contratante em questão.

Para fugir de infortúnios com empréstimos, principalmente quando se trata de um empréstimo para construção, é preciso buscar conhecimentos sobre esses serviços e entender como funcionam. Isso está diretamente relacionado com os pagamentos estipulados por eles, às taxas cobradas, além de outros pontos.

Apesar de alguns serem facilitados para o contratante, como o famoso consignado é, que aceita até mesmo pessoas da terceira idade, as formas desses empréstimos serem quitados são absurdas e abusivas, colocando a pessoa num xeque-mate, sem que ela desconfie que está dentro de um jogo de xadrez. Por isso, ter informação é a chave principal e a maior salvação de problemas futuros.  

Existe um que seja mais indicado?

Tudo que falamos até aqui sobre o assunto tem sido um tanto quanto desanimador e temeroso. Porém, apesar dos empréstimos mais famosos no Brasil não serem indicados para contratação, existe um que podemos apostar de olhos fechados, que será a solução para inúmeros contratantes.

É importante destacar que ele não é tão comum no país e que ainda existe uma pequena falácia em cima deste, porém isso não significa que realmente seja a melhor opção do consumidor brasileiro e que ele se destaque entre os demais. 

Se você que está em busca de um empréstimo para construção acima de R$80.000,00 ainda não sabe qual modelo escolher, mostraremos a melhor opção do mercado, que traz inúmeras vantagens durante o processo de contratação e até mesmo depois disso. 

Empréstimo para construção Home Equity

O Home Equity, ou também conhecido empréstimo com garantia de imóvel, é muito vantajoso para quem está interessado em reformar ou construir. Isso se deve pelo seu alto valor de margem, a partir de R$80.000,00, por exemplo.

Muitas empresas e métodos iniciam com preços baixos e mantêm-se nesses níveis. Para pessoas que precisam contratar quantias grandes, automaticamente surgem agências abusivas, que fazem todo o processo ser problemático e duvidoso.

Por isso é recomendado a busca por empresas que tenham referência no mercado. A fintech CashMe, por exemplo, é modelo quando pensamos em home equity. A modalidade é oferecida pela mesma com taxas de juros especialmente baixas (a partir de 0,85% ao mês + IPCA) e um prazo de pagamento de até 240 meses.  

Além disso, não somente para a construção, mas com os valores são baixos, é possível mobiliar essa empresa e utilizar esse valor para outras coisas. Se você está em busca de um empréstimo para construção que tenha custos inferiores ao mercado, sem sombra de dúvidas empréstimo com garantia é a melhor opção. 

Esse método funciona da seguinte forma: caso você queira parcelar de poucas vezes e com poucos juros, é possível. Mas, caso queira parcelar de muitas vezes e com poucos juros, também é possível! Ou seja, toda a contratação é facilitada para o consumidor.

No mercado brasileiro existem métodos de contratação de capital que são mais comuns. Isso não significa que eles são os melhores, tendo em vista o número de empresas que fornecem serviços ruins e que somente levam dores de cabeça aos contratantes – além de não serem indicados por outros motivos. 

O empréstimo para construção precisa ser bem decidido, pois raramente é adquirido por um valor baixo. Se você tomar um serviço problemático, que pode causar infortúnios principalmente financeiros, automaticamente está colocando sua cabeça numa forca e arriscando seu dinheiro para pagamento.

Por isso, atente-se aos modelos mais famosos em regiões brasileiras e defina se eles realmente atendem a sua busca econômica. Ao fim deste artigo mostraremos um que não é tão comum aqui, porém que pode ser a melhor opção para você nesse momento. 

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado é o método considerado ideal, pois abrange a um grupo, que muitas vezes esses serviços não atendem: a terceira idade. Essa restrição se deve pelo medo das empresas tomarem prejuízo caso aconteça algo com o contratante durante o tempo de pagamento e que acabe gerando uma dívida à prestadora de serviços. 

No entanto, é um erro acreditar que esse serviço seja adequado para qualquer pessoa. Ele funciona como um débito automático retirando um valor mensal da prestação de benefícios governamentais que a pessoa recebe, como INSS, PIS, entre outros. 

A ilusão começa a partir do instante em que não se vê o dinheiro saindo da conta. A falta sensação que esse empréstimo para construção causa camufla as taxas altíssimas, além do prazo curto de tempo para pagamento, deixando o cidadão defasado perante esse benefício fornecido pelo Governo.

Crédito pessoal

O crédito pessoal está junto ao cheque especial e a outros serviços oferecidos por bancos públicos e privados do Brasil. Este se trata da retirada de qualquer valor em um caixa eletrônico através do cartão de crédito de sua agência. 

