1. Blogs
  2. Claudio Barros
  3. Pesquisador piauiense está entre autores de livro sobre escravidão e racismo
Publicidade

Pesquisador piauiense está entre autores de livro sobre escravidão e racismo

Rodrigo Caetano, pesquisador de escravidão, graduado e com mestrado em História pela Universidade Federal do Piauí, é um dos muitos docentes e estudiosos do tema fazer parte de um livro, chamado “América Negra”, que reúne artigos com temas ligados à escravidão, experiência negra nas Américas e racismo. 

Pesquisador piauiense está entre autores de livro sobre escravidão e racismo (Foto: divulgação)

A escravidão de pessoas de grupos éticos do continente africano esteve presente nas colônias espanholas e portuguesa na América. No Brasil, a presença de escravos africanos foi mais forte que nas colônias espanholas, mas nos dois espaços de exploração foram marcantes as muitas formas de resistência dos cativos e suas experiências contra as amarras da escravidão.

Foi procurando lançar ainda mais luz sobre as várias formas de experiência das pessoas de grupos étnicos africanos, que estavam na condição de escravas na América Latina, que os pesquisadores e docentes da Universidad de Córdoba (Argentina), Maria José Becerra e Diego Buffa, decidiram organizar um livro – “América Negra” –, com pesquisadores de Universidades da América Latina.

O livro reúne pesquisadores de vários países da América Latina e é o resultado da compilação de artigos concernentes a esse tema.

O artigo do pesquisador piauiense Rodrigo Caetano, tornado capítulo do livro, tem como título “Um Brasil sem escravidão: repensando o emancipacionismo e o abolicionismo (segunda metade do séc. XIX)". O texto é assinado também pelo professor doutor José Maia Bezerra Neto, da Universidade Federal do Pará (UFPA), líder do Grupo de Pesquisa Escravidão e Abolicionismo na Amazônia (Gepeam).

Rodrigo Caetano Silva, doutorando em História Social na Universidade Federal do Pará, professor da Cadeira de História do Colégio Cívico Militar Batalha do Riachuelo- CCMBR, e membro do Grupo de Pesquisa Escravidão e Abolicionismo na Amazônia- Gepeam/UFPA e do Grupo de Pesquisa Escravidão, mestiçagem, trânsito de culturas e globalização - séculos XV – XIX, da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG.

Do livro também fazem parte os seguintes pesquisadores: Odile Hoffmann, Christian Rinaudo, John Antón Sánchez, Luis Eugenio Campos, Carlos Agudelo, Diógenes Díaz, Ibis Ángeles Bondaz, José Miguel Larke, Priscila Martins Medeiros, Daniela Lasalandra, Julio Moracen Naranjo, Astrid Eliana Espinosa Salazar, Tamiris Pereira Rizzo, Valentina Carranza Weihmüller, Alexandre Brasil Fonseca, Analia Bianchini, Omer Freixa, Dana Rosenzvit, Anna Martins Vasconcellos, Adelmir Fiabani, Mario Maestri e Roberto Gil Hernández.

SERVIÇO

O livro tem 464 páginas, e pode ser adquirido neste link. 

Rodrigo Caetano, pesquisador de escravidão, graduado e com mestrado em História pela Universidade Federal do Piauí, é um dos muitos docentes e estudiosos do tema fazer parte de um livro, chamado “América Negra”, que reúne artigos com temas ligados à escravidão, experiência negra nas Américas e racismo. 

Pesquisador piauiense está entre autores de livro sobre escravidão e racismo (Foto: divulgação)

A escravidão de pessoas de grupos éticos do continente africano esteve presente nas colônias espanholas e portuguesa na América. No Brasil, a presença de escravos africanos foi mais forte que nas colônias espanholas, mas nos dois espaços de exploração foram marcantes as muitas formas de resistência dos cativos e suas experiências contra as amarras da escravidão.

Foi procurando lançar ainda mais luz sobre as várias formas de experiência das pessoas de grupos étnicos africanos, que estavam na condição de escravas na América Latina, que os pesquisadores e docentes da Universidad de Córdoba (Argentina), Maria José Becerra e Diego Buffa, decidiram organizar um livro – “América Negra” –, com pesquisadores de Universidades da América Latina.

O livro reúne pesquisadores de vários países da América Latina e é o resultado da compilação de artigos concernentes a esse tema.

O artigo do pesquisador piauiense Rodrigo Caetano, tornado capítulo do livro, tem como título “Um Brasil sem escravidão: repensando o emancipacionismo e o abolicionismo (segunda metade do séc. XIX)". O texto é assinado também pelo professor doutor José Maia Bezerra Neto, da Universidade Federal do Pará (UFPA), líder do Grupo de Pesquisa Escravidão e Abolicionismo na Amazônia (Gepeam).

Rodrigo Caetano Silva, doutorando em História Social na Universidade Federal do Pará, professor da Cadeira de História do Colégio Cívico Militar Batalha do Riachuelo- CCMBR, e membro do Grupo de Pesquisa Escravidão e Abolicionismo na Amazônia- Gepeam/UFPA e do Grupo de Pesquisa Escravidão, mestiçagem, trânsito de culturas e globalização - séculos XV – XIX, da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG.

Do livro também fazem parte os seguintes pesquisadores: Odile Hoffmann, Christian Rinaudo, John Antón Sánchez, Luis Eugenio Campos, Carlos Agudelo, Diógenes Díaz, Ibis Ángeles Bondaz, José Miguel Larke, Priscila Martins Medeiros, Daniela Lasalandra, Julio Moracen Naranjo, Astrid Eliana Espinosa Salazar, Tamiris Pereira Rizzo, Valentina Carranza Weihmüller, Alexandre Brasil Fonseca, Analia Bianchini, Omer Freixa, Dana Rosenzvit, Anna Martins Vasconcellos, Adelmir Fiabani, Mario Maestri e Roberto Gil Hernández.

SERVIÇO

O livro tem 464 páginas, e pode ser adquirido neste link. 

Começa a temporada do bate-e-volta de secretários-deputados à Assembleia Uma reflexão sobre a sucessão presidencial