1. Blogs
  2. Claudio Barros
  3. O Cine Rex, povo de rua e reação estranha
Publicidade

O Cine Rex, povo de rua e reação estranha

O prefeito Dr. Pessoa (MDB) declarou, na véspera, que iria usar o espaço do Cine Rex, no centro de Teresina, para fazer um albergue em que pessoas em condição de rua pudessem ter abrigo, higiene e alimento. Uma tempestade se formou em reação à fala do prefeito.

Cine Rex, localizado no Centro de Teresina (Foto: divulgação)

Eu li várias manifestações contrárias de "gente descolada" contra a medida, porque isso ofenderia a cultura ou seria contra a cultura. Fico imaginando o que iria acontecer se não fossem os “descolados” a se posicionar contra o uso de um antigo cinema para abrigar os desvalidos das ruas. Haveria gente chamando essa galera de fascista e higienista. Podem apostar.

Sinceramente, não vejo nada de cultural em um cinema de rua que terminou seus dias exibindo filmes pornôs e encontros furtivos entre rapazes. Na última tentativa de reativação, virou um misto e boite e bar. Não deu certo e nem poderá dar, porque para que o centro da cidade tenha viabilidade é preciso botar gente morando lá, em espaços decentes, não nas ruas, como atualmente.

Soube, ontem, que o dono do imóvel não quer seu uso para outro fim que não seja cultural. Que bom. Mas nas atuais circunstâncias e conjuntura, como já posto, nenhum empreendimento cultural ou de entretenimento vai vicejar no centro de Teresina, invadido pela insegurança, que se agrava pelo aumento dos desvalidos dependentes químicos – que precisam, sim, ser atendidos pelo poder público, de modo que se possa mitigar o problema cada vez mais recorrente.

*Este artigo é de responsabilidade de Claudio Barros, não reflete, necessariamente, a opinião do Portal AZ.

O prefeito Dr. Pessoa (MDB) declarou, na véspera, que iria usar o espaço do Cine Rex, no centro de Teresina, para fazer um albergue em que pessoas em condição de rua pudessem ter abrigo, higiene e alimento. Uma tempestade se formou em reação à fala do prefeito.

Cine Rex, localizado no Centro de Teresina (Foto: divulgação)

Eu li várias manifestações contrárias de "gente descolada" contra a medida, porque isso ofenderia a cultura ou seria contra a cultura. Fico imaginando o que iria acontecer se não fossem os “descolados” a se posicionar contra o uso de um antigo cinema para abrigar os desvalidos das ruas. Haveria gente chamando essa galera de fascista e higienista. Podem apostar.

Sinceramente, não vejo nada de cultural em um cinema de rua que terminou seus dias exibindo filmes pornôs e encontros furtivos entre rapazes. Na última tentativa de reativação, virou um misto e boite e bar. Não deu certo e nem poderá dar, porque para que o centro da cidade tenha viabilidade é preciso botar gente morando lá, em espaços decentes, não nas ruas, como atualmente.

Soube, ontem, que o dono do imóvel não quer seu uso para outro fim que não seja cultural. Que bom. Mas nas atuais circunstâncias e conjuntura, como já posto, nenhum empreendimento cultural ou de entretenimento vai vicejar no centro de Teresina, invadido pela insegurança, que se agrava pelo aumento dos desvalidos dependentes químicos – que precisam, sim, ser atendidos pelo poder público, de modo que se possa mitigar o problema cada vez mais recorrente.

*Este artigo é de responsabilidade de Claudio Barros, não reflete, necessariamente, a opinião do Portal AZ.

Wellington Dias extingue ZPE de Parnaíba para criar estatal de investimentos sob comando de Rafael Fonteles É o SUS e não os agentes políticos que vai salvar os brasileiros da covid-19