Esse modelo está longe de ser indicado para alguém, pois além do prazo de pagamento ser curto, chegando ao máximo de 45 dias – ou seja, menos de um mês para quitação do valor contratado – as taxas giram em torno de 7% ao mês.

Entende-se então que não existem vantagens no crédito pessoal. Quem adquire esse serviço precisa realmente estar necessitando de dinheiro de imediato, porque as desvantagens que ele traz ao consumidor são incontáveis. 

Cheque especial

Por último, entre os mais comuns do Brasil está o famoso cheque especial. Esse não é um empréstimo propriamente dito, que a pessoa busca por uma agência e contrata o serviço, mas uma maneira de retirar dinheiro do banco deixando-a negativa. Para isso pode-se repor o dinheiro logo depois, por um prazo estipulado pelo banco em questão.

Muitas pessoas consideram esse serviço excelente devido à facilidade de retirar a quantia em qualquer lugar e devolvê-la a qualquer momento. Contudo, o erro entra a partir disso, pois os juros desse modelo podem chegar até mesmo a 12,5%, a depender do banco.

Portanto, se você está atrás de um empréstimo para construção, não aposte nesse método de contratação de capital. O valor para pagamento é muito alto acrescido com os juros é muito alto, podendo levar o contratante a adquirir uma dívida durante esse percurso. 

Como fugir de problemas com eles?

Como vimos, existem métodos de empréstimos que são mais comuns no Brasil. Isso, infelizmente, precisamos novamente salientar: nem todos que estão na lista são indicados para contratação e muito menos que vão resolver o problema (que é conseguir capital para uma construção) do contratante em questão.

Para fugir de infortúnios com empréstimos, principalmente quando se trata de um empréstimo para construção, é preciso buscar conhecimentos sobre esses serviços e entender como funcionam. Isso está diretamente relacionado com os pagamentos estipulados por eles, às taxas cobradas, além de outros pontos.

Apesar de alguns serem facilitados para o contratante, como o famoso consignado é, que aceita até mesmo pessoas da terceira idade, as formas desses empréstimos serem quitados são absurdas e abusivas, colocando a pessoa num xeque-mate, sem que ela desconfie que está dentro de um jogo de xadrez. Por isso, ter informação é a chave principal e a maior salvação de problemas futuros.  

Existe um que seja mais indicado?

Tudo que falamos até aqui sobre o assunto tem sido um tanto quanto desanimador e temeroso. Porém, apesar dos empréstimos mais famosos no Brasil não serem indicados para contratação, existe um que podemos apostar de olhos fechados, que será a solução para inúmeros contratantes.

É importante destacar que ele não é tão comum no país e que ainda existe uma pequena falácia em cima deste, porém isso não significa que realmente seja a melhor opção do consumidor brasileiro e que ele se destaque entre os demais. 

Se você que está em busca de um empréstimo para construção acima de R$80.000,00 ainda não sabe qual modelo escolher, mostraremos a melhor opção do mercado, que traz inúmeras vantagens durante o processo de contratação e até mesmo depois disso. 

Empréstimo para construção Home Equity

O Home Equity, ou também conhecido empréstimo com garantia de imóvel, é muito vantajoso para quem está interessado em reformar ou construir. Isso se deve pelo seu alto valor de margem, a partir de R$80.000,00, por exemplo.

Muitas empresas e métodos iniciam com preços baixos e mantêm-se nesses níveis. Para pessoas que precisam contratar quantias grandes, automaticamente surgem agências abusivas, que fazem todo o processo ser problemático e duvidoso.

Por isso é recomendado a busca por empresas que tenham referência no mercado. A fintech CashMe, por exemplo, é modelo quando pensamos em home equity. A modalidade é oferecida pela mesma com taxas de juros especialmente baixas (a partir de 0,85% ao mês + IPCA) e um prazo de pagamento de até 240 meses.  

Além disso, não somente para a construção, mas com os valores são baixos, é possível mobiliar essa empresa e utilizar esse valor para outras coisas. Se você está em busca de um empréstimo para construção que tenha custos inferiores ao mercado, sem sombra de dúvidas empréstimo com garantia é a melhor opção. 

Esse método funciona da seguinte forma: caso você queira parcelar de poucas vezes e com poucos juros, é possível. Mas, caso queira parcelar de muitas vezes e com poucos juros, também é possível! Ou seja, toda a contratação é facilitada para o consumidor.

Confira as sugestões de roteiro para aproveitar a primavera na Europa e entenda o que vai ser diferente quando o ETIAS entrar em vigor Quem são os maiores produtores de droga do mundo?