1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. Muito perto do poder
Publicidade

Muito perto do poder

Boa parte das análises acerca do convite feito por Bolsonaro e aceito por Ciro Nogueira para que o senador se torne ministro da Casa Civil do presidente tem levado em consideração duas coisas: maior exposição do congressista às críticas e, como reflexo disso, problemas futuros para ele no campo de disputa no estado. Há, contudo, os que consideram a nomeação, ainda a ser consolidada na segunda-feira, como uma possibilidade de o senador sair de cena na disputa pelo governo estadual – em que numericamente ele está bem posicionado. E, por sim, há os que verificam um reforço na posição do senador em 2022. Todas as variantes de análise têm a sua razão de ser, porque há um entrelaçamento nelas. É claro que a nomeação de Ciro Nogueira amplia a visibilidade sobre ele e, claro, essa exposição tende a trazer para ele os aborrecimentos comuns a quem se amplia como vidraça em terra onde todos têm disposição demais em atirar pedras. Contudo, é preciso lembrar que o senador já ocupa vasto espaço de poder – ou seja, já deve saber lidar bem com os ataques comuns. No que concerne ao espaço local, se perde ou ganha, parece cedo para se avaliar, mas no Piauí quem se faz ministro costuma agir de modo a garantir espaços de poder no âmbito estadual, independente da orientação partidária de quem possa garantir esse poder. Marcelo Castro, em rápida passagem pelo Ministério da Saúde, cuidou de fazer isso. É improvável que Ciro Nogueira também não o faça – mais ainda considerando que a pasta que ele vai assumir é a mais poderosa ocupada por um piauiense em décadas. Faz 40 anos desde que Petrônio Portella morreu como ministro da Justiça, que nenhum piauiense ocupou cargo de tanto poder, prestígio e proximidade com o presidente da República.

Dionísio Neto denuncia invasores das terras de Marinha no litoral do Piauí e cobra ações dos órgãos federais (Foto: divulgação)

E agora, Wellington?

De tanto a polêmica e destemida jornalista/Advogada Carol Jericó insistir nas denúncias de maus-tratos aos detentos na cadeia pública de Altos, a OAB resolveu exigir urgentes providências do omisso, leniente governo do Estado.
É para esperar sentado pelas determinações?

Alô, MPF!

As autoridades, principalmente federais, precisam atentar para as denúncias do ambientalista Dionísio Carvalho sobre grilagem no litoral Piauiense.
A denúncia feita por ele, ontem, é muito séria que se apurada, porá gente dita importante na cadeia.

Correndo risco

Dionísio Neto precisa de proteção, pois corre risco até de morte. Ele circula no litoral vendo esse tipo de irregularidade, com invasões das terras públicas, sem qualquer segurança.
E está mexendo com gente que, protegida pelos poderosos agentes do Estado, acha que tudo pode.

Pau nos lombos

Já se viu que o pau só quebra nos lombos de quem faz a denúncia. Já sabem o que ocorreu com este jornalista.
E…por onde anda o promotor Galeno Aristóteles?

Apoio duplo

Olha só que esquisitice: rádios de São Raimundo Nonato divulgaram que as irmãs Castro e o marido/cunhado Hélio Isaías já teria se decidido sobre eleição de 2022.
Vão votar em Wellington e em Ciro.

Calamidade

Até 31 de dezembro deste ano, 78 municípios do Piauí encontram-se em estado de Decreto nº 595, promulgado esta semana pela Assembleia Legislativa.
A justificativa para a medida seria a paralisação de atividades produtivas – sobretudo na agropecuária e no comércio, em razão da pandemia de covid-19

O que muda

Com o decreto, os municípios não precisam contingenciar despesas, principalmente aquelas prioritárias para o enfrentamento da pandemia, além de facilitar o recebimento de transferências voluntárias, a título de cooperação, auxílio ou assistência financeira.

Locação

O Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Teresina (IPMT) vai alugar para a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves a “Casa de Dona Carlotinha”, na rua Eliseu Martins, centro.
O imóvel, tombado, vai receber parte das atividades da fundação, que pagará R$ 6.150,00 mensais de aluguel.

Expulsão

O DEM, dirigido em Teresina pelo ex-vice-prefeito Ronney Lustosa, expulsou de suas fileiras o vereador Markim Costa, que recorreu da decisão, teve a pena invalidada, mas deixou o partido.
Para a expulsão, a direção municipal do DEM alegou que Costa apoiava o prefeito Dr. Pessoa sem anuência do partido.

