1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. O fim do pagamento pela carteira estudantil
Publicidade

O fim do pagamento pela carteira estudantil

O presidente Jair Bolsonaro, tomou mais uma decisão polêmica e aparentemente provocativa, ao tornar gratuito o acesso à identidade estudantil para todos os alunos regularmente matriculados nas escolas e universidades de todo o Brasil. 

Para aqueles alunos que têm acesso à internet, será facultado preencher dados pessoais em formulário eletrônico e em 90 dias , esses alunos , receberão gratuitamente a identidade estudantil com vigência a partir de 2020. 

Em relação àqueles alunos sem acesso à internet, os mesmos , poderão dirigir-se a uma agência da Caixa Econômica Federal e solicitar de forma gratuita o seu documento de identificação estudantil. 

As atuais entidades expedidoras desse documento de identificação estudantil-UNE, UBES-com certeza, farão manifestações Brasil afora, protestando contra essa decisão do presidente Bolsonaro, já que, esses R$ 35,00 cobrado de cada carteira de estudante expedida, se constituía como principal fonte de receita dessas entidades que ocupam os espaços do jogo democrático brasileiro como representantes da classe estudantil brasileira. 

Aguardemos ,portanto, que tipo de reação o movimento estudantil brasileiro, fará nos próximos dias em forma de protestos , motivados em virtude de mais uma medida polêmica da lavra do presidente Jair Bolsonaro, asfixiando de vez  a sobrevivência de entidades como a União Nacional dos Estudantes, participe da história política brasileira, ao longo das décadas. 

É isso.

O presidente Jair Bolsonaro, tomou mais uma decisão polêmica e aparentemente provocativa, ao tornar gratuito o acesso à identidade estudantil para todos os alunos regularmente matriculados nas escolas e universidades de todo o Brasil. 

Para aqueles alunos que têm acesso à internet, será facultado preencher dados pessoais em formulário eletrônico e em 90 dias , esses alunos , receberão gratuitamente a identidade estudantil com vigência a partir de 2020. 

Em relação àqueles alunos sem acesso à internet, os mesmos , poderão dirigir-se a uma agência da Caixa Econômica Federal e solicitar de forma gratuita o seu documento de identificação estudantil. 

As atuais entidades expedidoras desse documento de identificação estudantil-UNE, UBES-com certeza, farão manifestações Brasil afora, protestando contra essa decisão do presidente Bolsonaro, já que, esses R$ 35,00 cobrado de cada carteira de estudante expedida, se constituía como principal fonte de receita dessas entidades que ocupam os espaços do jogo democrático brasileiro como representantes da classe estudantil brasileira. 

Aguardemos ,portanto, que tipo de reação o movimento estudantil brasileiro, fará nos próximos dias em forma de protestos , motivados em virtude de mais uma medida polêmica da lavra do presidente Jair Bolsonaro, asfixiando de vez  a sobrevivência de entidades como a União Nacional dos Estudantes, participe da história política brasileira, ao longo das décadas. 

É isso.

Capacitando gerações E os pagadores de impostos que se lasquem