1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. 'Endurecimento necessário’
Publicidade

'Endurecimento necessário’

O secretário de governo da Prefeitura Municipal de Teresina, Fernando Said, falando agora há pouco no telejornal Piauí TV primeira edição da TV Clube, afiliada da Rede Globo no Piauí, foi bastante enfático e esclarecedor sobre o mais recente decreto assinado pelo prefeito Firmino Filho, impondo mais restrições ao acesso de maranhenses à capital do Estado do Piauí. 

Se tomarmos por base as declarações do ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta, Firmino Filho está coberto de razão. 

Em entrevista nesta segunda-feira ao jornal Folha de São Paulo, Henrique Mandetta foi incisivo ao dizer que o país só viveu 1/3 da pandemia. 

Estando o Estado do Piauí emparedado entre dois estados fronteiriços, onde a pandemia grassa de forma avassaladora -Ceará e Maranhão-  qual seria a outra alternativa existente, a não ser o estabelecimento de determinados critérios, tais como urgência e emergência para que os irmãos maranhenses acessem a rede de saúde  pública da capital piauiense? 

Como as projeções realizadas por pesquisadores baseadas em dados estatísticos estão a indicar, somente um isolamento radical da população poderá atenuar as macabras possibilidades de óbitos em solo piauiense. 

Quem tem apreço a vida do semelhante, não pode e nem deve se contrapor às fortes campanhas publicitárias e aos decretos de isolamento social, emanados do poder executivo do município de Teresina. 

É isso.

O secretário de governo da Prefeitura Municipal de Teresina, Fernando Said, falando agora há pouco no telejornal Piauí TV primeira edição da TV Clube, afiliada da Rede Globo no Piauí, foi bastante enfático e esclarecedor sobre o mais recente decreto assinado pelo prefeito Firmino Filho, impondo mais restrições ao acesso de maranhenses à capital do Estado do Piauí. 

Se tomarmos por base as declarações do ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta, Firmino Filho está coberto de razão. 

Em entrevista nesta segunda-feira ao jornal Folha de São Paulo, Henrique Mandetta foi incisivo ao dizer que o país só viveu 1/3 da pandemia. 

Estando o Estado do Piauí emparedado entre dois estados fronteiriços, onde a pandemia grassa de forma avassaladora -Ceará e Maranhão-  qual seria a outra alternativa existente, a não ser o estabelecimento de determinados critérios, tais como urgência e emergência para que os irmãos maranhenses acessem a rede de saúde  pública da capital piauiense? 

Como as projeções realizadas por pesquisadores baseadas em dados estatísticos estão a indicar, somente um isolamento radical da população poderá atenuar as macabras possibilidades de óbitos em solo piauiense. 

Quem tem apreço a vida do semelhante, não pode e nem deve se contrapor às fortes campanhas publicitárias e aos decretos de isolamento social, emanados do poder executivo do município de Teresina. 

É isso.

Gilberto Dimenstein, o exemplo de uma geração Uma única voz