Dois pesos…

Na época da expulsão, Markim Costa alegou que outro vereador eleito pela sigla, Capitão Roberval, também tinha apoiado ou estava apoiando o prefeito, mas não teve o mesmo tratamento.
Ele não conseguia entender a razão desse tratamento não isonômico.

No gabinete

Depois Markin entendeu: nesta semana que termina hoje, um acordo entre a Prefeitura e a Câmara Municipal, para a disposição de servidores do Executivo para o Legislativo e vice-versa, parece responder em parte à indagação do vereador Markim Costa.
Pelo acordo, o servidor municipal Ronney Wellington Marques Lustosa, é cedido da Secretaria Municipal de Educação para lotação no gabinete do vereador Capitão Roberval.

Nos gabinetes

O vereador anda exibindo que Ronney Wellington Marques Lustosa é um dos 74 servidores lotados em gabinetes de vereadores graças ao acordo firmado na semana passada.
A maioria das lotações (29) é no gabinete do presidente Jeová Alencar, do MDB.

Estágios 1

A Secretaria Municipal de Educação, que recentemente fez um seletivo para contratação temporária de professores, deverá manter o uso de estagiários para cobrir a falta de pessoal efetivo em seu quadro docente.
Um edital de seleção já está disponível. 

Estágios 2

A seleção dos estagiários será por avaliação do Índice de Rendimento Acadêmico dos candidatos, para os níveis de ensino médio, técnico e superior.
A bolsa do estágio será de R$ 634 por 20 horas semanais – um período de quatro horas, de segunda a sexta-feira.

Inscrições

A inscrição é gratuita e pode ser feita até às 23h59 do dia 26 de julho (próxima segunda-feira) no endereço eletrônico da Semec (http://semec.pmt.gov.br/)

Energia

Olha que coisa: esta semana, o ex-prefeito de Luís Correia, Kim do Caranguejo, obteve um encontro com o diretor institucional da Equatorial, Arquelau Siqueira, por intermédio do presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho.
O encontro deve ter servido para produzir foto e postagem em rede social, porque seria realmente prático se Kim não tivesse naufragado nas urnas, ano passado.

Pedido

Kim pediu que a Equatorial leve o programa Luz para Todos para pessoas residentes nas comunidades Camurupim, Lajeiro, Carapebas, Lagoa do Barro, Macapá, Brandão, Boa Esperança e Brejinho, na zona rural de sua cidade.
Poderia ter feito isso quando era prefeito, não é mesmo?
Quem sabe hoje estivesse na cadeira que ocupava…

Acorda, Thanandra!

Vereadora de primeiro mandato, Thanandra Sarapatinhas apresentou projeto de lei para dar desconto de 15% no IPTU para quem adotar animais abandonados ou alojados em abrigos.
A ideia é boa, mas esbarra em dois pontos.
Primeiro, o vereador não pode propor esse tipo de matéria. Faz séculos que a prefeitura não anda dando descontos e nem pode, por proibição legal.

Macabro

Em Brasília, o conto da Bela Adormecida termina com uma deputada federal espancada, sem saber como ou por que apanhou.
O Brasil, como bem disse Tom Jobim, não é para amadores,

ICMS ecológico

Dos 224 municípios do Piauí, 77 receberam certificação da Secretaria de Meio Ambiente para ter acesso ao ICMS Ecológico.
Os selos ambientais estão em três níveis – A, B e C.
No nível A, o mais elevado, estão 17 municípios, a maioria com grandes empreendimentos agrícolas ou grandes centros urbanos. Teresina está fora.

Ping-Pong
Sósia comunista

Manhã de domingo em Belo Horizonte. Juscelino Kubitschek, governador, liga para José Maria Alkmin, seu secretário da Fazenda. A foto do auxiliar tinha sido publicada no semanário Jornal do Povo, do Partido Comunista Brasileiro (PCB).

JK: “Zé Maria, você viu o Jornal do Povo?”.
Alkmin: “Não vi”.
JK: “Você está na primeira página”.
Alkmin: “É mesmo. Não vi ainda. Você não está com ciúme, não é Juscelino?”
JK: “Claro que não, mas não entendi”.
Alkmin: “Oh, Juscelino, eu não tenho culpa de parecer com o Prestes”.

Expressas

Todo dia no secretariado do prefeito Dr. Pessoa tem uma novidade eleitoral, com um ou mais nomes da equipe anunciados como candidatos em 2022. Fofoca tem muita, voto, nem tanto.

Todos os órgãos na administração municipal de Teresina estão criando comissões de avaliação de documentos. Vem por aí um grande descarte de papéis.

Dr. Pessoa deveria mandar alguém da Saad-Centro fazer um tapa-buracos nas ruas do centro. A buraqueira lá tá de matar.

