1. Colunas
  2. Cine Vício
  3. Esquadrão Suicida é o melhor filme de 2021
Publicidade

Esquadrão Suicida é o melhor filme de 2021

Ainda estupefato com a loucura do diretor James Gunn em O Esquadrão Suicida (em cartaz nos cinemas de THE). É louco, perturbador,sanguinolento e tudo isso num filme de HQs, longe do bom mocismo da Marvel, DC ousa mais uma vez e faz bonito e é pq nem gosto de Gunn, já que seu único filme referência é o já distante Guardiões da Galáxia de 2014.

Esquadrão Suicida é o  melhor filme de 2021 (Foto: divulgação)

O filme começa logo com sete assassinos do esquadrão abatidos de forma brutal, realista e que lembra a abertura tresloucada de Resgate do Soldado Ryan, filme do ano de 1998. 

O lance é mais uma armação de Amanda waller (Violla Davis destruindo, que papel) para os principais entrarem em ação e todo mundo faz bonito: Idris Elba tá até melhor que Will Smith como Sanguinário, Arlequina (Margot Robbie) tem seu melhor momento numa carnificina memorável e Daniela Melchior (Caça Ratos 2) e o fraco John cena (Pacificador) já fazem muito em não atrapalhar.

Ah, o roteiro, uma ida suicida à llha Corto Maltese (país fictício) se transforma num banho de sangue tudo em prol dos Estados Unidos da América, pena que os suicidas estão se lixando pra patriotismo e para armações cósmicas, eles só querem o caos, sem dúvida nenhuma. O melhor do ano, até o momento, pelo menos até a chegada de Duna.

Ainda estupefato com a loucura do diretor James Gunn em O Esquadrão Suicida (em cartaz nos cinemas de THE). É louco, perturbador,sanguinolento e tudo isso num filme de HQs, longe do bom mocismo da Marvel, DC ousa mais uma vez e faz bonito e é pq nem gosto de Gunn, já que seu único filme referência é o já distante Guardiões da Galáxia de 2014.

Esquadrão Suicida é o  melhor filme de 2021 (Foto: divulgação)

O filme começa logo com sete assassinos do esquadrão abatidos de forma brutal, realista e que lembra a abertura tresloucada de Resgate do Soldado Ryan, filme do ano de 1998. 

O lance é mais uma armação de Amanda waller (Violla Davis destruindo, que papel) para os principais entrarem em ação e todo mundo faz bonito: Idris Elba tá até melhor que Will Smith como Sanguinário, Arlequina (Margot Robbie) tem seu melhor momento numa carnificina memorável e Daniela Melchior (Caça Ratos 2) e o fraco John cena (Pacificador) já fazem muito em não atrapalhar.

Ah, o roteiro, uma ida suicida à llha Corto Maltese (país fictício) se transforma num banho de sangue tudo em prol dos Estados Unidos da América, pena que os suicidas estão se lixando pra patriotismo e para armações cósmicas, eles só querem o caos, sem dúvida nenhuma. O melhor do ano, até o momento, pelo menos até a chegada de Duna.

Ran é Obra de arte insuperável Margot não envelhece