1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. Os palanques estaduais
Publicidade

Os palanques estaduais

A eleição de Jair Bolsonaro, em 2018, aconteceu à revelia da montagem, pelo menos formal, de palanques estaduais para o candidato vencedor. Como um outsider, Bolsonaro foi avançando e no curso da campanha alguns candidatos se aproximaram dele nos estados, muito mais para surfar na onda que propriamente para ajudar a amealhar votos. O fenômeno eleitoral que favoreceu Bolsonaro em 2018 encerra-se em si. O presidente, agora se encaminhando para a reeleição, precisa contar com a política convencional ou a velha política, como ele e seus acólitos definiam tudo que estava fora do escopo bolsonarista. Será, assim, necessária a montagem de palanques nos estados – como Lula já vem costurando desde antes de seu completo livramento pelo Supremo Tribunal Federal. Lula é um político experiente e sabe lidar com as adversidades, costurar apoios, por mais estapafúrdios que possam parecer. Bolsonaro, pela sua natureza pessoal e pelo discurso que escolheu, tem muito mais dificuldades para conduzir um processo de aglutinação de lideranças estaduais em seu favor – mas precisa e certamente vai fazer isso. Aliás, sendo direto, se Bolsonaro não agir rapidamente para garantia de apoio nos estados, haverá espaço para a montagem desses palanques estaduais por alguma outra candidatura mais ao centro – que pode fazer disso um ponto de desequilíbrio no desenrolar atual do jogo político, polarizado entre o lula-petismo e o bolsonarismo. Note-se, assim, que 2022 pode vir a ser um ano eleitoral muito mais parecido com as eleições anteriores, polarizadas pelo PT e PSDB.

Renan Calheiros (MDB-SE) acusa Ciro Nogueira de jogo baixo para atrapalhar os trabalhos da CPI (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O lançamento

Indiferente às acusações em Brasília de ser o agente de Bolsonaro para atrapalhar a CPI da Covid, o senador Ciro Nogueira faz festa hoje em Teresina.
Mesmo em meio a pandemia ele reunirá até ministro da Educação no lançamento de sua pré-candidatura ao governo do Estado.

Jogo baixo

O antagonista divulgou que Ciro Nogueira está apavorado com a missão de defender o morticínio enquanto o senador Renan Calheiros o acusa de jogo baixo para evitar a sua (dele, Renan) indicação para relatoria da CPI.
De fato, a negociação com Bolsonaro rende muito para o senador e seu partido. Em contrapartida, ele tem que jogar pesado contra os próprios companheiros.

Lucro menor

A empresa CredShop, do Grupo Claudino, fechou 2020 com lucro menor que em 2019. No ano da pandemia, a operadora de cartões teve um lucro líquido de R$ 29,4 milhões contra R$ 39,9 milhões do exercício anterior.
O baque no lucro foi de 26,3%.

Maior preju

Amontado de massas falidas, a Empresa de Gestão de Recursos do Piauí (Emgerpi) é uma fábrica de maus resultados anuais.
Semana passada saiu o balanço anual da empresa relacionado a 2020 e, claro, mais prejuízo.

O dano

A vermelhidão nas contas da Emgerpi foi assim definida na publicação: o prejuízo acumulado engloba o prejuízo do exercício mais variações dos ajustes de exercícios anteriores.
O rombo de 2020 nas contas ficou em R$ 7,671 milhões.

Tasso

O senador Tasso Jereissati (CE) admite participar das prévias do PSDB para definir um nome do partido como candidato a presidente.
Uma eventual nomeação de Tasso como candidato tucano é um baque para seu ex-apadrinhado Ciro Gomes, do PDT.

Nova função

A Assembleia Legislativa aprovou a indicação da delegada de Polícia Civil Anamelka Cadena para o cargo de Diretora-Geral da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Piauí.
Agora só falta marcar a posse.

Mais um...

Não é sem sentido dizer que a Polícia Civil fica cada vez mais esvaziada porque Anamelka engrossa a lista de policiais que fogem do seu dever para se arrancharem em cargos políticos.

