1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. A patranha da Damares
Publicidade

A patranha da Damares

Merece registro, até mesmo para a posteridade, a fala de uma senhora chamada Damares , ocupante do cargo de Ministra dos Direitos Humanos do atual governo.  A coluna Painel do Jornal Folha de São Paulo deste sábado, reproduz as palavras do  médico Justino Moreira do Hospital Tibério Nunes, casa de Saúde visitada pela ministra Damares. 

É Fake que é a cloroquina que cura, diz o médico Justino Moreira. 

Justino Moreira esclarece: “é “fake” atribuir ao remédio o êxito no resultado de 20 pacientes. O diferencial continua Justino Moreira, é a prescrição de corticoide e anticoagulante em pacientes que chegam à internação, evitando a UTI. Antes , a gente usava só a cloroquina na segunda fase( de internação), não adiantava, não. A pessoa evoluía mal e morria. Possivelmente, não é o cloroquina a responsável pelo resultado. Na fase grave ela é insignificante, mas talvez na fase precoce ajude o organismo a se defender. O tratamento é efetivo , porque o paciente melhora rápido. Mas não é a cloroquina que está resolvendo o problema, isso é Fake. Na verdade pegaram uma parte do protocolo e disseram que é a cloroquina , mas não é”, conclui o médico Justino Moreira do  Hospital Tibério Nunes de Floriano à coluna Painel da Folha de São Paulo. 

Diante de tanta sensatez e sabedoria do médico Piauiense, que motivações podem levar essa senhora Damares a fazer esse escarcéu todo, defendendo o uso indiscriminado da cloroquina em pacientes acometidos pelo Coronavírus ao dizer: “ não tem comprovação científica? Como não tem? São milhares de páginas escritas por cientistas do mundo inteiro que o remédio dá certo, que a combinação de remédios.....O que mais querem? Que um anjo desça do céu para dizer que o remédio dá certo, concluiu a tresloucada ministra.

É a maior concentração de insanos por metro quadrado da história da República. 

É isso.
 

Merece registro, até mesmo para a posteridade, a fala de uma senhora chamada Damares , ocupante do cargo de Ministra dos Direitos Humanos do atual governo.  A coluna Painel do Jornal Folha de São Paulo deste sábado, reproduz as palavras do  médico Justino Moreira do Hospital Tibério Nunes, casa de Saúde visitada pela ministra Damares. 

É Fake que é a cloroquina que cura, diz o médico Justino Moreira. 

Justino Moreira esclarece: “é “fake” atribuir ao remédio o êxito no resultado de 20 pacientes. O diferencial continua Justino Moreira, é a prescrição de corticoide e anticoagulante em pacientes que chegam à internação, evitando a UTI. Antes , a gente usava só a cloroquina na segunda fase( de internação), não adiantava, não. A pessoa evoluía mal e morria. Possivelmente, não é o cloroquina a responsável pelo resultado. Na fase grave ela é insignificante, mas talvez na fase precoce ajude o organismo a se defender. O tratamento é efetivo , porque o paciente melhora rápido. Mas não é a cloroquina que está resolvendo o problema, isso é Fake. Na verdade pegaram uma parte do protocolo e disseram que é a cloroquina , mas não é”, conclui o médico Justino Moreira do  Hospital Tibério Nunes de Floriano à coluna Painel da Folha de São Paulo. 

Diante de tanta sensatez e sabedoria do médico Piauiense, que motivações podem levar essa senhora Damares a fazer esse escarcéu todo, defendendo o uso indiscriminado da cloroquina em pacientes acometidos pelo Coronavírus ao dizer: “ não tem comprovação científica? Como não tem? São milhares de páginas escritas por cientistas do mundo inteiro que o remédio dá certo, que a combinação de remédios.....O que mais querem? Que um anjo desça do céu para dizer que o remédio dá certo, concluiu a tresloucada ministra.

É a maior concentração de insanos por metro quadrado da história da República. 

É isso.
 

Gilberto Dimenstein, o exemplo de uma geração Utilidade Pública