1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. O Timonense não merece
Publicidade

O Timonense não merece

Timon sempre será a nossa cidade do coração , pois ao chegarmos ali aos cinco anos de idade, passamos por todos os estágios da nossa formação como pessoa humana, na cidade de Odílio Costa Filho e de outros filhos seus ilustres. 

Vimos ao longo da nossa mais tenra infância , meninice, adolescência, a cidade crescer e se desenvolver, beirando em termos populacionais  nos dias atuais a quase duzentos mil habitantes. 

Reconhecidamente, Timon ao longo da sua história - dado a proximidade com Teresina, eterna dependente da capital do Estado do Piauí- foi sempre desprezada por todos os governadores que passaram pela sede do poder executivo estadual, o Palácio dos Leões.

Apenas um governador ao longo dessas seis décadas, implantou algumas obras estruturantes na cidade, o governador João Castelo.

Mesmo assim,  a cidade tem resistido a esse abandono, e alguns prefeitos tentaram compensar com obras esse descaso dos governadores maranhenses até aqui.

O que não se pode admitir, em nenhum aspecto da vida sócio-político -econômica de Timon, é os seus munícipes , pagadores de impostos , aceitarem sem tugir e nem mugir, o seu poder legislativo municipal , ser palco de cenas degradantes como as ocorridas em uma sessão virtual, nesta manhã de segunda-feira , entre dois desbocados  vereadores .

Vejam quanta imoralidade .

Timon sempre será a nossa cidade do coração , pois ao chegarmos ali aos cinco anos de idade, passamos por todos os estágios da nossa formação como pessoa humana, na cidade de Odílio Costa Filho e de outros filhos seus ilustres. 

Vimos ao longo da nossa mais tenra infância , meninice, adolescência, a cidade crescer e se desenvolver, beirando em termos populacionais  nos dias atuais a quase duzentos mil habitantes. 

Reconhecidamente, Timon ao longo da sua história - dado a proximidade com Teresina, eterna dependente da capital do Estado do Piauí- foi sempre desprezada por todos os governadores que passaram pela sede do poder executivo estadual, o Palácio dos Leões.

Apenas um governador ao longo dessas seis décadas, implantou algumas obras estruturantes na cidade, o governador João Castelo.

Mesmo assim,  a cidade tem resistido a esse abandono, e alguns prefeitos tentaram compensar com obras esse descaso dos governadores maranhenses até aqui.

O que não se pode admitir, em nenhum aspecto da vida sócio-político -econômica de Timon, é os seus munícipes , pagadores de impostos , aceitarem sem tugir e nem mugir, o seu poder legislativo municipal , ser palco de cenas degradantes como as ocorridas em uma sessão virtual, nesta manhã de segunda-feira , entre dois desbocados  vereadores .

Vejam quanta imoralidade .

Não dá para segurar Utilidade pública