1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. Ressaca moral de um país sem rumo
Publicidade

Ressaca moral de um país sem rumo

A nação brasileira amanhece estarrecida com a decisão do STF-Supremo Tribunal Federal em não mais admitir prisão de réu condenado em segunda instância. 

Esse sabor amargo degustado por todos aqueles pagadores de impostos que não concordam com essa impunidade , que mais uma vez triunfa neste país, haverá de dar uma resposta à altura  como troco desse tapa na cara que acabamos de levar. 

E o mais revoltante de toda essa safadeza jurídica, é sabermos que essa decisão destinada a por fora da tranca, pessoas especificas, recebeu a anuência do atual presidente. 

Aliás, quem não há de ter notado desde o início do caso Queiróz , a passividade do próprio Lula que , embora preso não parou de emitir opiniões sobre tudo , menos logicamente, sobre o rumoroso caso dos milicianos de Rio das Pedras, vizinho do presidente e do filho no condomínio Vivendas da Barra no Rio de Janeiro, acusados do homicídio da vereadora Marielle Franco? 
O troço foi tão direcionado que, os detentos Sérgio Cabral e Eduardo Cunha, por estarem condenados e presos por decretação de prisão preventiva, continuarão na tranca.

Já o ex-presidente Lula, por não ter sido preso com pedido de prisão preventiva, poderá ir para casa jã nesta sexta-feira. 

Perceberam a filigrana? 

Outro destaque desse dia fatídico para o país como um todo, foi a declaração do presidente do STF Dias Toffoli de que, os mais de trezentos mil presos provisórios, continuaram mofando nas cadeias Brasil afora, por, segundo Dias Toffoli, representarem real perigo à sociedade.

Já aqueles que contribuíram para essa guerra declarada, verdadeiro morticínio, que a cada ano tira a vida de mais de sessenta mil brasileiros, ao roubarem os imposto pagos por toda a população, continuarão palitando os dentes , lépidos e fagueiros , roubando cada vez mais. 

É isso. 

P S: Ah, o ex-presidente Lula, declarou inúmeras vezes que não aceitaria ir para casa na condição de preso domiciliar e que só deixaria a tranca com um atestado de bons antecedentes e um pedido formal de desculpa da Justiça brasileira. 

E  agora?

A nação brasileira amanhece estarrecida com a decisão do STF-Supremo Tribunal Federal em não mais admitir prisão de réu condenado em segunda instância. 

Esse sabor amargo degustado por todos aqueles pagadores de impostos que não concordam com essa impunidade , que mais uma vez triunfa neste país, haverá de dar uma resposta à altura  como troco desse tapa na cara que acabamos de levar. 

E o mais revoltante de toda essa safadeza jurídica, é sabermos que essa decisão destinada a por fora da tranca, pessoas especificas, recebeu a anuência do atual presidente. 

Aliás, quem não há de ter notado desde o início do caso Queiróz , a passividade do próprio Lula que , embora preso não parou de emitir opiniões sobre tudo , menos logicamente, sobre o rumoroso caso dos milicianos de Rio das Pedras, vizinho do presidente e do filho no condomínio Vivendas da Barra no Rio de Janeiro, acusados do homicídio da vereadora Marielle Franco? 
O troço foi tão direcionado que, os detentos Sérgio Cabral e Eduardo Cunha, por estarem condenados e presos por decretação de prisão preventiva, continuarão na tranca.

Já o ex-presidente Lula, por não ter sido preso com pedido de prisão preventiva, poderá ir para casa jã nesta sexta-feira. 

Perceberam a filigrana? 

Outro destaque desse dia fatídico para o país como um todo, foi a declaração do presidente do STF Dias Toffoli de que, os mais de trezentos mil presos provisórios, continuaram mofando nas cadeias Brasil afora, por, segundo Dias Toffoli, representarem real perigo à sociedade.

Já aqueles que contribuíram para essa guerra declarada, verdadeiro morticínio, que a cada ano tira a vida de mais de sessenta mil brasileiros, ao roubarem os imposto pagos por toda a população, continuarão palitando os dentes , lépidos e fagueiros , roubando cada vez mais. 

É isso. 

P S: Ah, o ex-presidente Lula, declarou inúmeras vezes que não aceitaria ir para casa na condição de preso domiciliar e que só deixaria a tranca com um atestado de bons antecedentes e um pedido formal de desculpa da Justiça brasileira. 

E  agora?

A OPAS em Teresina Crime de apropriação indébita