1. Blogs
  2. Murilo Noleto
  3. Aqui, de tudo acontece
Publicidade

Aqui, de tudo acontece

A ridicularia na justiça piauiense é pública e notória.

Vejamos mais uma patranha.

Decorridos mais de trinta dias da eleição de um prefeito, no caso, Joãozinho Félix, por ter tido o infortúnio de derrotar o atual prefeito de Campo Maior que tentava a reeleição,  o petista Ribinha, o prefeito eleito poderá não tomar posse em primeiro de janeiro, pois uma decisão de um juiz de nome Múcio Miguel Meira com data de ontem, tornou o prefeito eleito réu, em um processo administrativo que se arrastava há anos.

Não há como deduzir no caso em tela, presume-se que o empenho do governo do Estado do Piauí, influenciando de forma despudorada as decisões judiciais que, ao invés de se pautarem pelo o que preceitua o direito pátrio tornando-se infensa a influências dos poderosos de plantão que tentam, de todas as formas, impedir que a vontade popular expressa nas urnas prevaleça.

Cabe, agora, à Justiça Eleitoral do Estado do Piauí restabelecer a normalidade , pois Joãozinho Félix tornou-se candidato à prefeito de Campo Maior, com a anuência da Justiça Eleitoral do Estado do Piaui.

Do contrário, será um escárnio a mais.

É isso.

A ridicularia na justiça piauiense é pública e notória.

Vejamos mais uma patranha.

Decorridos mais de trinta dias da eleição de um prefeito, no caso, Joãozinho Félix, por ter tido o infortúnio de derrotar o atual prefeito de Campo Maior que tentava a reeleição,  o petista Ribinha, o prefeito eleito poderá não tomar posse em primeiro de janeiro, pois uma decisão de um juiz de nome Múcio Miguel Meira com data de ontem, tornou o prefeito eleito réu, em um processo administrativo que se arrastava há anos.

Não há como deduzir no caso em tela, presume-se que o empenho do governo do Estado do Piauí, influenciando de forma despudorada as decisões judiciais que, ao invés de se pautarem pelo o que preceitua o direito pátrio tornando-se infensa a influências dos poderosos de plantão que tentam, de todas as formas, impedir que a vontade popular expressa nas urnas prevaleça.

Cabe, agora, à Justiça Eleitoral do Estado do Piauí restabelecer a normalidade , pois Joãozinho Félix tornou-se candidato à prefeito de Campo Maior, com a anuência da Justiça Eleitoral do Estado do Piaui.

Do contrário, será um escárnio a mais.

É isso.

A logística do Pazuello sobrou para nós Reação irresponsável