1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. Apenas um escândalo a mais?
Publicidade

Apenas um escândalo a mais?

Vejam como a banalização da corrupção não causa mais indignação de quem quer quê seja. 

Vejam os absurdos abaixo:

Em 15 do corrente mês e ano, o Jornal Folha de São Paulo, publicou quatro notas na Coluna Painel, antecedida da manchete. ‘Tribunal eleitoral do Piauí identifica R$ 33 milhões em pagamentos suspeitos.’ 

A manchete ainda diz: em um caso, três servidores aposentados receberam R$ 1,12 milhão em benefícios retroativos.  

Seguem as notas: 

Show do milhão

Relatório feito pela atual gestão do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (desembargador José Francisco Paes Landim) identificou indícios de irregularidades no pagamento  a servidores da corte e a uma associação de empregados em valores que superam R$ 33 milhões. Em um caso, três funcionários aposentados receberam R$ 1,12 milhão, em dezembro de 2017, em benefícios retroativos contestados pelo Tribunal de Contas da União.   

Show do milhão 2

Os relatos são de pagamentos de indenizações trabalhistas que já estariam prescritas no momento do repasse e de banco de horas sem autorização orçamentária. 

No segundo caso , a conta seria de R$ 6,8 milhões. 

Show do milhão 3

A atual diretoria do Tribunal- sai em abril-  afirma que “enquanto se gastava milhões com indenizações de banco de horas (...)  os inúmeros Cartórios eleitorais funcionavam de forma capenga”. 

Os achados serão publicados em relatório de transição na segunda(17).  

Já na edição desta terça-feira 18/02/2019, a mesma Folh de São Paulo, traz como primeira nota da coluna Painel. 

Investigue-se A atual administração do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí vai entregar à Polícia Federal indícios que coletou sobre pagamentos irregulares a servidores e a aposentados. Como mostrou o Painel( notas acima) , os achados superam R$ 33 milhões. 

Sinceramente, o que dizer de uma patifaria dessa monta, a não ser , agradecer em nome dos pagadores de impostos deste país, a essa atitude digna de um magistrado , que tem pautado as suas decisões no judiciário Piauiense, com a correção que a função requer. 

Parabéns, desembargador José Francisco Paes Landim. 

É isso.

Vejam como a banalização da corrupção não causa mais indignação de quem quer quê seja. 

Vejam os absurdos abaixo:

Em 15 do corrente mês e ano, o Jornal Folha de São Paulo, publicou quatro notas na Coluna Painel, antecedida da manchete. ‘Tribunal eleitoral do Piauí identifica R$ 33 milhões em pagamentos suspeitos.’ 

A manchete ainda diz: em um caso, três servidores aposentados receberam R$ 1,12 milhão em benefícios retroativos.  

Seguem as notas: 

Show do milhão

Relatório feito pela atual gestão do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (desembargador José Francisco Paes Landim) identificou indícios de irregularidades no pagamento  a servidores da corte e a uma associação de empregados em valores que superam R$ 33 milhões. Em um caso, três funcionários aposentados receberam R$ 1,12 milhão, em dezembro de 2017, em benefícios retroativos contestados pelo Tribunal de Contas da União.   

Show do milhão 2

Os relatos são de pagamentos de indenizações trabalhistas que já estariam prescritas no momento do repasse e de banco de horas sem autorização orçamentária. 

No segundo caso , a conta seria de R$ 6,8 milhões. 

Show do milhão 3

A atual diretoria do Tribunal- sai em abril-  afirma que “enquanto se gastava milhões com indenizações de banco de horas (...)  os inúmeros Cartórios eleitorais funcionavam de forma capenga”. 

Os achados serão publicados em relatório de transição na segunda(17).  

Já na edição desta terça-feira 18/02/2019, a mesma Folh de São Paulo, traz como primeira nota da coluna Painel. 

Investigue-se A atual administração do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí vai entregar à Polícia Federal indícios que coletou sobre pagamentos irregulares a servidores e a aposentados. Como mostrou o Painel( notas acima) , os achados superam R$ 33 milhões. 

Sinceramente, o que dizer de uma patifaria dessa monta, a não ser , agradecer em nome dos pagadores de impostos deste país, a essa atitude digna de um magistrado , que tem pautado as suas decisões no judiciário Piauiense, com a correção que a função requer. 

Parabéns, desembargador José Francisco Paes Landim. 

É isso.

Que “bela homenagem!“ ‘Ubiraci Sabóia’