1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. Piauí e a sua eterna indigência
Publicidade

Piauí e a sua eterna indigência

É inadmissível que, em pleno século XXI, estejamos a presenciar um mar de indignidades praticadas pelos poderes constituídos do Estado do Piauí. 

O governador Wellington Dias resolveu antecipar um corte draconiano nos salários dos servidores estaduais, sem que se assista nenhum tipo de reação da dita Sociedade Civil Organizada.

Esse verdadeiro PACOTE DE MALDADES que o governador do Estado, com a anuência de noventa por cento dos deputados estaduais, colocará em votação nesta quarta-feira 12/12/2019 (data a ser lembrada ad aeternum pelos barnabés piauienses) sem que se tenha conhecimento em detalhes das maldades que serão impingidas na vida financeira de dezenas de milhares de servidores estaduais, a partir de janeiro de 2020. 

O troço fica ainda mais ridículo quando se vê, alguns “sindicalistas“ tentando discorrer sobre o saco de maldades a ser aprovado na Assembleia Legislativa amanhã, sem fazer menção a nenhum item da extensa lista de direitos que serão suprimidos dos rendimentos dos servidores do Estado do Piauí. 

Até mesmo os três ou quatro deputados estaduais, que se dizem oposicionistas ao atual governo, não demonstram em suas falas, nenhum tipo de conhecimento da patranha governamental.

É essa alienação total e absoluta da sociedade como um todo, diante dos desmandos de governos que se sucedem, eternamente de costas para as demandas sociais, que contribui decisivamente para manutenção desse status quo. 

É lamentável. 

PS: figuras públicas vão aos meios de comunicação, e sem o menor pudor, dizem que o Estado do Piauí-com essa Mafaldada Reforma da Previdência - estaria apenas se adequando a Constituição Federal. Puro cinismo.

É inadmissível que, em pleno século XXI, estejamos a presenciar um mar de indignidades praticadas pelos poderes constituídos do Estado do Piauí. 

O governador Wellington Dias resolveu antecipar um corte draconiano nos salários dos servidores estaduais, sem que se assista nenhum tipo de reação da dita Sociedade Civil Organizada.

Esse verdadeiro PACOTE DE MALDADES que o governador do Estado, com a anuência de noventa por cento dos deputados estaduais, colocará em votação nesta quarta-feira 12/12/2019 (data a ser lembrada ad aeternum pelos barnabés piauienses) sem que se tenha conhecimento em detalhes das maldades que serão impingidas na vida financeira de dezenas de milhares de servidores estaduais, a partir de janeiro de 2020. 

O troço fica ainda mais ridículo quando se vê, alguns “sindicalistas“ tentando discorrer sobre o saco de maldades a ser aprovado na Assembleia Legislativa amanhã, sem fazer menção a nenhum item da extensa lista de direitos que serão suprimidos dos rendimentos dos servidores do Estado do Piauí. 

Até mesmo os três ou quatro deputados estaduais, que se dizem oposicionistas ao atual governo, não demonstram em suas falas, nenhum tipo de conhecimento da patranha governamental.

É essa alienação total e absoluta da sociedade como um todo, diante dos desmandos de governos que se sucedem, eternamente de costas para as demandas sociais, que contribui decisivamente para manutenção desse status quo. 

É lamentável. 

PS: figuras públicas vão aos meios de comunicação, e sem o menor pudor, dizem que o Estado do Piauí-com essa Mafaldada Reforma da Previdência - estaria apenas se adequando a Constituição Federal. Puro cinismo.

Seu João Urgência, uma roubada