Ele começou

Aliás, James Guerra há anos não sabe o que é ser delegado. Na prática.
Fica saltitando de cargo em cargo de favor desde que deixou a delegacia geral.
E faz é ano.

Sinecuras

Além de Rodrigo Martins, nomeado diretor de Programas Especiais da Secretaria de Defesa Civil, outros apadrinhados do ex-governador Wilson Martins (PSB) voltam a frequentar o Diário Oficial nas páginas destinadas às vaguinhas.
Um deles é Eurimar Nunes, ex-prefeito de Canto do Buriti, alçado ao cargo de coordenador da pasta.

Polícia técnica

A Secretaria de Segurança criou núcleos macrorregionais de polícia técnica nas cidades de Parnaíba, Picos, São Raimundo Nonato e Bom Jesus.
Núcleos regionais com o mesmo fim foram criados nas cidades de Piripiri, Esperantina, Campo Maior, Floriano, Oeiras, São João do Piauí, Uruçuí e Corrente.

Quanto custa?

Tem gente própria segurança pública querendo saber quanto é a comissão para casa cargo.

Roubalheira na Covid-19

Beleza, que se investigue a incúria do governo federal (melhor, do presidente da República e de seu ministro da Saúde) quanto à pandemia da Covid-19, mas não se pode ficar mudo como porta ante à roubalheira que se fez nos estados aproveitando a crise sanitária.
Enquanto o povo se ferrava, gestores mal intencionados passaram a boiada da roubalheira.

Escola industrial

A roubalheira durante a pandemia deu-se e pode ainda estar se dando em escala industrial. Entre abril de 2020 e este ano, a Polícia Federal cumpriu 1.160 ordens de busca e apreensão, que levaram à prisão temporária de 135 pessoas e à prisão preventiva de outras 12.

Dinheiro na cueca

Um dos mais célebres casos de investigação pela roubalheira desenfreada em meio a uma crise sanitária é a do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), que era vice-líder do governo Jair Bolsonaro no Senado e foi pilhado com dinheiro nas nádegas, preso sob suspeita de fazer parte de um esquema investigado por desvio de recursos de emendas parlamentares destinadas ao enfrentamento da doença em Roraima.

Governadores

Na lista de traquinagens com dinheiro público durante a pandemia figuram o governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, suspeito de envolvimento em esquema que desviou R$ 850 milhões, e os governadores do Amazonas, Wilson Lima (PSL) e do Pará, Helder Barbalho.

Santos do pau oco

Claro que todo mundo jura inocência, mas há razões de sobra para se desconfiar da probidade de quem manteve contratos com organizações sociais fraudulentas (Witzel) ou comprou respiradores em loja de vinho (Wilson Lima).

Distribuidores

No Piauí a polícia federal listou várias empresas distribuidoras de
Medicamentos metidas em suposto lamaçal de superfaturamento dos equipamentos da pandemia.
Novos ricos, seus donos tem feito de tudo para se livrarem dos processos.

Energia solar

A empresa Gold Energia Ltda. vai instalar uma planta de energia solar na cidade de São João da Fronteira, Norte do Piauí.
Outra empresa, a Sol Energia Ltda. vai instalar usina de geração de energia solar na Fazenda Garapa, zona rural de São João do Piauí.

Ping-Pong
Irmãos gêmeos

Super-secretário no Governo de Alberto Silva (1987/1991), João Henrique sempre teve uma maneira afetuosa de tratar o senador. Certo dia, João não consegue convencer Alberto e apela.

João: “Doutor Alberto, eu já disse que só tem uma pessoa que poderia conversar de igual para igual com o senhor, mas já morreu...”.
Alberto: “E quem era essa pessoa?”.
João: “Jesus Cristo”.

Originalmente publicado em 1º de abril de 2006.

Expressas

Uma empresa chamada AALPI vai instalar uma fábrica de cerâmica na cidade de União, a 50 km ao Norte de Teresina.

Morreu ontem o ex-vereador Carlos Luiz Nunes, de Picos. Era filho do ex-governador Helvídio Nunes.

O governo do Piauí e a Equatorial Energia fizeram um acordo para identificar pessoas que podem ser beneficiadas com a tarifa social de energia elétrica.