Boa parte das análises acerca do convite feito por Bolsonaro e aceito por Ciro Nogueira para que o senador se torne ministro da Casa Civil do presidente tem levado em consideração duas coisas: maior exposição do congressista às críticas e, como reflexo disso, problemas futuros para ele no campo de disputa no estado. Há, contudo, os que consideram a nomeação, ainda a ser consolidada na segunda-feira, como uma possibilidade de o senador sair de cena na disputa pelo governo estadual – em que numericamente ele está bem posicionado. E, por sim, há os que verificam um reforço na posição do senador em 2022. Todas as variantes de análise têm a sua razão de ser, porque há um entrelaçamento nelas. É claro que a nomeação de Ciro Nogueira amplia a visibilidade sobre ele e, claro, essa exposição tende a trazer para ele os aborrecimentos comuns a quem se amplia como vidraça em terra onde todos têm disposição demais em atirar pedras. Contudo, é preciso lembrar que o senador já ocupa vasto espaço de poder – ou seja, já deve saber lidar bem com os ataques comuns. No que concerne ao espaço local, se perde ou ganha, parece cedo para se avaliar, mas no Piauí quem se faz ministro costuma agir de modo a garantir espaços de poder no âmbito estadual, independente da orientação partidária de quem possa garantir esse poder. Marcelo Castro, em rápida passagem pelo Ministério da Saúde, cuidou de fazer isso. É improvável que Ciro Nogueira também não o faça – mais ainda considerando que a pasta que ele vai assumir é a mais poderosa ocupada por um piauiense em décadas. Faz 40 anos desde que Petrônio Portella morreu como ministro da Justiça, que nenhum piauiense ocupou cargo de tanto poder, prestígio e proximidade com o presidente da República.

Dionísio Neto denuncia invasores das terras de Marinha no litoral do Piauí e cobra ações dos órgãos federais (Foto: divulgação)

E agora, Wellington?

De tanto a polêmica e destemida jornalista/Advogada Carol Jericó insistir nas denúncias de maus-tratos aos detentos na cadeia pública de Altos, a OAB resolveu exigir urgentes providências do omisso, leniente governo do Estado.
É para esperar sentado pelas determinações?

Alô, MPF!

As autoridades, principalmente federais, precisam atentar para as denúncias do ambientalista Dionísio Carvalho sobre grilagem no litoral Piauiense.
A denúncia feita por ele, ontem, é muito séria que se apurada, porá gente dita importante na cadeia.

Correndo risco

Dionísio Neto precisa de proteção, pois corre risco até de morte. Ele circula no litoral vendo esse tipo de irregularidade, com invasões das terras públicas, sem qualquer segurança.
E está mexendo com gente que, protegida pelos poderosos agentes do Estado, acha que tudo pode.

Pau nos lombos

Já se viu que o pau só quebra nos lombos de quem faz a denúncia. Já sabem o que ocorreu com este jornalista.
E…por onde anda o promotor Galeno Aristóteles?

Apoio duplo

Olha só que esquisitice: rádios de São Raimundo Nonato divulgaram que as irmãs Castro e o marido/cunhado Hélio Isaías já teria se decidido sobre eleição de 2022.
Vão votar em Wellington e em Ciro.

Calamidade

Até 31 de dezembro deste ano, 78 municípios do Piauí encontram-se em estado de Decreto nº 595, promulgado esta semana pela Assembleia Legislativa.
A justificativa para a medida seria a paralisação de atividades produtivas – sobretudo na agropecuária e no comércio, em razão da pandemia de covid-19

O que muda

Com o decreto, os municípios não precisam contingenciar despesas, principalmente aquelas prioritárias para o enfrentamento da pandemia, além de facilitar o recebimento de transferências voluntárias, a título de cooperação, auxílio ou assistência financeira.

Locação

O Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Teresina (IPMT) vai alugar para a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves a “Casa de Dona Carlotinha”, na rua Eliseu Martins, centro.
O imóvel, tombado, vai receber parte das atividades da fundação, que pagará R$ 6.150,00 mensais de aluguel.

Expulsão

O DEM, dirigido em Teresina pelo ex-vice-prefeito Ronney Lustosa, expulsou de suas fileiras o vereador Markim Costa, que recorreu da decisão, teve a pena invalidada, mas deixou o partido.
Para a expulsão, a direção municipal do DEM alegou que Costa apoiava o prefeito Dr. Pessoa sem anuência do partido.

Dois pesos…

Na época da expulsão, Markim Costa alegou que outro vereador eleito pela sigla, Capitão Roberval, também tinha apoiado ou estava apoiando o prefeito, mas não teve o mesmo tratamento.
Ele não conseguia entender a razão desse tratamento não isonômico.

No gabinete

Depois Markin entendeu: nesta semana que termina hoje, um acordo entre a Prefeitura e a Câmara Municipal, para a disposição de servidores do Executivo para o Legislativo e vice-versa, parece responder em parte à indagação do vereador Markim Costa.
Pelo acordo, o servidor municipal Ronney Wellington Marques Lustosa, é cedido da Secretaria Municipal de Educação para lotação no gabinete do vereador Capitão Roberval.

Nos gabinetes

O vereador anda exibindo que Ronney Wellington Marques Lustosa é um dos 74 servidores lotados em gabinetes de vereadores graças ao acordo firmado na semana passada.
A maioria das lotações (29) é no gabinete do presidente Jeová Alencar, do MDB.

Estágios 1

A Secretaria Municipal de Educação, que recentemente fez um seletivo para contratação temporária de professores, deverá manter o uso de estagiários para cobrir a falta de pessoal efetivo em seu quadro docente.
Um edital de seleção já está disponível. 

Estágios 2

A seleção dos estagiários será por avaliação do Índice de Rendimento Acadêmico dos candidatos, para os níveis de ensino médio, técnico e superior.
A bolsa do estágio será de R$ 634 por 20 horas semanais – um período de quatro horas, de segunda a sexta-feira.

Inscrições

A inscrição é gratuita e pode ser feita até às 23h59 do dia 26 de julho (próxima segunda-feira) no endereço eletrônico da Semec (http://semec.pmt.gov.br/)

Energia

Olha que coisa: esta semana, o ex-prefeito de Luís Correia, Kim do Caranguejo, obteve um encontro com o diretor institucional da Equatorial, Arquelau Siqueira, por intermédio do presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho.
O encontro deve ter servido para produzir foto e postagem em rede social, porque seria realmente prático se Kim não tivesse naufragado nas urnas, ano passado.

Pedido

Kim pediu que a Equatorial leve o programa Luz para Todos para pessoas residentes nas comunidades Camurupim, Lajeiro, Carapebas, Lagoa do Barro, Macapá, Brandão, Boa Esperança e Brejinho, na zona rural de sua cidade.
Poderia ter feito isso quando era prefeito, não é mesmo?
Quem sabe hoje estivesse na cadeira que ocupava…

Acorda, Thanandra!

Vereadora de primeiro mandato, Thanandra Sarapatinhas apresentou projeto de lei para dar desconto de 15% no IPTU para quem adotar animais abandonados ou alojados em abrigos.
A ideia é boa, mas esbarra em dois pontos.
Primeiro, o vereador não pode propor esse tipo de matéria. Faz séculos que a prefeitura não anda dando descontos e nem pode, por proibição legal.

Macabro

Em Brasília, o conto da Bela Adormecida termina com uma deputada federal espancada, sem saber como ou por que apanhou.
O Brasil, como bem disse Tom Jobim, não é para amadores,

ICMS ecológico

Dos 224 municípios do Piauí, 77 receberam certificação da Secretaria de Meio Ambiente para ter acesso ao ICMS Ecológico.
Os selos ambientais estão em três níveis – A, B e C.
No nível A, o mais elevado, estão 17 municípios, a maioria com grandes empreendimentos agrícolas ou grandes centros urbanos. Teresina está fora.

Ping-Pong
Sósia comunista

Manhã de domingo em Belo Horizonte. Juscelino Kubitschek, governador, liga para José Maria Alkmin, seu secretário da Fazenda. A foto do auxiliar tinha sido publicada no semanário Jornal do Povo, do Partido Comunista Brasileiro (PCB).

JK: “Zé Maria, você viu o Jornal do Povo?”.
Alkmin: “Não vi”.
JK: “Você está na primeira página”.
Alkmin: “É mesmo. Não vi ainda. Você não está com ciúme, não é Juscelino?”
JK: “Claro que não, mas não entendi”.
Alkmin: “Oh, Juscelino, eu não tenho culpa de parecer com o Prestes”.

Expressas

Todo dia no secretariado do prefeito Dr. Pessoa tem uma novidade eleitoral, com um ou mais nomes da equipe anunciados como candidatos em 2022. Fofoca tem muita, voto, nem tanto.

Todos os órgãos na administração municipal de Teresina estão criando comissões de avaliação de documentos. Vem por aí um grande descarte de papéis.

Dr. Pessoa deveria mandar alguém da Saad-Centro fazer um tapa-buracos nas ruas do centro. A buraqueira lá tá de matar.

A vergonhosa falta d'água Lá vem o super ministro