A eleição de Jair Bolsonaro, em 2018, aconteceu à revelia da montagem, pelo menos formal, de palanques estaduais para o candidato vencedor. Como um outsider, Bolsonaro foi avançando e no curso da campanha alguns candidatos se aproximaram dele nos estados, muito mais para surfar na onda que propriamente para ajudar a amealhar votos. O fenômeno eleitoral que favoreceu Bolsonaro em 2018 encerra-se em si. O presidente, agora se encaminhando para a reeleição, precisa contar com a política convencional ou a velha política, como ele e seus acólitos definiam tudo que estava fora do escopo bolsonarista. Será, assim, necessária a montagem de palanques nos estados – como Lula já vem costurando desde antes de seu completo livramento pelo Supremo Tribunal Federal. Lula é um político experiente e sabe lidar com as adversidades, costurar apoios, por mais estapafúrdios que possam parecer. Bolsonaro, pela sua natureza pessoal e pelo discurso que escolheu, tem muito mais dificuldades para conduzir um processo de aglutinação de lideranças estaduais em seu favor – mas precisa e certamente vai fazer isso. Aliás, sendo direto, se Bolsonaro não agir rapidamente para garantia de apoio nos estados, haverá espaço para a montagem desses palanques estaduais por alguma outra candidatura mais ao centro – que pode fazer disso um ponto de desequilíbrio no desenrolar atual do jogo político, polarizado entre o lula-petismo e o bolsonarismo. Note-se, assim, que 2022 pode vir a ser um ano eleitoral muito mais parecido com as eleições anteriores, polarizadas pelo PT e PSDB.

Renan Calheiros (MDB-SE) acusa Ciro Nogueira de jogo baixo para atrapalhar os trabalhos da CPI (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O lançamento

Indiferente às acusações em Brasília de ser o agente de Bolsonaro para atrapalhar a CPI da Covid, o senador Ciro Nogueira faz festa hoje em Teresina.
Mesmo em meio a pandemia ele reunirá até ministro da Educação no lançamento de sua pré-candidatura ao governo do Estado.

Jogo baixo

O antagonista divulgou que Ciro Nogueira está apavorado com a missão de defender o morticínio enquanto o senador Renan Calheiros o acusa de jogo baixo para evitar a sua (dele, Renan) indicação para relatoria da CPI.
De fato, a negociação com Bolsonaro rende muito para o senador e seu partido. Em contrapartida, ele tem que jogar pesado contra os próprios companheiros.

Lucro menor

A empresa CredShop, do Grupo Claudino, fechou 2020 com lucro menor que em 2019. No ano da pandemia, a operadora de cartões teve um lucro líquido de R$ 29,4 milhões contra R$ 39,9 milhões do exercício anterior.
O baque no lucro foi de 26,3%.

Maior preju

Amontado de massas falidas, a Empresa de Gestão de Recursos do Piauí (Emgerpi) é uma fábrica de maus resultados anuais.
Semana passada saiu o balanço anual da empresa relacionado a 2020 e, claro, mais prejuízo.

O dano

A vermelhidão nas contas da Emgerpi foi assim definida na publicação: o prejuízo acumulado engloba o prejuízo do exercício mais variações dos ajustes de exercícios anteriores.
O rombo de 2020 nas contas ficou em R$ 7,671 milhões.

Tasso

O senador Tasso Jereissati (CE) admite participar das prévias do PSDB para definir um nome do partido como candidato a presidente.
Uma eventual nomeação de Tasso como candidato tucano é um baque para seu ex-apadrinhado Ciro Gomes, do PDT.

Nova função

A Assembleia Legislativa aprovou a indicação da delegada de Polícia Civil Anamelka Cadena para o cargo de Diretora-Geral da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Piauí.
Agora só falta marcar a posse.

Mais um...

Não é sem sentido dizer que a Polícia Civil fica cada vez mais esvaziada porque Anamelka engrossa a lista de policiais que fogem do seu dever para se arrancharem em cargos políticos.

Ele começou

Aliás, James Guerra há anos não sabe o que é ser delegado. Na prática.
Fica saltitando de cargo em cargo de favor desde que deixou a delegacia geral.
E faz é ano.

Sinecuras

Além de Rodrigo Martins, nomeado diretor de Programas Especiais da Secretaria de Defesa Civil, outros apadrinhados do ex-governador Wilson Martins (PSB) voltam a frequentar o Diário Oficial nas páginas destinadas às vaguinhas.
Um deles é Eurimar Nunes, ex-prefeito de Canto do Buriti, alçado ao cargo de coordenador da pasta.

Polícia técnica

A Secretaria de Segurança criou núcleos macrorregionais de polícia técnica nas cidades de Parnaíba, Picos, São Raimundo Nonato e Bom Jesus.
Núcleos regionais com o mesmo fim foram criados nas cidades de Piripiri, Esperantina, Campo Maior, Floriano, Oeiras, São João do Piauí, Uruçuí e Corrente.

Quanto custa?

Tem gente própria segurança pública querendo saber quanto é a comissão para casa cargo.

Roubalheira na Covid-19

Beleza, que se investigue a incúria do governo federal (melhor, do presidente da República e de seu ministro da Saúde) quanto à pandemia da Covid-19, mas não se pode ficar mudo como porta ante à roubalheira que se fez nos estados aproveitando a crise sanitária.
Enquanto o povo se ferrava, gestores mal intencionados passaram a boiada da roubalheira.

Escola industrial

A roubalheira durante a pandemia deu-se e pode ainda estar se dando em escala industrial. Entre abril de 2020 e este ano, a Polícia Federal cumpriu 1.160 ordens de busca e apreensão, que levaram à prisão temporária de 135 pessoas e à prisão preventiva de outras 12.

Dinheiro na cueca

Um dos mais célebres casos de investigação pela roubalheira desenfreada em meio a uma crise sanitária é a do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), que era vice-líder do governo Jair Bolsonaro no Senado e foi pilhado com dinheiro nas nádegas, preso sob suspeita de fazer parte de um esquema investigado por desvio de recursos de emendas parlamentares destinadas ao enfrentamento da doença em Roraima.

Governadores

Na lista de traquinagens com dinheiro público durante a pandemia figuram o governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, suspeito de envolvimento em esquema que desviou R$ 850 milhões, e os governadores do Amazonas, Wilson Lima (PSL) e do Pará, Helder Barbalho.

Santos do pau oco

Claro que todo mundo jura inocência, mas há razões de sobra para se desconfiar da probidade de quem manteve contratos com organizações sociais fraudulentas (Witzel) ou comprou respiradores em loja de vinho (Wilson Lima).

Distribuidores

No Piauí a polícia federal listou várias empresas distribuidoras de
Medicamentos metidas em suposto lamaçal de superfaturamento dos equipamentos da pandemia.
Novos ricos, seus donos tem feito de tudo para se livrarem dos processos.

Energia solar

A empresa Gold Energia Ltda. vai instalar uma planta de energia solar na cidade de São João da Fronteira, Norte do Piauí.
Outra empresa, a Sol Energia Ltda. vai instalar usina de geração de energia solar na Fazenda Garapa, zona rural de São João do Piauí.

Ping-Pong
Irmãos gêmeos

Super-secretário no Governo de Alberto Silva (1987/1991), João Henrique sempre teve uma maneira afetuosa de tratar o senador. Certo dia, João não consegue convencer Alberto e apela.

João: “Doutor Alberto, eu já disse que só tem uma pessoa que poderia conversar de igual para igual com o senhor, mas já morreu...”.
Alberto: “E quem era essa pessoa?”.
João: “Jesus Cristo”.

Originalmente publicado em 1º de abril de 2006.

Expressas

Uma empresa chamada AALPI vai instalar uma fábrica de cerâmica na cidade de União, a 50 km ao Norte de Teresina.

Morreu ontem o ex-vereador Carlos Luiz Nunes, de Picos. Era filho do ex-governador Helvídio Nunes.

O governo do Piauí e a Equatorial Energia fizeram um acordo para identificar pessoas que podem ser beneficiadas com a tarifa social de energia elétrica.

A colinha do senador Obreirismo eleitoral